ESPECIAL DO ANO NOVO
 
 

ESPECIAL DO ANO NOVO

Gian e Maurício: Linda estória de amor traduzida em emocionante discurso de despedida feito por víuvo

Por anos, por mais de 16 anos para ser mais exato, os moradores de Curitiba Gianfabio Precoma de Oliveira e Mauricio Ribeiro Muderno são exemplo de casal jovem, bonito e bem resolvido. Na semana passada, Gianfabio (à dir), psicólogo e professor universitário, aos 40 anos, deu adeus a esta vida, depois de lutar por mais de dois anos contra um violento câncer cerebral.
Deixou Maurício, que emocionado deu um depoimento lindo na cerimônia de cremação, na terça-feira passada,18 dia. O discurso foi gentilmente cedido para a Lado A, para dividirmos com amigos e leitores. A generosidade sempre fez parte da vida deste casal que venceu barreiras e fez questão de mostrar o amor que sentem um pelo outro a todos. Ficará a saudade e o exemplo de Gianfabio.


Nosso amigo Maurício conversou com o editor Allan Johan e informou que as cinzas de Gianfabio serão lançadas em Janeiro na Serra do Mar. Em breve, ele anunciará a data da homenagem. Não haverá missa de sétimo dia em razão de cair no Natal e muitos amigos já terem viajado. Agradecemos mais uma vez a confiança em nós depositada para participarmos desse momento tão íntimo e cheio de emoção, e ainda dividirmos ele com nossos leitores
Confira abaixo o discurso emociante escrito por Maurício, que se despede com um lindo "até breve":


Discurso de Despedida
Boa tarde...
Para todos vocês presentes – familiares, amigos, colegas – enfim, todos que marcaram de forma mais intensa e íntima, ou menos intensa e até não tão íntima assim, nossas vidas. E digo nossas vidas, porque, até esse momento, minha vida e a vida do Gian era uma só “Roda Gigante”.
E na roda gigante da vida, estamos aqui hoje não, somente, para chorar a tristeza da perda e falta que o Gian irá fazer em nossas vidas, mas, sobretudo, para celebrar o privilégio de termos cruzado, encontrado e, mais ainda, compartilhado com o Gian esse pequeno percurso que é nossa existência humana.
Particularmente, eu posso afirmar que conhecer o Gian no dia 11/05/1996, foi o marco divisor da minha vida, tal qual alguns historiadores dividem a história ocidental da humanidade como a.C. ou d.C..


O Gian foi a pessoa que me salvou de todas as maneiras que alguém poderia ser salvo! Ele me ensinou a gostar de mim mesmo, a ter orgulho, respeito e admiração própria. A identificar a beleza no espelho! Salvou-me de mim mesmo! Salvou-me da fantasia, ignorância e hipocrisia do mundo!
Só por isso, ele já seria para mim a pessoa maravilhosa e especial que ele foi, mas ele foi além de salvar-me, ele me despiu dos meus medos mais arraigados, me ensinou a ter confiança, sobretudo em mim, a ser otimista, apesar de todas as adversidades, e positivista diante das atrocidades humanas.
Com seu carinho, paciência, determinação e amor incondicional, nunca desistiu de mim. Como eu, igualmente, nunca desisti dele. Assim criamos nesses quase 17 anos, um amor verdadeiro e indissolúvel, baseado numa cumplicidade impar.


O nosso amor fez escola, gerações de jovens amigos (gays ou não), que o compartilharam intimamente ou não tão intimamente assim, formaram uma opinião de respeito e admiração pela nossa relação. Perceberam que nosso amor é o verdadeiro amor de dádivas de doação (que liberta os amantes) e não o falso amor de entranhas de posse (que aprisiona os corações). Esse nosso amor, cultivado e compartilhado, sobre o axioma da cumplicidade é, para nós, o amor eterno que sobrevive ao tempo e quem dera até a morte!
Todos sabem, ou pelo menos os mais próximos, que eu não sou uma pessoa de fé! Entretanto, o Gian era! Uma pessoa de fé e de crenças. E dessas suas crenças, uma eu torço para que eu esteja enganado e ele certo! O Gian acreditava que nosso amor, era fruto de almas antigas! Para ele, por muitas e muitas vidas anteriores, nos nós encontramos e nos amamos, tal como nessa vida de agora, e por muitas e muitas vidas futuras, voltaremos a nos unir, por esse verdadeiro e eterno amor!
Sendo assim, levanto uma saudação de agradecimento e despedida a você Gianfabio Precoma de Oliveira, meu único e verdadeiro amor, para sempre!

Até breve!

Mauricio Ribeiro Muderno

*** BEM , AMIGOS DO BLOG, EU, ANDY, VOU VIAJAR ( A PRAIA-RS) E VOLTO A POSTAR NO SABADO.

DESEJO A TODOS UM OTIMO ANO NOVO E MUITAS ALEGRIAS EM 2013!!



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 12h49 |




MACHOS COM MUITO AMOR !
 
 

MACHOS COM MUITO AMOR !

NADA MELHOR QUE COMEÇAR O ANO COM MUITO AMOR !!

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 12h29 |




MINHA VIDA GAY
 
 

MINHA VIDA GAY

MINHA VIDA GAY 2013

Por M.V

2012 foi um período bacana para o Blog.

O ganho maior, e definitivamente o maior de todos, foi compartilhar momentos com voces, vsitantes,que a realidade da vida de gays e héteros não tem tantas diferenças assim e são as semelhanças que ao mesmo tempo que nos humanizam, nos glorificam – todos – comos indivíduos aptos para ter paz com o ser que cada um é e ajude a encontrar os potenciais do ter ou do querer que cada um almeja.

Falando em ser, o recado como último post de 2012, que deixo para os leitores, não tem a ver com ser gay ou ser heterossexual. Diz respeito às referências que venho adquirindo e as percepções que venho consolidando a respeito do ser humano, minhas vivências e propósitos, enquanto estou de passagem nessa terra.


Realize

Gays ou heterossexuais, temos nossas dúvidas, questões e inseguranças. Alguns assumem mais, outros preservam veladas. Ao contrário do que a maioria diz por aí, ao invés de deixar a nossa vida nos levar, como se estivéssemos deitados numa boia sobre o oceano, eu sugeriria que cada um prestasse atenção na própria vida e definisse alguns objetivos pessoais. A ideia da boia sobre o oceano é algo aparentemente do desapego, jovial, “legal” e uma tendência forte de nossa cultura! Quando ouvimos por aí para sermos autores ou atores de nossas próprias vidas, estão dizendo para assumirmos as rédeas, tomarmos um pouco mais de consciência e rever alguns modelos que – em alguma medida – nos acomoda ou nos torna dependentes.

O tempo passa muito rápido e quanto mais “velhos” nos tornamos, mais “rígido” ficamos, diz a lenda. Quanto mais passa o tempo, mais enrijecidos ficamos, presos a modelos, costumes e hábitos e – de repente – não são esses modelos que realmente nos completam ou que gostaríamos de levar para a vida.

Pode existir um buraco imenso entre o querer algo e o fazer desse algo uma realidade. Por exemplo: “eu quero fazer uma tatuagem” é diferente da ação de “eu fiz uma tatuagem”. Quanto tempo você demora entre o “querer algo” e o “realizar esse algo”? Se a vontade é algo querido, por que se leva tanto tempo para se realizar na maioria das vezes? É a falta de grana? É a falta de referências? É a dependência do julgamento do outro? É o medo de não dar certo?

Estamos sempre querendo que as coisas saiam “certas” ou da maneira que entendemos que é certo. Isso é o próprio erro. Assim, na maioria das vezes deixamos de tomar uma atitude, postergamos um desejo, porque determinado pensamento, fantasia ou possibilidade tornam aquela vontade algo de resultado duvidoso e, muitas vezes, esquecemos que para acontecer certo, algo antes tem que dar errado. Nos contemos ou nos esquivamos demais, sendo que nos atirar um pouco mais está associado ao próprio desenvolvimento humano (e por que não dizer espiritual?). O que quero dizer é que precisamos identificar o que anda errado e o que nos incomoda para ir atrás do alívio e do que nos parece certo. O que quero dizer é que esquecemos que não existe sol sem tempestade. Esquecemos que algumas tempestades precisam ser vivenciadas, precisamos nos molhar para aprender a nos abrigar e tomar consciência de que nem é saudável ficar enrugando na chuva corroendo de remorsos, arrependimentos e desilusões, muito menos viver o medo de se molhar para se poupar, poupar outros e evitar que todos vivam um sentido maior da ideia da superação.

O mar de rosas até pode existir mas não é nunca concedido pelo outro, muito menos esperando uma luz brilhar no céu para mudar o que nos incomoda. Esse mar de rosas é construído principalmente por você e, durante a vida, pode até ter a ajuda de outros, mas na prática o trabalho de construção é de cada um.

Resolva

Você, por exemplo, tem uma relação difícil ou algum bloqueio com seu pai ou com a sua mãe? Parabéns! Você é uma pessoa comum e essas dificuldades acontecem e normalmente nos mostram o quanto somos intolerantes ou receptivos as diferenças do outro. Acontece que a grande maioria não vai buscar pela reconciliação ou acertos porque tem ego envolvido, orgulho, feridas e a eterna crítica ao outro (pai ou mãe) que – inclusive e sinto muito – sustenta também a própria pessoa que você é! Podemos reclamar da rigidez de papai e da submissão de mamãe, mas em alguma medida também somos influentes dentro de casa. Na maioria das vezes somos e seremos sempre frutos das referências que vêm de nossa família. A divergência, ao mesmo tempo que pode nos impulsionar para tocar nossas vidas lá fora, é também o elemento que nos limita por dentro. A convergência, apesar de muitas vezes ter que ser batalhada, é o que vai garantir uma fluidez superior em nossa própria vida.

Está com algum problema com alguém, resolva. Não vire as costas, nem finja esquecer pois cedo ou tarde o mesmo problema baterá a sua porta novamente com a pessoa em questão ou com outra.

Mude

As vezes somos inseguros suficientemente para não tentar. Nos inconformamos e “arrancamos os cabelos” por não estar contente com a vida que temos hoje. Mas o que a gente faz além de reclamar, esbravejar ou nos esconder dentro do buraco? O mundo anda mudando e a “vida de mi mi mi” está saindo cada vez mais de cena.

O ato da resiliência é uma ação cada vez mais exigida pela própria vida. Resiliência tem a ver com superar bloqueios, inseguranças e os próprios limites. Tem a ver com a certeza de que no caminho da vida existem buracos para ultrapassar. As vezes escorregamos e caímos e, quando levantamos, nos tornamos mais preparados para seguir em frente.

Experimente mudar rotinas e hábitos. Se você toma banho de manhã, tente tomar banho a noite. Se você tem timidez de conversar com uma pessoa na rua, arrisque e tente puxar uma conversa. Se você não está feliz com o jeito que se veste, entre na loja e compre aquela camiseta que nunca teve a ver com você (ou que disseram que não combina). Se você nunca fez uma extravagância, faça. Se você sempre pensou em entrar naquela porta por curiosidade, entre da próxima vez. Se você sempre quis trocar uma ideia com aquele menino, tente. Se você tem uma tendência a enxergar os “nãos” da vida, experimente perceber um “sim”.

Experimentar essas mudanças mostra a sua própria capacidade de quebrar rotinas, preconceitos e bloqueios. Bloqueios dos mais “impressionantes” como adentrar um shopping center e passear tranquilamente, a sair do armário e viver uma vida com plenitude. Na maioria das vezes colocamos tantas questões para realizar algo que queremos que corroboramos para aquilo que mais reclamamos: da vida que não muda, o namorado que não vem, a solidão que nos consome. Já parou para pensar que pode ser mais simples do que você fantasia?

A vida não muda por si só ou por exclusivas interferências alheias, embora sempre esperamos que as mudanças venham de fora, de uma lucidez, da ajuda de alguém, do conhecimento ou clareza das pessoas de nosso convívio. A lucidez deve ser sua.

Acredite

O pior problema de uma pessoa é o seu próprio problema, embora busquemos referências de problemas “piores” dos outros para ser um consolo para o nosso próprio.

Vivemos numa sociedade brasileira que exala visualmente as diferenças: são as disparidades de classes sociais, da dondoca solitária em seu i30 ao lado do busão Mercedes Benz abarrotado passando ao lado, de raças, etnias e culturas, de nível de escolaridade e assim por diante. Parece um grande fardo ou uma possibilidade remota aproximar um pouco mais essas diferenças.

Longe de mim esperar que o socialismo ou o comunismo se estabeleçam. Já ficou mais que comprovado historicamente que esses modelos utópicos não funcionam quando o assunto é a vida em sociedade. Mas ao mesmo tempo, para mim é bastante claro que o rico esnobe, hoje, está precisando dividir o acento do avião com a classe média porque – nunca – produtos e serviços foram tão acessíveis.

Nunca, independentemente das classes sociais, a Internet deu tanto acesso a informação, sobre mundo e o universo particular como hoje, disseminada igualmente para todos. Aquele que está na ponta da pirâmide e aquele que está na base podem sonhar com o mundo que querem para si e, mais do que isso, podem cada vez mais seguir estilos, obter referências sem limites de fronteiras e buscar por filosofias para se levar na vida.

A ausência de informação e de conhecimento enfraquece a própria sociedade, mas esse cenário de “boiada” tende a vagarosamente se transformar. A autonomia é algo importante para a emancipação do indivíduo e todos devem entender melhor esse conceito, na teoria e na prática.

Assim, o recado que deixo para os leitores do MVG é que em 2013 passem a acreditar mais. Acreditar mais em seus sonhos e desejos e confiar mais nas próprias capacidades de realizar. Sonhar é bom, mas trazer para a vida real as vontades que habitam os sonhos é atribuir o puro sentido de conquista para a vida.

Até 2013, queridos leitores do MVG!



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 11h53 |




HOMOSSEXUALIDADE
 
 

HOMOSSEXUALIDADE

Amor? Façamos!

Por:Franisco Hurtz

O ano de 2012 foi um ano bastante produtivo pra mim. Especial em vários aspectos e uma das coisas mais legais que aconteceram foi eu ter ganhado esse espaço no Mix Brasil pra eu poder ter voz pra poder falar um monte de coisas que estavam engasgadas e, ao mesmo tempo, exercitar o meu pensamento que é tão ligado à escrita das tintas e pinceladas. Escrever tem sido muito bom pra mim mesmo enquanto artista. Obrigado a todos os meus leitores, saibam que vocês são importantes em disseminar as coisas que escrevo aqui.

Mais amor, por favor, clamam os lambe-lambes espalhados pelas ruas da capital paulista já faz uns dois anos. Criolo canta quenão existe amor em SP e não é tão difícil de entender a falta de esperança no meio da cidade grande de concreto e aço que foi moldada para carros e não para pessoas, onde os grandes prédios só reforçam a escala de importância entre os homens e as Torres de Babel em construção. Somos todos pequenos em SP.


São Paulo é uma cidade feia, hostil, e isso se deve ao fracasso das políticas públicas, à falta de um programa urbanístico humanizado e às medidas higienistas da última gestão da prefeitura. Ficou claro que somos todos excluídos, especialmente quem é pobre, viciado, travesti, negro ou homossexual. As ruas não são nossas, somos todos estrangeiros na nossa própria cidade.
Uma onda rosa se espalha, do centro à periferia. Já cansados de esperar que medidas sejam tomadas pelo poder público o povose reuniu pra pedir amor. Lá se reuniram hipsters, maconheiros, rappers, artistas, músicos e muitos gays. Todos exigindo uma maior humanização das ruas, botar cor no cimento cinza dessa cidade.


A Praça Franklin Roosevelt na capital paulista, junto com o Elevado Costa e Silva (Minhocão), é um símbolo do descaso político com a população. Era uma praça frequentada por crianças, famílias, casais, que foi concretada e morreu. Durante muitos anos foi frequentada por todos os excluídos da cidade e hoje, após a reforma, se torna palco de um movimento social que rebatizou a praça que agora se chama não oficialmente Praça Rosa. A Praça Rosa foi palco de manifestações que vão contra o que existe de mais reacionário na cidade, conseguiu tirar o candidato apoiado pela Igreja Universal, Celso Russumano, da disputa pela prefeitura e pediu que o José Serra tivesse um pouco mais de amor e não usasse os direitos dos gays como joguete político para conseguir votos. Prova do desamor latente nessa cidade.


Tão certo quanto a morte e às vezes mais cruel que a existência é a presença desse sentimento dúbio que costuma abriras portas ao que existe de melhor e de pior na gente. É fatal, pungente, agudo, todo humano saudável nasceu com a capacidade de amar. Uns mais, outros menos, ou de modos diferentes. Talvez seja alguma estratégia da natureza para preservar a espécie, tavez seja um não-se-que divino presente na matéria imperfeita, talvez não seja nada disso. Decerto o amor é coisa que põe o homem à prova, que fragiliza o macho mais macho e que faz a gente chorar escondido no cinema.


O amor é importante, porra! É direito de todo cidadão amar e ser respeitado. Me parece absurdo ainda que gays escondam seus sentimentos em troca de um certo conforto que existe no armário social. Me pego surpreso com casais de meninos quenão andam de mãos dadas nas ruas, que não beijam em público. É fato que fomos roubados dos exemplos dos grandes amores entre homens durante os últimos séculos, e ainda parece cruel que o jovem gay não tenha acesso a exemplos de amores saudáveis que não sejam os amores heterossexuais tão impostos pela mídia. Todos sabem quem é o casal hétero da novela, mas poucos sabem da história da Esquadra Sagrada de Tebas, onde 150 casais gays lutavam ao lado dos seus homens e foram invencíveis por décadas até serem derrotados por Alexandre, que por sua vez morreu de amor por Heféstion. Poucos sabem do amor que Alcibíades nutria pela figura sábia de Sócrates. Não temos um amor bom nem ruim para nos espelharmos.


Todas as últimas gerações de gays descobriram o sexo através da pornografia e isso dentro na nossa cultura moralista cristã ganha aspecto de sujo ou proibido. A culpa ainda permeia o amor entre iguais e isso deve ter um fim. Não podemos depender da boa vontade da TV em exibir um beijo gay na novela nas nove ou das igrejas em aceitarem com naturalidade a homossexualidade, porque essa boa vontade não existe. O exemplo deve vir das próprias pessoas que devem exigir os mesmos direitos de qualquer outro casal. Somos iguais, não somos piores. Nossos amores são tão bonitos e fortes apesar de toda uma história de repressão querer dizer o contrário.
A violência contra homossexuais veio justamente da cultura moralista cristã que insiste em chamar nosso amor de abominação junto com a incapacidade dos gays de se protegerem no meio do silêncio sepulcral que o amor entre homens ficou durante séculos. Mas parece que isso está mudando. Aos poucos vemos mais casais gays mostrando que existe amor entre dois barbados ou duas peitudas e que isso não tem nada de mais. Só quando a sociedade se acostumar a lidar com essa imagem do beijo entre barbas ou peitos que durante tanto tempo foi confinada ao gueto é que conseguiremos ter uma igualdade de fato. Demonstre seu amor pelo seu homem sempre que for possível desde que você não corra risco de ter sua segurança violada. Quando os jovens homossexuais tiverem a clara noção de que existe amor também nas relações homossexuais talvez o período de descobertas deles seja mais leve e com menos sofrimento.
Beijem na praça. Ser feliz é dever de todo ser humano. E como escreveu Mário Quintana, tão bom é morrer de amor e continuar vivendo.



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 11h34 |




Gatos da semana
 
 

Gatos da semana

Acha que o calor esta demais? se a resposta for sim o blog tem a solução para  seus problemas..Mas a escolha fica por conta de voces ok..

Então escolha pelo numero e seja feliz ^_^

1

2

3

4

5

6

7

8

10

11

12

13

Não gostou de nenhum? então:

Deixa os gatos de lado e leve um lindo ar condicionador para casa ^_^

A imagem abaixo e a preparação fisica para os gatos da proxima semana..

Tem que rala para aparecer aqui no blog.rsrs



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 18h32 |




DESABAFO
 
 

DESABAFO

Tenho 19 anos e estou a vontade com a minha sexualidade... Que depois de aceitar-me mesmo deixei de importar-me realmente com o que as pessoas pensam sobre a homossexualidade...

Sei que minha mãe nunca vai aceitar  :-\ e quando eu encontrar alguém que eu ame realmente e que eu sinto que é mesmo serio ela irá sofrer... Mas eu sou assim e não consigo mudar... No fundo não quero mudar...

Mas estou errada em querer ser assim?

A sociedade ainda nos renega e depois no emprego como será? sofrerei homofobia? andar na rua serei apontada como "anormal"? Ninguém tem nada com isso eu sei mas também não quero esconder o amor que tenho... Quando namoravamos tínhamos "cuidado" apesar de haver momentos que só passava na cabeça quero que todos se explodem... Mas depois do que eu vi em noticias e a relembrar factos passados... não quero passar ver ou sofrer homofobia ao ponto de ver alguém que eu amo a levar porrada... ou eu mesmo levar...  :-\ sei que se trata de atitudes extremas mas ainda assim é possível... 

Que porcaria já estou farta desta sociedade de preconceito de julgar os outros. Todo mundo tem telhados de vidro e ninguém é superior a ninguém!!! Raios Part

Eu sei que se passarem na rua por mim sou completamente e inteiramente heterossexual poucas pessoas diriam alguma coisa que até foi surpresa para algumas pessoas quando lhes contei... No secundário amigos aceitaram... Na faculdade levam tudo na boa e nunca sofri nada de homofobia  :-X mas agora que penso nisso aterroriza-me no meio do trabalho como será...  enfim coisas da vida quando lá chegar vejo que posso fazer.Valeu galera!

Mensagem enviada por João Pedro de Portugal.

Se voce tem um desabafo,desvaneios,Grito de revolta etc e so mandar um email para a equipe do blog (veja o nosso perfil na barra lateral do blog)..que sera publicado no blog.



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Dino às: 17h21 |




Torcedores gatos
 
 

Torcedores gatos

 

Juventus

Juventude

Vasco

gremio

Flamengo

E ai amigos qual e o torcedor + gato ?

 

Importante

Visando o crescimento do blog gostaria de fazer um pedido a todos voces:

Entrem nas paginas abaixo e vote no blog é muito importante e vai nos ajudar muito.

http://www.bestmaleblogs.com/blogs/11547.html

http://www.plublogs.com/

 

 



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 15h13 |




SECAO ANDY DE CINEMA
 
 

SECAO ANDY DE CINEMA

     

FILMES DA SEMANA

FILME: ALL YOU NEED IS LOVE (LEGENDADO)

SINOPSE: A divorciada Catherine Remming vive numa vila Alpina, na Bavária. Um dia ela recebe de seu filho Hans, que é estudante de arquitetura em Berlim, uma carta a dizer que quer se casar em breve com Nicki. Catherine nunca viu Nicki e imagina que é um nome feminino. Como as pessoas vão reagir ao saberem que Nicki é um homem?

http://rapidgator.net/file/64180053/www.rscbr.com_All_You_Need_Is_Love.rmvb.html

FILME:  HALF A PERSON (LEGENDADO)

SINOPSE: A história de dois amigos, um gay e outro hétero, que resolvem fazer uma viagem de carro de sua pequena cidade até Toronto. Uma viagem na qual se descobrirão e que mudará suas vidas por completo.

http://rapidgator.net/file/63840378/www.rscbr.com_Half_a_Person.rmvb.html

FILME: DEFYING GRAVITY (LEGENDADO)

SINOPSE: Griff é um rapaz que divide o dormitorio com vários outros rapazes de personalidades diferentes, Griff tem um pequeno problema ele mantêm uma certa 'relação'com Petter, e o rapaz quer que ele seja honesto com o envolvimento dos dois. Porém Griff acredita que é melhor manter uma aparência hetero e viver feliz assim. Petter seu companheiro é agredido e a única testemunha disso tudo é Griff, porém para testemunhar a favor dele Griff terá de demonstrar os seus sentimentos assumindo sua homossexualidade..

http://freakshare.com/files/ypz9b0vh/www.rscbr.com-Defying-Gravity.rmvb.html

 

 

 

     

 You can close the windows
and darken your room,
and you can open the windows
and let light in.
It is a matter of choice.
Your mind is your room.
Do you darken it
or do you fill it with light?

~Remez Sasson

Você pode fechar as janelas
e escurecer o quarto,
e você pode abrir as janelas
e deixar a luz entrar.
É uma questão de escolha.
Sua mente é o seu quarto.
Você escurece
ou você preenchê-o com a luz?

~Remez Sasson

You don't have to control your thoughts;
you just have to stop letting them control you.

~Dan Millman

Você não tem que controlar seus pensamentos;
você só tem que parar de deixá-los controlar.

~Dan Millman

Half the joy of life
is in the little things taken on the run.
Let us run if we must--
even the sands do that--
but let us keep our hearts young
and our eyes open that nothing
worth our while shall escape us.

~Victor Cherbuliez

Metade da alegria da vida
é nas pequenas coisas tomadas em fuga.
Vamos correr se for preciso -
mesmo as areias fazem isso -
mas vamos manter nossos corações jovens
e os nossos olhos abertos
que nada vale o nosso tempo
 deve escapar de nós.

~Victor Cherbuliez

 

BY  ENTRE HOMENS BLOG



Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 23h45 |




MINHA VIDA GAY
 
 

MINHA VIDA GAY

Como saber se o meu amigo é gay?

Por: M.V.

Não existem regras que definem um perfil homossexual. O gay é cheio de “variantes”, desde os evidentemente femininos e até aqueles que não aparentam nada. Mas existem alguns comportamentos que podem “denunciar” se um amigo é gay. Pontuar demais pode até soar preconceituoso. Então, não encarem os tópicos abaixo como regra. O mais importante é que, se seu amigo for gay, nada muda! (A não ser que você esteja apaixonado por ele…rs)

Sendo gay ou não, ame seu amigo! ;)

- Normalmente os gays têm grande afinidade com amigas mulheres/meninas. Sentem-se bastante a vontade, muitas vezes tem ciúmes das amigas com outros caras e mostram uma boa sensibilidade em entender a cabeça da mulher;

- Nem sempre o gay gosta de Lady Gaga, música eletrônica e MGMT. Tem muito gay que gosta de MPB e outros estilos que não estão na moda;

- O gay costuma ser bastante vaidoso. E vaidade não quer dizer estar na moda mais atual, mas sim, ter um estilo, gostar de perfumes, aparar alguns pêlos aqui e ali para se sentir fisicamente confortável;

- Seu amigo gay pode ser daqueles que se mostra apaixonado por alguma amiga em comum. Diz que ela é linda, sonha com ela e tudo mais. Mas o tempo passa e nada se realiza ou se assume. É normal o gay viver um período de “paixão platônica” e ficar idealizando alguém;

- Tem gay que gosta de assuntos como futebol e carros!;

- Os gays costumam ser muito responsáveis na hora de trabalhos, sejam profissionais ou escolares. As vezes, o gay fica “escondido” num perfil nerd, inteligente, CDF ou geek. Mas nem sempre esse perfil indica que ele é gay!;

- Amigos gays costumam ser críticos com atitudes machistas de outros amigos homens. Costumam odiar comportamentos preconceituosos de um homem com uma mulher;

- Nem sempre ser delicado, descolado e na moda quer dizer que o amigo pode ser gay. Eu mesmo conheço umas três pessoas que têm esse perfil e são heterossexuais;

- O amigo gay pode ficar com meninas e até namorar um tempo. E amigos gays costumam ter facilidade em criar uma amizade com ex-namoradas;

- As vezes, o amigo gay é o queridinho da turma. É aquele que todas as meninas se sentem a vontade e que sem querer acabam mimando! Cuidado com esse mimo, amigas! Porque esse mimo pode tornar o amigo gay dependente!;

- Afeminado ou masculinizado, o amigo gay não tem problemas em ser mais sensível. Sensível no sentido de perceber as questões das pessoas, ser o ombro amigo e dar apoio. Mas tem amigo gay que também é individualista e que está sempre priorizando o ego próprio. Aliás, ser gay tem disso: a gente acaba sendo muito conselheiro das pessoas porque inconscientemente a gente quer uma aceitação de quem está próximo. A gente acaba vivendo os problemas dos outros ao invés de seguir em frente com as nossas questões. E, as vezes, dá vontade de sair correndo, estourar nossa “bolha” para ser o que somos e ser um pouco mais individualista no sentido de precisar viver mais a nossa própria vida gay;

- Por isso, as vezes, o amigo gay é aquele que dá uns perdidos. Sai a noite sem chamar ninguém e não se sabe direito onde foi. Provavelmente, numa balada gay…rs;

Para quem desconfia do amigo vai uma dica: as vezes é mais difícil o próprio gay se aceitar do que os amigos. As vezes, para o gay é difícil entender essa coisa de gostar do mesmo sexo, de expor essa intimidade porque, na cabeça do gay, ele se sente “errado” ou “diferente” por ser assim. O ideal não é pressionar demais, nem deixar muito largado. Pode ter certeza que, se o seu amigo for gay e você tiver bastante intimidade com ele, sem querer (ou querendo) ele vai dar alguns sinais. Amigo gay que é amigo mesmo valoriza muito as amizades! ;)



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 20h37 |




MINHA HISTÓRIA

MINHA HISTÓRIA

 

História de Minha Vida – Parte IV

Por Mac






Dando continuidade aos relatos sobre minha vida, hoje vou falar de uma passagem de meu tempo no teatro. Sim, também já fiz teatro. No meu perfil no lado direito do Blog, fala de várias passagem de minha vida, de nerd, surfista, piloto, religioso, ateu, Engenheiro, roqueiro, ... e por aí vai, pois sempre vivi muito intensamente, um rebelde independente. Acrescento mais uma, a de artista de teatro.

 

Desde pequeno, o teatro me fascinou. Participava de peças na escola, e depois nos grupos de jovens da igreja. Daí, quando entrei na universidade, me aproximei dos grupos de teatro, vindo a fazer parte de um deles, onde participei de várias peças.

 

Até que não sou mal ator, mas uma limitação congênita me impediu de ir mais fundo no teatro. É que tenho uma voz um pouco rouca e fraca. Quando atuava, tinha que forçar muito para poder impostar minha voz em cena, o que ocasionava frequentemente problemas na garganta e nas cordas vocálicas. Procurei um especialista que diagnosticou que eu tinha uma má formação congênita numa das paredes do glotes. O caso só poderia ser corrigido com uma cirurgia delicada, que traria consequência na mudança de minha voz a tal ponto de eu não me reconhecer falando. Foi uma decisão difícil, pois fiquei entre me realizar no teatro ou perder minha voz rouquinha, que de muitas pessoas ouvia elogios falando da sensualidade dela. Acabei decidindo em manter minha voz e me afastar do teatro. Bem, isso não é o tema central de minha história, vamos então voltar à ele.

 

Um dos momentos mais marcantes no teatro, foi a participação de nosso grupo no Festival de Inverno de Campina Grande, Paraíba. Era uma festival tradicional que acontecia todo mes de julho na cidade, reunindo grupos de todo país. E o festival era uma festa só, com pessoas dos mais variados tipos se apresentando. Mas o bom do festival não era o que acontecia no palco, mas nos bastidores e no dia a dia dos grupos que se conheciam, se entrosavam e se namoravam com muita intensidade. E os namoros quentes tinham a duração de uma noite, pois no dia seguinte já todos estavam com novos parceiros. Claro que tinha exceções de alguns que ficavam com um único e até levavam a relação além dos dias de festival. Eu, como sempre tendi pela monogamia, era um desses. Mas, nesse ano, meu parceiro não era de mesma opinião, o que acabou me deixando um pouco sentido nos últimos dias.

 

Vou falar um pouco de meu personagem na peça que apresentávamos naquele ano. Eu fazia um personagem que me deixava muito à vontade, pois era um punk, filho único e rebelde de uma família tradicional. Bem minha cara, pois sempre fui roqueiro e rebelde, me encaixando perfeitamente no mesmo. Tinha uma passagem da peça que o tempo parava e todos tinham que ficar completamente imóveis onde estavam. Como conseguia ficar bem parado mesmo, eu era escolhido para ficar à frente do palco nesse momento. Lembro que em uma apresentação em uma cidade no interior do Nordeste, como o palco do teatro era baixo, as pessoas ficavam tocando minhas pernas – creio que era para comprovar se aquele tipo esquisito todo vestido de couro preto, botas longas, cabelos imensos espetados parte verde, parte vermelho, lábios com batom preto e com uma maquiagem forte em torno dos olhos, era mesmo gente. O certo é que meu personagem chamava atenção. Isso me rendeu um certo “estrelato” entre os grupos. Num certo dia que estava meio reticente devido a ter sido abandonado por meu ficante, recebi o convite para ficar com o grupo de Natal. Dessa amizade, recebi o convite para ir a Natal com o grupo quando o festival acabasse. Foi o que fiz. Separei de meu grupo e viajei com o grupo de Natal.

 

O pessoal de Natal foi bem acolhedor. Diria até que me paparicaram muito, pois tinha toda atenção do grupo. Levavam-me para as praias, shoppings e lugares turísticos de Natal. Já conhecia a cidade de outras ocasiões, mas com eles ao lado, conheci um outro lado de Natal.

 

No sábado haveria uma festa na casa de uma pessoa influente na cidade, de um situação financeira privilegiada. Foi um reboliço, todos se preparando para essa festa, cada um querendo ir mais “fechativa” que o outro. Também me preocupei com o que iria usar e pedi para ir a um shopping comprar uma roupa adequada. Aí recebi uma resposta que me surpreendeu, pois eles queriam que eu fosse para festa com meu traje da peça e todo maquiado, ou seja, de punk mesmo.

 

A tal festa acontecia em uma casa muito grande e bonita, uma verdadeira mansão. Logo que chegamos, fui apresentado como uma estrela do teatro ao dono da casa, um senhor pelo menos uns 30 anos mais velho que eu. Foram tantos elogios e enaltecimento que fiquei meio sem graça com aquilo.

 

A partir daí, comecei a perceber qual o verdadeiro motivo de terem me pedido para ir trajado daquela forma. Era que eu era um espécie de troféu, uma prenda, um presente ao dono da casa que eles estavam ofertando procurando ganhar pontos com o anfitrião, que era também o patrocinador da trupe. Apesar de toda atenção que recebia de todos e principalmente do dono da casa, à medida que ia sendo apresentado aos convidados minha tenção interna ia aumentando. Cada aperto de mão era mais um aperto que sentia dentro de mim. Uma situação muito ruim que jamais desejo passar novamente. A toda nova apresentação a sensação do “eu objeto” crescia em meu peito. O pior é que estava erredado, pois o dono da casa parou em mim e ficava o tempo todo ao meu lado, fazendo questão de estar ou de braços comigo ou me apertando com seu braço sobre meu ombro, me servindo do que tinha de melhor. Notei a insistência dele em me afogar com tanta bebida insistindo em me oferecer constantemente.

 

A certa altura da festa, quando já estava meio de porre, mas com a tensão quase a explodir, falei que queria ir ao banheiro. Foi a deixa para escapar de vez. Corri para o jardim da casa e fiquei em um canto bem recluso, desafogando minha mágoa de ter sido traído pelos “amigos”.

 

Estava assim, destilando o veneno, quando um carinha chegou e perguntou se eu estava me sentindo bem. Era o motorista da casa. Um moreno bem simpático e atencioso. Sentou do meu lado e procurou me fazer companhia. Para mim naquele momento, foi um anjo da guarda, pois ele me deu o que mais precisava, um ombro amigo para desabafar. Contei pra ele o motivo de meu pesar. Ele me falou que eu não era o primeiro que o grupo trazia para “apresentar” ao seu patrão. Abracei-me com ele e chorei demoradamente em desabafo.

 

Ele abraçado comigo falava palavras curtas ao meu ouvido, me passava uma sensação de amparo, na verdade era o remédio que precisava para currar meus males da ocasião. E dessa forma, iniciou-se em nós um processo bem estranho, pois apesar de termos nos conhecido naquele instante, e sob circunstâncias nem um pouco românticas, começou a rolar uma química que foi nos envolvendo. Do abraço aos beijos, tudo aconteceu de forma bem natural.

 

Ele me convida para ir ao seu quarto, um compartimento reservado que ficava por trás da piscina. Mal ultrapassamos a porta e já fomos despindo um ao outro. Nos beijamos, nos mordemos, nos lambemos, tudo feito com muita intensidade e naturalidade. Transamos e transamos muito. Finalmente, nos entregamos ao sono, completamente saciados. Enfim, Minha noite de pesadelo acabou em um sonho dourado.

 

Na manhã seguinte, aproveitando que todos estavam dormindo, saímos discretamente. Ele me leva para a casa que eu estava hospedado, para eu pegar minhas coisas e partir imediatamente.

Chegando na casa, a empregada me abre a porta e disse que o pessoal chegou preocupado com meu sumiço, sem ter idéia do que poderia ter acontecido comigo. Falei que dissesse para eles que não se preocupassem, que eu era grato por tudo, mas estava de partida retornando para minha cidade.

 

Não tive mais contato com o eles. Até que certa vez, uns dois anos após, encontro com um deles no Carnaval em Olinda. Falei com ele naturalmente, mas sem entusiasmo algum.





Se você tem uma relato interessante de alguma passagem de sua vida, nos envie, pois sua história pode servir de ajuda para outros que estejam em situação semelhante. Envie para o e-mail: mac.del@hotmail.com

Publicaremos com todo prazer!

 



Categoria: relato pessoais

Escrito por: mac às: 17h49 |




LITERATURA GAY
 
 

LITERATURA GAY


Um amor além da morte, um amor que nasce entre dois amigos, e aquele velho dilema de tentar levar à adiante, ou perder uma amizade profunda?; uma agradável surpresa em meia à escuridão, e por fim, o mais desejado presente de Natal. Esses são nossos livros de hoje. Espero que a variedade seja apreciada.





Protegendo sua Alma

Quando duas almas se entrelaçam, o verdadeiro amor não acaba... Mesmo após a morte. Quando Bartholomew vê seu amante morto em um café, ele acha que está imaginando coisas. Bart segue Cullen só para aprender que há muito mais acontecendo no mundo que ele jamais soube. De repente, Bart tem a tarefa de ser o Guardião da Alma de seu amante. Ele passará por muitas provações a fim de recuperar a alma de um homem que ele achava que tinha perdido para sempre. No entanto, nada o tinha preparado para descobrir a verdade sobre o passado de Cullen. Agora ele precisa descobrir o que fazer com um homem que manteve seu verdadeiro eu escondido, e mesmo assim, deu-lhe todo seu amor.

http://depositfiles.com/files/eoyyy8rr8


Tela Nua

Dylan precisa desesperadamente de um modelo para posar nu para ele. Não sabe o que fazer, porque não tem dinheiro para contratar alguém. Tony, seu melhor amigo, se oferece para ajudar, prometendo ser o modelo. Sem conhecer as emoções que despertam nele por estar tão perto de Dylan. As sessões começam um pouco tensas entre eles, mas com o passar do tempo, seus sentimentos e desejos pelo outro irão causar confusão e tormento. Ambos terão de resolver as suas dúvidas e aceitar seus sentimentos para viver o grande amor de sua vida.

http://depositfiles.com/files/qa3cqsohi

 


Beijos na Escuridão - Antologia Apagão

Ryan observa, do seu canto junto às escadas, a todos os convidados na festa de seu irmão, desejando poder captar a atenção de algum desses deuses gregos da equipe de atletismo. Cansado de sentir-se deslocado, ele retorna para seu quarto e é capturado entre os fortes braços de um desconhecido, antes que o apagão deixasse a todos na escuridão. Quem poderia imaginar o quanto um apagão seria propício para que Ryan conseguisse o que tanto desejava?

http://depositfiles.com/files/wynobyrr6

 

Desejo de Natal

Harry está desesperadamente infeliz com sua vida. Ele odeia seu emprego, seu apartamento, e, principalmente, odeia o jeito que ele olhava. Apesar disso, uma vez que Harry ouve que seu homem fantasia, Javier Torres, está jogando de Papai Noel em um bar gay local, ele não pode esperar para começar sua foto sentado no colo de Javier, na esperança de finalmente capturar a atenção do homem sexy. Mas tudo dá errado, e Harry acaba contando uma diferente "Papai Noel" exatamente como a vida pode ser bem melhor... Mas ele não espera que seu Natal deseje se tornar realidade!

http://depositfiles.com/files/0bepz9c18


BOA LEITURA !!



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 17h09 |




LIVROS DA ESTANTE

LIVROS DA ESTANTE

 

"Livros da Estante', uma seção voltada para quem gosta de livros impressos. Trouxemos mais uma seleção de livros homoeróticos disponíveis em nossas editoras. Espero que curtam.


A Igreja Trans

Ao ler a sigla LGBT, grande parte das pessoas saberá o que significam as três primeiras letras. Entretanto, poucos saberão o que significa a quarta letra. Excluídos da sociedade, dos estudos acadêmicos e da Igreja, os transgêneros lutam por um reconhecimento e um lugar ao sol. A Igreja Trans é um livro singular, pois é o único a abordar a transgeneridade sob uma ótica cristã e inclusiva. O livro responderá perguntas como: O que é constituição sexual? O que é identidade de gênero? O que significa transgeneridade? Existem diferenças entre transexuais e travestis? Qual a orientação sexual das pessoas trans? Dentre outras questões relevantes. Apenas o conhecimento pode pôr fim à ignorância, geradora do preconceito. Você está convidado a conhecer de perto as pessoas trans sob uma ótima humana e científica, e sobremaneira, sob o amor incondicional de Deus!

Onde Comprar: http://www.oasiseditora.com/#!page-7


Triunfo dos Pêlos e Outros Contos GLS

O primeiro concurso de literatura das Edições GLS revela quinze autores brasileiros, ousados e irreverentes. A história ganhadora acompanha uma mulher que um dia acorda transformada em homem e sai aprontando pelas ruas. Prefácio de João Silvério Trevisan, um dos selecionadores do concurso.

Onde Comprar: http://www.submarino.com.br/produto/258645/livro-triunfo-dos-pelos-e-outros-contos-gls?WT.mc_id=ATG_product_Livros_Literatura-Nacional_258645&WT.mc_ev=click



Os Cinco Desejos

Um encontro casual mudou a vida de Gay Hendricks. Este livro pode transformar a sua. "Imagine que você está no seu leito de morte. Eu lhe pergunto, fitando-o nos olhos: ‘Deu tudo certo na sua vida?’ Se você me disser que não, que coisas gostaria que tivessem acontecido para que ela fosse bem-sucedida?" Durante uma conversa em uma festa, Gay Hendricks teve a experiência que deu um novo rumo à sua vida. Naquele momento, recebeu de presente uma pergunta que o ajudou a tomar consciência daquilo que era de fato fundamental para a sua felicidade. Hendricks pensou nas coisas que considerava mais valiosas e identificou seus cinco desejos — amor duradouro, completude, escrever com o coração, sentir o divino e saborear a vida . Depois converteu-os em afirmações que nortearam suas atitudes a partir daquele dia. Nascia assim a semente deste livro. Em Os cinco desejos, o autor vai ajudar você a identificar o que é realmente importante e a adotar esses objetivos como linha mestra de sua vida. Que coisas você quer que aconteçam para que, em seu íntimo, você se sinta bem-sucedido? Leia esta bela história, siga suas orientações e encontre as suas respostas. *** "Este pequeno livro oferece a você dois grandes presentes: uma história incrível e uma nova maneira de acelerar a manifestação concreta de seus objetivos e sonhos. Como história, é emocionante, engraçada e aquece o coração. Como guia para tornar seus sonhos realidade, traz uma poderosa descoberta que vai fazer uma enorme diferença na sua vida." Neale Donald Walsch Nunca se sabe quando irá acontecer — quando chegará o instante que vai transformar sua vida de uma vez por todas. Gay Hendricks teve essa extraordinária experiência durante uma conversa em uma festa, quando um desconhecido o colocou diante de uma pergunta provocadora: "Que coisas você gostaria que tivessem acontecido em sua vida para que ela fosse bem-sucedida?" Inspirado pela força da pergunta e a oportunidade que ela lhe apresentava, Hendricks descobriu uma técnica simples mas poderosa, capaz de transformar desejos em realidade. Começava, então, o processo que mudaria sua história. Primeiro, ele fez uma lista das cinco coisas que deixavam sua vida incompleta; depois, alterou sua perspectiva a respeito delas, transformando-as em afirmações que passaram a guiar seus passos. Agora, neste livro precioso, ele compartilha a percepção fundamental que teve naquele encontro e nos ajuda a enxergar nossos desejos mais importantes e as mudanças de pensamento e atitude que precisam ser feitas para que eles se realizem.

Onde Comprar: http://www.extra.com.br/livros/autoajudaerelacionamentos/LivrosAutoAjuda/Os-Cinco-Desejos-163082.html


Angústias de Um Gay Urbano

Bem comportado e elegante, Angústias de um gay urbano diverte, faz rir, mas, por sua lucidez, surpreende. É um estudo antropológico profundo de toda uma fauna, visto discorrer sobre seu comportamento, atitudes, reações, “subjetividades”, não no sentido etnocêntrico, mas em como resolvem suas vidas, limitações e dores: a sua Existência. Etnocêntricos, nós, os “eus” que comem, vestem e trepam igual, se acercam dos mesmos conceitos da vida e recusam o “diferente”, aquele que não faz as mesmas coisas, e, “pior”, as cumpre de modos que não reconhecemos ou admitimos. E, para nossa desolação, sobrevive e gosta do que faz, ao contrário de nós, que nem sempre apreciamos o que realizamos. Enfim, ele está no mundo: Ter um médico gay, por exemplo... E ter um cabeleireiro gay?... O que dizer, então, de ter um chef gay?...

Onde Comprar: http://www.skoob.com.br/livro/123214



Se você tem algum livro nessa temática em sua casa, ou leu em algum lugar e quer indicar para outras pessoas, nos envia o nome e se possível, autor para que possamos enriquecer essa seção e dar dicas aos nossos leitores.

Envie para:
mac.del@hotmail.com

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 16h43 |




MACHOS NA CAMA
 
 

MACHOS NA CAMA

DURMIR AGARRADINHO COM UM DESSES E´ UMA MARAVILHA...MESMO COM O CALOR QUE ESTA FAZENDO...
COM QUAL VC IRIA ?   ALGUNS JA PEGARAM ...APROVEITE!!

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30




Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 13h16 |




SAUDE
 
 

SAUDE

Fratura de pênis, já ouviu falar desse problema?

Só de pensar no assunto, um arrepio já percorre o corpo de muita gente. Imagina só a cena: você está lá, se divertindo com o gato, e de repente, “crack”. Você escuta um estalo seguido por um grito de dor dele.

E é exatamente isso que acontece durante a fratura de pênis. Aliás, fratura é só um nome usado para que seja mais simples entender o problema, já que é impossível quebrar o pênis, que não tem osso.

O caso do lutador de MMA, Ray Elbe, foi um dos últimos noticiados pela imprensa. Ele e a namorada passavam alguns dias em Kuala Lumpur, na Malásia, quando algo estranho aconteceu durante o sexo. Ele conta que ouviu um estalo, sentiu a dor e viu sangue saindo dali. Tentou correr para o banheiro, mas ficou tonto e caiu de cara no chão, fraturando o queixo e quebrando alguns dentes.

Foi a ruptura da túnica albugínea. Sim, esse é o nome correto para a fratura peniana. O que acontece nesses casos é que o tecido que mantém o pênis ereto se rompe e gera uma contusão muscular grave. O pênis perde a ereção no mesmo instante.

Essa membrana, com o pênis mole, costuma ter 2 milímetros de espessura, mas durante a ereção se estica, ficando com apenas 0,25 mm. O problema acontece mais comumente com jovens, já que a rigidez dos tecidos é maior e a experiência, menor.

Caso isso aconteça, no primeiro momento é ideal fazer uma compressa de gelo e ir para o hospital o mais rápido possível. O tratamento precoce evita deformação do membro e impotência.

O médico responsável pelo caso vai decidir pelo melhor tratamento, mas dependendo da extensão do problema é necessária uma cirurgia para recuperar a membrana e refazer a ligação dos vasos sanguíneos rompidos.

Voltar à ativa vai demorar, no mínimo, seis semanas. E o maior obstáculo a ser ultrapassado depois disso é emocional. O homem precisará de apoio nesse momento e sentir-se seguro para voltar a vida sexual depende, também, da parceira.

Dizem que esse tipo de problema é raro. Estima-se que apenas 1 em cada 175 mil homens passaria pela experiência. Mas médicos ao redor do mundo acreditam que esse número possa ser maior e que muitos homens não assumam o ocorrido, já que sexo tem vários tabus e confirmar esse tipo de fratura é um deles.



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 12h24 |




HOMOSSEXUALIDADE
 
 

HOMOSSEXUALIDADE

Tudo pode ser, mas não basta acreditar

Por: Leandro Allegretti

Era uma vez um moço que usou o Grindr para achar outro moço e fazer coisinhas e, quem sabe, até ter um relacionamento sério. Sim, ele acreditava que milagres acontecem, pois cresceu cantando aquela música da Xuxa que diz: Tudo pode ser só basta acreditar. Sonhos sempre vem para quem sonhar.

Oi? Não sabe o que é Grindr? É um aplicativo para celulares inteligentes que acha os gays, mais perto de você, em busca de sexo rápido e sem compromisso. É uma espécie de Chat Uol-Gays- Cidades, só que portátil. Entendeu?

Pois é, voltando ao caso do gay ingênuo, depois de se maravilhar com tanta tecnologia e praticidade, começou a conversar com diversos homens e entre três que mais lhe apeteceram, focou em um. Porque não era biscate, apenas queria fazer coisinhas com alguém interessante e secretamente torcia para que, depois disso, esse alguém se tornasse o seu alguém.

Conversa vai, conversa vem e o fã da Xuxa resolveu partir para um contato físico. Combinou de ir passar a noite na casa do tal moço com quem teclava por duas semanas. Se arrumou, saiu e chegou ao seu destino. O moço tinha comprado Toddynho para recebê-lo, pois nas conversas que tiveram, o gay ingênuo confessou gostar do achocolatado. Por conta deste gesto, ele ficou mais esperançoso do que nunca. Afinal, quem está afim somente de sexo, não se dá o trabalho de agradar o corpo que vai possuir.

Sabe-se que é possível comprar uma embalagem com três Toddynhos. O moço lhe ofereceu um antes e outro depois da noite de coisinhas sem fim. Então, o gay ingênuo se convenceu de que, como havia sobrado uma caixinha do achocolatado, ele poderia voltar para uma segunda noite na casa do seu futuro alguém.  Ledo engano, o achocolatado em questão nem fazia parte dos lotes que foram vendidos com detergente, mas, lhe fizeram mal mesmo assim. O moço lhe tratou com indiferença depois que dormiram juntos e o gay ingênuo não consegue entender por que o moço se deu ao trabalho de fazê-lo se sentir especial para, logo em seguida, destratá-lo sem motivo, fazendo-o se sentir um lixo humano.

Aprenda com a vida, gay ingênuo. 95% das pessoas no mundo existem para fazer o papel de detergente no seu achocolatado. Mas você deve deixar de tomá-lo? Nunca. Só não beba em demasiado, que é para não engasgar.



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 12h19 |




SECAO ANDY DE CINEMA
 
 

SECAO ANDY DE CINEMA

FILMES DA QUARTA-FEIRA ( WEDNESDAY'S MOVIES)

FILME: HEIGHTS

SINOPSE: Drama no qual cinco nova-iorquinos são desafiados a escolher o destino de suas vidas num prazo de 24h. Diana (Glenn Close) é uma lendária estrela de cinema que está atraída por Alec (Jesse Bradford de Fixação), um jovem ator esforçado que vive no mesmo prédio que sua filha Isabel (Elizabeth Banks de Homem-Aranha 2), uma fotógrafa introspectiva que está prestes a se casar com Jonathan (James Marsden de X-Men e Diário de uma Paixão), um advogado temperamental que está tentando evitar Peter (John Light da mini-série de TV Band of Brothers), um jornalista inglês designado a entrevistar os ex-amantes de seu famoso caso amoroso. Estas cinco pessoas muito diferentes se conhecem, se envolvem e resolvem seus relacionamentos.

  

  

http://depositfiles.com/files/dru55z5mp

LEGENDA: http://depositfiles.com/files/48p4n9rj5

U TORRENTS: http://torrage.com/torrent/4DA2D2A66996AB8D2C9E13D62066ECABA9F4B20F.torrent

FILME (PEDIDO) : LE CLAN ( 3 DANCING SLAVES-LEGENDADO)

SINOPSE:  Três irmãos vivem em uma família de baixa renda, fazem pequenos tráficos e convivem em um grupo de homens marginalizados que vivem em constantes brigas com outros grupos.
Eles costumam sempre transar com um travesti, assistir filmes pornôs juntos, se masturbam em conjunto, chegam até mesmo a dormirem pelados e agarrados, mas possuem comportamento de homens héteros.
Não vivem de forma livre a homossexualidade deles, porém o mais novo Olivier tem essa chance e acaba externando isso com um de seus companheiros.
O filme trata a difícil convivência desses três irmãos, sendo um recém saído da cadeia e que consegue um emprego pesado. Eles buscam conviver com suas diferenças e a dor de ter perdido uma mãe de forma trágica.

http://depositfiles.com/files/9899xni4q

TORRENTS: http://www.torrentdownloads.me/torrent/1254728/Le+Clan+%283+Dancing+Slaves%2C+Ga%EBl+Morel%2C+French%2C+2004%29+Subt+ENG+ESP+PtBR+espantalho

( TESTEI O TORRENTS, BAIXOU MAS , TALVES ,NAO SABENDO UTILIZAR, AS PASTAS DE VIDEO E AUDIO FICARAM SEPARADOS. PORTANTO RECOMENDO PELO DEPOSIT)

FILME: AMORES POSSIVEIS

SINOPSE: Há 15 anos, Carlos (Murilo Benício) foi ao cinema para se encontrar com Julia (Carolina Ferraz), sua colega de faculdade, por quem estava apaixonado. Entretanto, a espera é em vão, já que Julia não aparece, deixando Carlos sozinho no hall do cinema. Durante a espera, acontece algo que irá mudar a vida de Carlos para sempre. Quinze anos após este acontecimento, passamos a acompanhar três versões possíveis e distintas da vida de Carlos. Na primeira, ele é um homem que se divide entre a estabilidade de uma vida segura e um casamento morno e o desejo crescente de viver uma paixão. Na segunda, Carlos é um homossexual que colocou a paixão acima de tudo. E na terceira ele é um homem que ainda não descobriu o amor e que busca, em sucessivas e desastrosas experiências amorosas, a mulher ideal. Apenas uma destas vidas é real, sendo que outra é fictícia e a terceira é a que ele gostaria realmente de viver. Mas descobrir qual destas três possibilidades é a vida real de Carlos, é preciso voltar no tempo e conhecer o que realmente aconteceu com ele após a espera por Julia no hall de cinema.

http://rapidgator.net/file/64097627/www.rscbr.com_Amores_Possiveis.rmvb.html

FILME: PRESQUE RIEN ( LEGENDADO)

SINOPSE: Mathieu tem 18 anos e está passando suas férias de verão com sua mãe e a irmã. Na praia conhece Cédric, outro jovem da sua idade e tornam-se amigos. Pouco a pouco, a atração vai crescendo ao ponto entre ambos até que estabelecem uma relação mais intima. Aquilo que deveria ter sido apenas umas férias de verão transforma-se num profundo amor. Matthieu e Cedric se encontram e se apaixonam, Depois que as férias acabarem, ele tem a intenção de regressar ao seu amante tão bom, apesar de Cedirc querer o mesmo, a paixão longo se consome e se torna impossível para eles para ficarem juntos.

http://freakshare.com/files/j6wb0v27/www.rscbr.com-Presque-Rien.avi.html

 

 

 

 

 You say, 'If I had a little more,
I should be very satisfied.'
You make a mistake.
If you are not content with what you have,
you would not be satisfied if it were doubled.

~Charles Haddon Spurgeon

Você diz: "Se eu tivesse um pouco mais,
Eu deveria estar muito satisfeito. "
Você cometer um erro.
Se você não está contente com o que você tem,
você não ficaria satisfeito se fosse dobrado.

~Charles Haddon Spurgeon

There is something perverse
about more than enough.
When we have more,
it is never enough.
It is always somewhere out there,
just out of reach.
The more we acquire,
the more elusive enough becomes.

~Unknown

Há algo de perverso
mais do que o suficiente.
Quando temos mais,
nunca é o suficiente.
É sempre em algum lugar lá fora,
apenas fora do alcance.
Quanto mais adquirir,
o suficiente torna-se mais evasivo.

-desconhecido

So many people walk around with a meaningless life.

 They seem half-asleep, even when they're busy doing things they think are important.

 This is because they're chasing the wrong things.

 The way you get meaning into your life is to devote yourself to loving others,

devote yourself to your community around you,

 and devote yourself to creating something

 that gives you purpose and meaning.

 ~Morrie Schwartz

Assim, muitas pessoas andam por aí com uma vida sem sentido. 

Eles parecem meio dormindo, mesmo quando eles estão ocupados fazendo coisas que eles acham que são importantes.

 Isto é porque eles estão perseguindo as coisas erradas.

A maneira como você se sentido à sua vida é dedicar-se a amar os outros,

dedicar-se a sua comunidade ao seu redor,

e dedicar-se à criação de algo que lhe dá propósito e significado.

~Morrie Schwartz

HAVE A NICE DAY.

PEACE AND LOVE,

Andy



Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 00h03 |




MINHA VIDA GAY
 
 

MINHA VIDA GAY

Ativo ou passivo?

Por: M.V.

Uma das duvidas mais freqentes aqui no blog é o “Gay ativo ou gay passivo”. Muito provavelmente esse post tem mais acessos por abordar um dos temas mais tabus e curiosos no nosso meio gay. Esse tema também aborda questões de sexo e, sexo, todo mundo procura na internet! Assim, complementando um dos posts mais lidos em 2011, apresento mais alguns pensamentos sobre essa dualidade.

Primeiramente o que é ser um gay ativo ou passivo?

De maneira bem objetiva e didática, o gay ativo é aquele que, na hora do sexo, penetra o “dito-duro” no ânus do parceiro. O gay passivo é aquele que recebe o “dito-duro” em seu ânus. A priori esse orifício não foi feito para receber “bem-ditos” ou “mal-ditos” (rs). Mas, nós gays, descobrimos que uma forma de ter prazer e dar prazer é com esse tipo de penetração.

É possível ter prazer com a penetração anal?

Totalmente. A pele da região é bastante sensível e muito próximo do ânus encontra-se a próstata. Para quem não sabe, só homem tem próstata, ok?! (rs). A próstata, dependendo de como é estimulada, contribui com a sensação de prazer na hora do sexo. Existe dor também pela contração do ânus que normalmente acontece no nervosismo, ansiedade e insegurança na hora H. A dor costuma ser de ardência e acontece quando não estamos relaxados. “Gay ativo” costuma contrair bastante aquela região e, logo, sente dor. “Gay passivo” tem mais facilidade para relaxar e consegue atingir o prazer. Bem didático, gente! ;)

Então existe essa história de gay ativo e gay passivo?

Há 4 anos atrás eu diria que sim. Fui sempre o parceiro ativo na cama para meus ex-namorados. Mas, na realidade, hoje, eu penso diferente. Como comentado no começo do post, essa coisa de ser ativo ou passivo faz parte dos tabus sexuais dos gays. No passado eu tinha muitos bloqueios, inseguranças e questões mal resolvidas relacionadas a minha vida que acabava influenciando diretamente nesse aspecto. Hoje, livre desses medos, parece que relaxei (rs). Em outras palavras, o gay dito ativo pode ser uma pessoa mais travada em relação a algumas questões da sua vida e que acaba influenciando diretamente “nas regiões baixas”. O gay dito passivo, por outro lado, tem alguns bloqueios a menos – psicológicos – que facilitam a possibilidade de passividade. Por outro lado, o gay passivo, muitas vezes, não concebe a ideia de ser ativo por conta de outras inseguranças e bloqueios que o fazem passivo nato! (rs).

Resumindo: hoje, no meu ponto de vista, ser ativo ou ser passivo é ser mais limitado. Fisiologicamente qualquer homem pode ter prazer anal.

O que faz um gay ser ativo e outro passivo?

Não sou cientista, muito menos um sexólogo estudioso sobre o assunto! Mas, pelas experiências da minha vida e de relatos de outros amigos gays, mais uma vez, ser ativo ou passivo também é fruto de valores sociais. Dá a impressão que ser ativo é mais homem, é dominante e tem prazer em dominar. Ser passivo é o oposto: é aquele que sente prazer em ser dominado. Tudo me cheira fruto da cabeça (de cima) de cada indivíduo.

Dá para ser ativo e passivo?

Não só dá como também me parece a opção mais gostosa. Eis uma oportunidade, no sexo, em ser gay: podemos ter um prazer um pouco além do homem heterossexual de hoje. O homem heterossexual, obviamente pelo contexto social e cultural, deixa a “portinha” fechada e com código de acesso. Na verdade é como eles mesmo dizem: “por lá só sai. É impenetrável!”  (rs). Sei que nos países de primeiro mundo, como na Europa, o ultra comentado “fio terra”, muito falado mas as vezes pouco entendido, acontece com mais naturalidade com os homens heterossexuais quando estão com suas parceiras na cama.

Replicando para o universo gay brasileiro, mais uma vez me parece uma questão social: homem gay ativo é macho! O que, de fato, é um pensamento absurdo (ou ridículo!). Não existe mais gay ou menos gay. Existem diferenças óbvias nos estilos de gays, mas essas desigualdades não nos fazem mais gays ou menos gays no momento que, o que nos define, é a simples atração por pessoas do mesmo sexo.

No primeiro post sobre o assunto, fui mais imperativo, no sentido de “acorde pra vida que tudo isso é uma bobagem”. Dessa vez, preferi um tom mais neutro e didático sobre a questão “ser ativo ou ser passivo”.

 

Já não é muito fácil ser gay na sociedade brasileira. E a gente ainda tenta dificultar a situação! Quantos “ativos” perdem oportunidades com outros “ativos” e “passivos” sofrem por só encontrar outros “passivos”? MUITOS!

Let’s change de subject! Somos todos fifis, oras bolas! rs



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 22h19 |




HOMOEROTISMO
 
 

HOMOEROTISMO


HOMOEROTISMO

Dr. João Luis Borzino

 

 

O termo homossexual significa “do mesmo sexo”. Pessoas que se interessam sexualmente por indivíduos do mesmo gênero são chamadas de homoeróticas. O termo “homossexual” não é mais adequado nesse contexto, assim como se usar o termo “opção sexual’ também não. Um homoerótico não escolhe ser gay, ele apenas é orientado (pela sua própria existência), a ser o que é. O termo correto é, portanto ”orientação sexual”.


Desde que o mundo é mundo o homoerotismo existe. A diferença é que ele pode ser aceito ou não pelas diversas sociedades. É a cultura que determina sua marginalização ou não.
Na antiguidade a beleza dos corpos masculinos era valorizada entre os homens, que acabavam seduzidos uns pelos outros e se entregavam às paixões homoeróticas de corpo e alma. Assim aconteceu em Esparta, Alexandria, Roma e Atenas (entre outras). Uma peculiaridade da cultura grega da antiguidade é que o interesse entre os homens advinha da valorização da sua capacidade de pensar. Acreditava-se que as mulheres eram inferiores porque não tinham essa capacidade, portanto se destinavam apenas para a reprodução. Em algumas ilhas do pacífico, o primogênito (desde que seja homem) é educado com hábitos femininos (vestimentas, funções e posição social), e orientação sexual homoerótica. É normal e natural que se case com um homem.


Na história da medicina sabe-se que até pouco tempo homoerotismo era classificado como doença. Constava inclusive no código internacional de doenças. Hoje já não mais. A ciência sabe que o homoerotismo não é uma doença e luta para aceitação de sua normalidade.


Os homoeróticos (masculinos ou femininos), são pessoas como qualquer outra que nascem, adoecem e morrem como qualquer um. Nossa sociedade torna suas vidas mais difíceis e dolorosas pelo preconceito. O processo de descoberta e aceitação da própria sexualidade é muito mais conturbado no gay. Sua sexualidade é primariamente proibida. A aceitação da realidade de seus sentimentos é conflituosa e muitas vezes negada por muito tempo. Todo esse conflito leva ao aparecimento de doenças psíquicas como depressão, ejaculação precoce, disfunção erétil, anejaculação, vaginismo, dispareunia, entre outros.

 

O importante é saber que a felicidade vem do exercício pleno dos direitos dos indivíduos. Nesses se inclui o pleno exercício da sexualidade seja ela qual for. A aceitação pessoal é o primeiro passo para se conquistar o orgulho de viver.



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 19h59 |




DICA DE SAUDE

DICA DE SAUDE

 

A Grandeza de Deus: O Aparelho Genital Masculino

(extraído do site saudesexual.med)

     


De uma forma mais simples, podemos considerar que o aparelho genital masculino é composto pelo pênis, testículos, próstata, vesículas seminais e os condutos que levam os espermatozóides e os líquidos que compõem o esperma até o exterior do organismo.


O Pênis

 


Apresenta uma forma cilíndrica, que compreende duas estruturas mais laterais, os corpos cavernosos e uma estrutura mais central e inferior, o corpo esponjoso, que envolve a uretra, A uretra é uma estrutura tubular que permite a eliminação da urina, da bexiga para o exterior. Os três são envolvidos por camadas de tecidos ditos de conexão. A glande, uma extensão do corpo esponjoso, constitui a ponta ou “cabeça” do pênis. A prega de pele que o envolve em sua extremidade é chamada prepúcio.

 

 


Os corpos cavernosos são estruturas cilíndricas, que se estendem desde um dos osso da bacia (o púbis) até a glande. São constituídos por um tipo especial de tecido, que ao encher-se de sangue sob pressão provoca um enrijecimento progressivo que culmina no estado de ereção. A glande embora de constituição um pouco diferente, também possui a capacidade de intumescimento, ou seja, é capaz de aumentar de volume pela retenção de sangue em seu interior.

 

 

 

Testículos

    
É a chamada gônada masculina. De forma ovalada, pesa em média 25 gramas, porém, seu tamanho pode sofrer variações de indivíduo para indivíduo. Quando um bebê ainda está se desenvolvendo, na barriga da mãe, seus testículos estão localizados, originariamente dentro do abdome, descendo, mais tarde, para o seu lugar definitivo, na bolsa escrotal. Alguns transtornos podem retardar ou impedir essa “migração”, fazendo com que o bebê, ao nascer, tenha somente um ou nenhum testículo na bolsa escrotal. 

No testículo existem células, clamadas de Leydig, que produzem uma substância chamada testosterona, o hormônio masculino. 

Os espermatozóides também são produzidos nos testículos. Através de tubos microscópicos, os espermatozóides são conduzidos até sair do testículo, passando para uma outra estrutura, o epidídimo. Este tem a forma de um C, de aproximadamente 5centímetros e tem por principal função, armazenar os espermatozóides nos intervalos entre as ejaculações.


As vesículas seminais

 

 São duas estruturas em forma de saco, localizadas atrás da bexiga, que secretam o líquido responsável pela maior parte da fração fluida do esperma. O esperma é o líquido viscoso de cor esbranquiçada, que sai do pênis por ocasião da ejaculação. É constituído por espermatozóides produzidos nos testículos, e líquidos secretados pelas vesículas seminais e pela próstata.


Os canais deferentes, seminais e ejaculatórios

O canal deferente é um conduto de cerca de 35 cm de comprimento que vai do epidídimo até se juntar ao canal da vesícula seminal.  A partir daí, passa a se chamar ducto ejaculatório, e leva os espermatozóides, agora junto com o líquido seminal, até a porção mais interna da uretra.


A Próstata

 

A próstata é uma glândula, que produz um dos líquidos que compõem o sêmen (esperma). A próstata normal pesa cerca de 20 gramas e tem o tamanho de uma noz. Localizada logo abaixo da bexiga, envolve completamente a uretra, em sua porção inicial. No homem com mais de 45 anos de idade a glândula tem uma tendência para aumentar de volume. Esse crescimento pode comprimir  a uretra e dificultar a micção (ato de urinar).


 

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 19h30 |




NOTICIAS DO MUNDO GAY
 
 

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Juiz goiano diz que casamento gay é uma aberração e que saiu do esgoto

"A chamada realidade não passa de uma aberração. Desses matrimônios nascerão cocos, pois serão concebidos pela saída do esgoto", foram as palavras do juiz Platão E. Ribeiro, de Anápolis, a 50 km de Goiânia, no Facebook, ao comentar a foto de um bolo com enfeite de dois homens. O comentário foi feito no último 12, em uma notícia sobre a aprovação do casamento gay no Uruguai.
 
A Comissão de Direito Homoafetivo da Ordem dos Advogados do Brasil de Goiás e entidades de defesa dos direitos dos homossexuais reagiram a declaração do magistrado. A Comissão irá encaminhar pedido de avaliação da postura do juiz para a Corregedoria do Tribunal de Justiça de Goiás.

Artigo 3º
OAB apoia projeto que inclui o termo orientação sexual na Constituição.

Presidente da OAB no Piauí enviou ofício de apoio à PEC para a Alepi
A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, encaminhou ofício a Assembleia Legislativa do Piauí manifestando apoio a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que coloca a expressão “orientação sexual” no texto do artigo 3º da Carta Estadual entre os direitos individuais e coletivos da população piauiense.

Para o presidente da OAB no Piauí, Sigifroi Moreno, a repressão e violência verificada no estado, motivada pela diversidade sexual, é uma realidade. “O estado tem como objetivo fundamental promover o bem de todos, sem quaisquer formas de discriminação”, disse.

Ainda de acordo com Moreno, a PEC em questão denuncia mais uma espécie de discriminação que deve ser combatida. "A medida beneficia toda a coletividade, independente de orientação sexual. Além disso, se mostra oportuna e louvável na consolidação da defesa da dignidade da pessoa humana, servindo como parâmetro maior para o fomento de políticas públicas que visem à preservação dos direitos de todos”, destaca o presidente.

A PEC foi proposta pelo deputado estadual do Piauí, Fábio Novo (PT). O texto do projeto pretende que caiba ao estado “promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade, ORIENTAÇÃO SEXUAL e quaisquer outras formas de discriminação”. A votação da proposta está prevista para acontecer, nesta quarta-feira (19), no plenário da Assembleia Legislativa.
Desde a semana passada, o projeto tem rendido polêmicas, com a manifestação contrária da bancada evangélica na Assembléia Legislativa. O Grupo Matizes, entidade piauiense que luta pelos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT), promete mobilizar pessoas para estar na Assembleia Legislativa e atestar apoio à mudança.

Segundo Marinalva Santana, da diretoria do Grupo Matizes, a comunidade LGBT e simpatizantes da mudança proposta pela PEC vão estar presentes na casa para reforçar o pedido pela aprovação do projeto.

“Será um avanço na área dos direitos humanos. Lamentamos que, no Piauí, o debate tenha descambado para a irracionalidade, especialmente porque outros estados e municípios já fizeram alterações parecidas”, afirma Marinalva Santana.

À frente
Senador Paulo Paim do PT é o novo relator do projeto de lei que criminaliza a homofobia.

Desde que Marta Suplicy saiu do Senado para assumir o posto de Ministra da Cultura, o PLC 122, projeto de lei que criminaliza a homofobia, ficou sem relator.

Agora, já está definido quem estará a frente do projeto no Congresso Nacional. O senador Paulo Paim (PT-RS) assumiu a relatoria.

Paim, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, disse que foi pressionado por grupos favoráveis e contrários à criminalização da homofobia para indicar um relator. O senador, então, resolveu assumir para si a responsabilidade.

Paulo disse que vai buscar o consenso para levar o projeto à votação e aprovação na CDH, mas também lembrou que não será tarefa fácil, sendo que a própria Marta impediu uma votação anterior, já que não via condições políticas de aprovação do PLC 122.

"Se o PL 122 fosse fácil de votar, nós já teríamos votado há muito tempo. Só a senadora Marta Suplicy, que foi vice-presidente do Senado, ficou com ele dois anos. Não é falta de boa vontade da comissão. O projeto não foi colocado em votação por outros presidentes, porque toda vez que foi colocado em votação, da forma que estava, o projeto seria derrotado", afirmou Paim.

Vale lembrar que a bancada conservadora tentou aproveitar a saída de Marta para derrubar o projeto. O senador homofóbico Magno Malta foi um dos que tentaram assumir a relatoria, para depois acabar com o mesmo.

Caso aprovado na CDH, a proposta ainda será votada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania e pelo Plenário do Senado.

A pesquisa do DataSenado sobre a reforma do Código Penal divulgada em outubro passado revelou que 77% dos entrevistados aprovavam a criminalização da homofobia.

Curioso: Lutador quebra o pênis em relação sexual

Não bastasse ter “quebrado” o pênis, o lutador Ray Elbe agora quer mostrar o resultado do acidente bizarro. Segundo o site TMZ, especializado em celebridades, o ex-participante do reality show “The Ultimate Fighter” está oferecendo fotos de sua lesão peniana a veículos da imprensa, buscando dinheiro para pagar o tratamento médico.

Na semana passada, ele fazia sexo com a namorada quando sofreu a lesão. Os médicos usam os termos quebrar, fraturar ou luxar para o que aconteceu com Elbe, mas nenhum dele é exatamente correto, pois não há osso ou cartilagem no local para serem quebrados, fraturados ou luxados. É uma explicação genérica para esse tipo de lesão muscular, já que ela acontece apenas com o pênis ereto e é similar a uma fratura óssea.

Em vídeo, Elbe explicou como tudo aconteceu: “Ela estava por cima, desceu e acabou quebrando meu pênis. Você pode imaginar o choque que nós dois tivemos com o incidente, sangue por toda parte. Fui para o chuveiro e comecei a sentir que perdia a consciência e tentei voltar para a cama, mas acabei desmaiando”.

Por causa da queda, o lutador ainda quebrou alguns dentes e teve que levar dez pontos no queixo

Homem é assassinado ao viajar para conhecer namorado da internet

Uma história parece saída da ficção, mas, infelizmente, faz parte da vida real. Um homem mantinha um relacionamento com outro pela internet. Ao viajar para conhecer o namorado virtual, ele não esperava que seu fim seria a morte.
Davi Ribeiro, vendedor, 45 anos, morava na cidade de Rio Preto, no Rio Grande do Sul. Desde 2008, ele mantinha um relacionamento com um rapaz de 23 anos, morador de Encantado, outro município gaúcho. Na terça (20), o que poderia ter um final feliz, não terminou nada bem para Davi. A polícia encontrou o corpo do vendedor já em estado de decomposição.
Os investigadores trabalham com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), uma vez que os acusados – o namorado e seu irmão – estavam com o carro da vítima no momento em que foram localizados.

Os dois estão presos e os nomes não foram revelados.

Atrocidade
Vereador é morto a facadas pelo companheiro, em Mato Grosso.

 

O vereador Elias Maciel (foto), de 31 anos, foi morto a facadas na sexta-feira passada (21), na residência onde morava sozinho em Sorriso, a 420 quilômetros de Cuiabá. A Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, informou que testemunhas viram o suspeito do crime, que estaria mantendo relacionamento afetivo com a vítima, correndo nu pela rua logo depois do assassinato.


"Ele estava com o rapaz na casa dele. Os dois estavam nus", disse o tenente da PM, Vitor Hugo. Depois de ser atingido por um golpe de faca, de acordo com ele, testemunhas relataram que, mesmo ferida, a vítima saiu correndo até o portão para pedir socorro, mas não resistiu e caiu já morto. "Em seguida, o suspeito fugiu correndo pela rua também nu e deixou a roupa e a carteira para trás", afirmou o policial, ao pontuar que o parlamentar era gay assumido.


Como o suspeito deixou os documentos na casa da vítima, a polícia informou que já o identificou. No entanto, até as 7h30 (horário de Mato Grosso) desta sexta-feira ele ainda não havia detido. Segundo a PM, ainda não se tem informações sobre a motivação do crime. O corpo do vereador foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necrópsia.


De acordo com o cabo Cláudio Marques, da PM, há indícios de que a vítima e o suspeito teriam entrado em luta corporal antes do crime. "Ele levou vários golpes de faca nas costas e no pescoço, causando o óbito da vítima", disse. Ele disse ainda que o caso será investigado pela Polícia Civil.


A presidente da Câmara de Vereadores de Sorriso, Marisa Netto (PSD), disse, por meio de nota, que, assim que o corpo for liberado pelo IML, será levado ao plenário da Casa de Leis, onde será velado. Já o local do sepultamento deve ser definido pela família da vítima.

Conforme a instituição, Elias era suplente e assumiu o cargo efetivamente em novembro de 2011. Antes disso, ele trabalhava como servidor da Casa de Leis.



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 18h35 |




TEENAGERS
 
 

TEENAGERS

TEENS BOM DEMAIS- SUPER BONUNS + FOTOS

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 17h48 |




CINESEX DO ANDY


Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 16h11 |




HOMOSSEXUALIDADE
 
 

HOMOSSEXUALIDADE

Agressão, ameaça e descaso policial em mais um caso de homofobia.

POR: Francisco Hurtz

Mais um caso de desrespeito e descaso policial ocorreu ontem (13/12) por volta das 22hrs num bar da região do Paraíso, zona sul de São Paulo. Só que desse vez foi com uma grande amiga minha e uma amiga dela.

Leiam esse relato e vejam o tamanho do obsurdo que acontece no país do futebol e das mulheres-objeto:

12.12.12 o dia mais horrivel da minha vida. São tantos detalhes de uma noite desprezível, que nem sei como dizer.

Fui agredida verbalmente e ao não temer e ir de encontro ao agressor, ele em sua plena ignorância e total falta de respeito, me joga um copo de cerveja nos olhos me sujando toda a roupa também. O pior é lembrar que o bar inteiro o apoiava, o ajudou a fugir quando eu incansavelmente gritava: eu nao tenho medo de vc, eu vou chamar a polícia! E a pior constataçao: todos do bar ao invés de ajudarem duas mulheres que estavam sendo agredidas, simplesmente nos manadaram ir embora, "mulher não tem vez, sapatão entao" - vários deles falavam; "a policia nunca virá, vão embora!" - riam varios.

Pedi socorro ao meu namorado depois de quase 1 horaa de espera da polícia, que deveria me assegurar a vida. Mas ela só veio quando meu namorado chegou e na tentativa de me ajudar foi perseguido por mais de 10 homens, torcedores do São Paulo, que corriam com pedras, cadeiras, e tudo mais para o matarem por me defender contra uma agressao! O pior foi ouvir deles enfurecidos "aqui polícia não te vez, a gente mata ele, mata você!". Pedi socorro pelas ruas, todos olhavam e não faziam nada. E num ímpeto de desespero, corri em direção de uma luz que parecia ser a polícia, a minha salvação. Ao me verem naquele estado, nos pegaram, foram atrás do meu namorado, e voltamos pro bar. Onde todos riam, bebiam, se drogavam. E o homem que agrediu a mim e minha amiga foi enquadrado. Mas, logo depois, a policia desmereceu o caso. Disse que nao podia fazer nada, mesmo vendo o cara com droga nos bolsos, o meu namorado sem sapato e ferido, e eu totalmente suja, em desespero por tamanha impunidade.

Eu disse na cara das "autoridades": vocês não servem pra nada! Tem tudo na cara do que houve aqui e nada querem fazer! Tem provas suficientes para levar vários "torcedores" pra delegacia e nada querem fazer!...e ele disse pra completar e, sorrindo: "Aqui é o Brasil, você quer o quê? Que eu te proteja?"

Assim, saímos totalmente no lixo, com a sensação de que estamos sós, nossas vidas não significa nada.

Eu lutei contra 2 preconceitos: por ser mulher e por achar o fim alguem gritar "sapatão". E fui quase linchada, quase lincharam meu namorado, e nada a polícia fez.

Algum tempo postei sobre preconceito. Eis que vivi, mais uma vez, a pior situaçao que um ser humano pode viver.

Não dormi, meus olhos totalmente inchados. E a unica certeza que tenho: a justiça humana, NÃO EXISTE!!!

Meu mais profundo nojo. Esse tipo de gente representa o que existe de pior da miséria humana. Parabéns às meninas que não levaram mais esse desaforo pra casa. Por favor espalhem esse texto pra todos ficarem sabendo como a polícia se comportou nesse caso.

Nota do Autor: segundo minha amiga que foi envolvida nessa situação péssima, o nome do bar é Joia do Paraiso, localizado na Rua Correia Dias, 294.



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 14h57 |




FELIZ NATAL
 
 

FELIZ nATAL

 

A equipe do blog deseja a todos:

 um Natal cheio de Luz, Paz, Amor, Proteção e muita Saúde.
Que 2013 seja de muitas realizações, muita prosperidade, e que confiemos num País melhor para todos nós. Que nosso papai do céu nunca nos desampare, e sim nos fortaleça cada vez mais.

 



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Dino às: 00h03 |




Gatos da semana
 
 

Gatos da semana

Como o mundo não acabou vomos a + uma promoção do blog...

Espero que apreciem os gatos abaixo..e querendo um e so solicitar pelo numero..

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 23h51 |




filmes e videos
 
 

filmes e videos

 

Dino. cadê os filmes pelo torrent? Nossa estava tão ansioso quando vc estava alertando aos visitantes que iria colocar os filmes via torrent. Valeu e obrigado. A Espera...LUCAS

As ruas e praias ensolaradas das Bahamas servem de cenário para essa suntuosa e corajosa estória de amor interracial e fazem contraposição às nuvens negras trazidas pela franca homofobia e intolerância endossadas pela religião. Johnny (Johnny Ferro) é um artista introvertido vítima de bullying nas ruas de Nassau, até mesmo pelo homem com quem dormiu na noite anterior. Ele vai para uma ilha distante, para que foque em seu trabalho. Lá ele conhece Romeo (Stephen Tyrone Williams), um cara bonitão e simpático que se oferece para mostrar as belezas da ilha e muito mais. As coisas azedam quando chegam a noiva e a mãe de Romeo, que se recusa a entender as inúmeras pistas que ele deixa para que ela se situe. Em seu retrato muito pessoal dos relacionamentos, tolerância e auto-aceitação, Mortimer acerta em cheio em seu drama com fotografia esplendorosa que faz uma crítica social mordaz. 

http://torrage.com/torrent/BDCE8BAF340D00288AB7C2D99C20C0B29A225A28.torrent

No subúrbio londrino, Jamie e Ste são dois vizinhos e colegas de colégio. Ste mora com o irmão e o pai alcoólatra, que freqüentemente o espanca. Jamie mora com a mãe, que sensibilizada com os maus tratos ao vizinho, convida-o para ficar em sua casa, no quarto do filho.

Mal sabe ela que daí vai surgir um caso de amor entre os dois garotos.

http://torrage.com/torrent/73C15574A5CDB36766383CDAEBA5C080CA05857D.torrent

Eu Recomendo

Uma épica aventura de terror e ação! Abrangendo as gerações da família Joestar, cada arco foca um certo membro da família e suas batalhas com vampiros, super vampiros e outros usuários de Stands. Phantom Blood mostra JOnathan Joestar e a ambição de Dio Brando. Mostra como a mascara de pedra foi encontrada e como Dio obteve e utilizou seus poderes.

Assim que Jonathan e Robert. E. O. Speedwagon percebem as intenções de Dio, eles devem se juntar a Will A. Zepelli e aprender sobre a Onda (Hamon) para impedir Dio.

Episódio 01 (Mediafire)

Episódio 02 (Mediafire)

http://depositfiles.com/files/plx8qw0vx (capitulo 3) atualizado


Gostou?
Então baixe os demais capitulos no :
http://www.punchsub.com/listar/246/episodios/mp4/1

 

Max Ryder & The Kinky Angels (Part 1)

capturas

http://luckyshare.net/6632409395/BA-MaxRyderKA-PT1.wmv

alternativo

http://uploaded.net/file/us982410/BA-MaxRyderKA-PT1.wmv

Max Ryder & The Kinky Angels (Part 2)


http://ryushare.com/eg0l9tzhyezw/BA-MaxRyderKA-PT2.wmv

alternativos~

http://uploaded.net/file/q3krux5v/BA-MaxRyderKA-PT2.wmv

 Chandler & Philip

http://depositfiles.com/files/5xuflkmpw


Tanner Gets Fucked

capturas

http://www.mediafire.com/?y26246vi9nzsh68  (parte 1)

http://www.mediafire.com/?a42t90jwm21v10a (parte 2)

http://www.mediafire.com/?k6gi0iiyyp54p6l (parte 3)

 



Categoria: cinema e video

Escrito por: Dino às: 21h41 |




Frustração:Sala de bate papo
 
 

Frustração:Sala de bate papo

Eu vou ser curto e grosso:

1)EU ESTOU TRISTE, 

2)EU QUERO UMA COMPANHIA,

e 3)COMO SALA DE BATE-PAPO É UM ANTRO DE GENTE FALSA, INTERESSEIRA, MENTIROSA, FALSÁRIA, MEQUETREFE, MEDIOCRE, FÚTIL, DUAS CARAS (E POR AÍ VAI)!...

É sério! Eu não me sinto a vontade para ir em "points gays" e não curto este tipo de ambiente. Eu sou na minha: Curto meus eventos, e queria muito uma pessoa que não fosse "afetada", que não fizesse uma propaganda forçada de sua orientação sexual, que não te adicionasse no MSN para ficar off em seguida, que não fosse promíscua, "dona da verdade", casada (mas que quer ter "um caso no sigilo")... 

PORRA, CUSTA AO MENOS ALGUÉM NÃO MENTIR? QUE FOSSE HUMANO E SINCERO?!

Mas este termo... É MUITO subjetivo! Digo isso, pois "sinceridade" é um termo que passa longe deste tipo de lugar. ME IRRITA E ME DEPRIME passar duas, três ou até mesmo QUATRO HORAS, para descobrir que tudo... Foi em vão!...

Na boa... Não dá para esperar que num ambiente onde homens casados (pais de família que dão para um outro homem o tratamento que sequer a sua mulher na cama dá para ele), garotos interesseiros em busca de dinheiro fácil de velhos broxas, de bissexuais indecisos da sua real sexualidade, de caras que buscam sujeitos sarados a la Rodrigo Gambarine, de gente que busca uma transa e nada mais... Seja um ambiente de "sinceridade": É TUDO MENTIRA DESLAVADA! Digo isso, pois só hoje (sim, só hoje), três pessoas que diziam me achar "legal e sincero", sequer me ligaram! E as desculpas... Estas, já estão na ponta da lingua:

-"Este telefone era de fulano. Mas ele acabou de vender agora de tarde para uma outra pessoa"...

-"Pô fera, estou no trânsito, vou passar por um tunel e o sinal vai cair"...

-"Na boa fera, não te curti. Tenho que fazer um outro lance aqui e não posso perder mais tempo"...

Curioso isso... O pensagento desta "pegação" sempre é a imagem dos garotos (leks) sarados, gostosos... O ideal de corpo perfeito. Mas a mente que é bom... Necas!...

Não vou dizer que nunca almejei caras "bonitos" (cmo se alguém que frequente sala de bate papo, fosse o máximo da beleza!). PORÉM... Não adianta nada você encontrar um cara "gostoso", que - logo após uma prazeirosa relaçao sexual - ainda tem o descaramento de dizer que "Puxa cara, foi bom, mas... Estou voltando a gostar do meu ex, e acho que não rola mais de novo" (ISSO, QUANDO ROLA ALGO).

Eu quero muito ter uma pessoa... Alguém que goste de mim como eu sou. Mas... É UMA MERDA SABER QUE INTERESSES, APARÊNCIA FÍSICA E ATÉ O LUGAR ONDE VOCÊ MORA, INFLUENCIAM NA ESCOLHA DE UMA COMPANHIA (Teve um que me disse: "Se mora em São Gonçalo, deve ser pobre e feio, quero que meu namorado me dê um Galaxy de presente, coisa que você nunca me daria").

Triste... Quero achar um amigo, mas... Tá foda!.... E estas salas, são um reduto perfeito para a perpetuação desta triste estatistica.

Mensagem envida por Roberto do Rio de Janeiro



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Dino às: 21h00 |




SECAO ANDY DE CINEMA
 
 

SECAO ANDY DE CINEMA

   FILMES DA SEMANA 

FILME: MAKE THE YULETIDE GAY

SINOPSE: Conta a história de 2 namorados universitários que voltam para a casa de seus pais na época de Natal. Um deles passará o natal em família, e o outro se encontrará sozinho. Este, então, decide aparecer de surpresa na casa do namorado, mas ele é que tem uma surpresa quando percebe que ninguém da família sabe que o namorado é gay.

http://freakshare.com/files/jpufylzk/www.rscbr.com-Make-the-Yuletide-Gay.rmvb.html

FILME: BRAMADERO (SILENT MOVIE/ FILME MUDO)

CONTEM CENAS DE SEXO EXPLICITO

SINOPSE: Hansen e Jonás encontram-se num pequeno espaço na periferia da Cidade do México. Longe de tudo, descobriram um lugar onde podem seduzir-se um ao outro e fundir-se num só; onde o sexo se transforma em desejo e o desejo em amor. Apenas a morte pode separá-los. O Bramadero poderá ser um lugar específico ou nenhum lugar em especial, mas sai-se de lá sempre tão nu e sozinho quanto se entrou.

http://rapidgator.net/file/63844265/www.rscbr.com_Bramadero.avi.html

FILME: MAMBO ITALIANO ( legendado)

SINOPSE: Angelo, um jovem roteirista de TV, muda-se da casa dos pais, uma família tradicionalista italiana, para ir morar com o seu amigo de infânica e namorado, o policia Nino. Os pais de Angelo, interpretados pelos veteranos Paul Sorvino e Ginette Reno, conhecem Nino e, sem saber da homossexualidade de ambos, não acham nada demais.Mas Angelo começa a enfrentar o conflito de assumir que é gay para a família e decide fazê-lo após ligar para um helpline gay. A comédia fica por conta da reação da família. Mas Angelo vai ter que enfrentar outro desafio: o namorado Nino vai acabar por abandona-lo, e envolver-se com uma mulher, mantendo a fachada de heterossexual.

 

http://depositfiles.com/files/gsm70lamv

 

FILME: THE BOYS IN THE BAND

 

 

SINOPSE: Um dos marcos dos filmes de temática gay. Pela primeira vez se mostrou os gays como pertencentes a uma sociedade trabalhadora que riam, choravam, amavam e desamavam. Narra com humor, inteligência, sarcasmo e ácidas emoções. Baseado na peça de Mart Crowley o filme gira em torno da festa de aniversário de Harold que ganha um call boy de presente dos amigos. Numa verdadeira catarse cinematográfica, o espectador vai se esmiuçando na vida daquele grupo e das delicias e agruras de ser o que é.

 

http://freakshare.com/files/sqyk3o4j/www.rscbr.com-The-Boys-in-the-Band.rmvb.html

 

SERIADO : GLEE

 

 

TEMPORADA 4

 

4.01 – The New Rachel :  http://filedefend.com/jflxbmcnbcxd/glee401.rmvb

 

4.02 – Britney 2.0 :   http://depositfiles.com/files/tye87mjry

 

4.03 – Makeover :  http://depositfiles.com/files/5dp8z2we9

 

4.04 – The Break-Up : http://depositfiles.com/files/iafde21wm

 

4.05 – The Role You Were Born to Play : http://depositfiles.com/files/pziofwoyj

 

4.06 – Glease : http://depositfiles.com/files/f8cowsayj

 

4.07 – Dynamic Duets : http://depositfiles.com/files/xtfoamkgq

 

4.08 – Thanksgiving : http://depositfiles.com/files/fwoi0cind

 

4.09 – Swan Song : http://depositfiles.com/files/wg7ef066w

 

4.10 – Glee, Actually : [Exibição 13/12/12]

 

 

 

    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Contrary to what we usually believe . . .

 the best moments in our lives, are not the passive, receptive, relaxing times -

although such experiences can also be enjoyable, if we have worked hard to attain them.

  The best moments usually occur when a person's body or mind is stretched to its limits in a voluntary effort

 to accomplish something difficult and worthwhile.


~Mihaly Csikszentmihalyi

 

Ao contrário do que normalmente acreditam. . .

 os melhores momentos de nossas vidas, não são os passivos, receptivos, relaxantes vezes -

 embora tais experiências também pode ser agradável, se temos trabalhado duro para alcançá-los.

 Os melhores momentos geralmente ocorrem quando uma pessoa do corpo ou da mente é esticado até aos limites em um esforço voluntário

 para realizar algo difícil e que valha a pena.

 

~Mihaly Csikszentmihalyi

 

It is not what we get
But who we become 
And what we contribute 
That give meaning to our lives.
~Anthony Robbins
Não é o que temos
Mas quem nos tornamos
E o que nós contribuímos
Que dão sentido às nossas vidas.
~Anthony Robbins
WISHING YOU AND YOURS

 A VERY MERRY CHRISTMAS
 AND
  A HEALTHY 
 AND
HAPPY NEW YEAR 
Andy



Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 23h54 |




LITERATURA GAY

LITERATURA GAY

Lu Mounier

 

Hoje prestamos nossa homenagem a esse mágico escritor que tem o dom de nos fazer voar, mergulhar num mar de sensações, encarnando em seus personagens, sofrendo com eles, se alegrando com eles, amando com eles. Lu Mounier, que aos 27 anos de idade já conquistou mais de 100 mil leitores, tornando-se o autor de e-livros mais lido da internet. Luiz Renato é Lu Mounier. Nascido na cidade de São Paulo em novembro de 1985, começou a escrever já nos tempos de escola, passando a escrever peças de teatro. Formado em Publicidade e Propaganda, desde suas primeiras peças teatrais, até os dias atuais, Lu Mounier já conta com dez títulos divulgados na forma de e-books. Para quem não conhece suas obras, uma pequena amostra desse expoente da literatura nacional.

 

Os que os olhos não veem, o coração também sente

Após um conturbado período escolar, Rustom inicia sua vida acadêmica, e logo no primeiro dia de aula já começou a se meter em confusão. Depois de presenciar um ato covarde provocado por veteranos contra um calouro, Rustom decide ajudar o garoto, a partir dai surge uma grande amizade entre eles. O contraste entre um garoto Emo e um deficiente visual tornam-os cada vez mais próximos, até se descobrirem apaixonados. Juntos, Cauê e Rustom se unem para lutar contra o preconceito que ambos sofrem dos próprios colegas na faculdade. Essa história traz discussões de assuntos atuais, como a violência provocada por jovens da classe média brasileira, obesidade e transtorno do comer compulsivo, intolerância contra diferenças, a definição de Emo, e também o acidente aéreo do dia 17 de julho de 2007.

http://depositfiles.com/files/ovyfsoms1

 

Prazer em conhecer

O livro conta a história de Luiza, uma jovem garota rica que mesmo tendo tudo que o dinheiro pode proporcionar, sonhava em um dia encontrar seu grande amor. Porém, o que Luiza não esperava é que o tão sonhado príncipe chegaria, e junto com ele o preconceito de sua família, cujo não aprova seu relacionamento com um pobre estudante. Inconformada, resolve viver sua vida ao lado de Neto, o jovem estudante apaixonado. Mas por um acaso do destino ambos se desencontram, e as máguas que ficarão mudará a história dos dois drasticamente. O personagem Luiza, através de sua história, transporta o leitor para um mundo de conflitos que ele pouco conhece. A obra traz à tona discussões e conflitos sociais, com o intúito de que os leitores comecem a questionar o por quê das coisas, os motivos reais que levam à miséria, fome, descaso das autoridades com a pobreza. Você já parou para pensar no motivo que levou alguém a vender seu corpo para sobreviver? Cada pessoa possui uma história, e cada história contém um sentimento, uma lição, um exemplo de vida. Antes de proferir julgamentos a alguém, olhem para si mesmos e reflitam sobre suas próprias atitudes com relação aos outros e comecem a prestar atenção no próprio comportamento com o próximo.

http://depositfiles.com/files/xexqkkkaj


Profissão Amante

Em busca de uma vida melhor, Claus decide mudar-se para São Paulo. Ao chegar, percebe que a situação era muito diferente do que pensava. Sem dinheiro para se manter, Claus se vê no desespero até Talita surgir em sua vida. A proposta foi direta: "Quanto você quer para seduzir meu ex-marido?" O plano tinha tudo para dar certo, se Claus não se apaixonasse pela vítima: Leonardo. A partir de então sua vida torna-se um inferno, onde se vê entre dois amores e apenas uma opção.

http://depositfiles.com/files/99hs3cm7z


Um Estranho Dentro de Mim

O livro conta a história de Bader, um jovem publicitário sonhador, apesar de ser homossexual, nunca deu motivos para que sua família se envergonhasse. Bem sucedido em tudo que faz, sua vida parece perfeita, até ser abandonado pela pessoa que mais amava. Desacreditado no amor, ele continua sua vida na companhia de sua cachorra, até que um acidente de carro muda o seu destino. Desse acidente nasce uma amizade que dura pouco tempo, até os dois se descobrirem apaixonados. Uma história de amor incondicional começa a ser protagonizada por eles, até que no auge dessa paixão, Bader descobre que está doente. A partir de então, começam os conflitos. Uma mistura de amor, suspense, medo e tragédia que promete envolver o leitor até o final.

http://depositfiles.com/files/d5jqhqn7w

Boa Leitura!!

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 18h32 |




LIVROS DA ESTANTE
 
 

LIVROS DA ESTANTE


"Livros da Estante', uma seção voltada para quem gosta de livros impressos. Trouxemos mais uma seleção de livros homoeróticos disponíveis em nossas editoras. Espero que curtam.


Matéria Básica

"Eu, 39 anos, ex-combatente de muitas guerras perdidas, jornalista experiente, cínico contumaz, colecionador de historietas, um Grande Amor deixado para trás, muitas aventuras impronunciáveis, viajado, calejado, agora agarrado à desilusão como a um porto seguro supremo. Eu, encantado a ponto de sentir a formação de despenhadeiros por um menino de 22 anos, candidato a estagiário, com sorridentes olhos castanhos. Lamentável." Assim se define o protagonista deste romance ágil e inteligente.

OndeComprar: http://www.livrariasaraiva.com.br/pesquisaweb/pesquisaweb.dll/pesquisa?ORDEMN2=E&ESTRUTN1=&PALAVRASN1=MAT%C9RIA%20B%C1SICA



O Filho da Mãe

 Embora o pano de fundo da história seja a segunda guerra da Tchetchênia, em 2003, Carvalho volta-se neste romance à figura da mãe, ao tema da maternidade. Serão as mães, moduladas e refratadas nas diversas histórias que aqui se entrelaçam. São Petersburgo é o epicentro da tragédia. Do Oiapoque ao Nieva, de Grozni ao mar do Japão, chegam os estilhaços desses dramas nucleares de mães culpadas, filhos extraviados e pais tirânicos ou ausentes. Todas as personagens parecem, em alguma medida, estar fora do lugar, em famílias e países alheios.

Onde Comprar: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=3238043&sid=20127759412630798311031974



Anatomia da Noite

A noite surge, promissora, com seus caminhos desviados, suas múltiplas possibilidades de prazer e satisfação. Mas com ela também aparecem fantasmas internos difíceis de aniquilar. A festa está apenas começando para Henrique e seus amigos, que se preparam para uma típica festa gay. Aos poucos, o protagonista descobre que a noite tem uma anatomia própria, também moldada por desencontros, mal-entendidos e frustrações.

Onde Comprar: http://www.livrariasaraiva.com.br/pesquisaweb/pesquisaweb.dll/pesquisa?ORDEMN2=E&ESTRUTN1=&PALAVRASN1=ANATOMIA%20DA%20NOITE



Caçadores Noturnos

As histórias deste livro fazem parte de um universo marginal, quase proibido e, por isso mesmo, excitante. Putas, michês, traficantes, bichas, travestis, policiais, ninfomaníacas, tarados, enrustidos, esposas entediadas, solitários de toda espécie habitam estas páginas milimetricamente equacionadas em diálogos curtos e surpreendentes momentos.

Onde Comprar: http://www.livrariasaraiva.com.br/pesquisaweb/pesquisaweb.dll/pesquisa?ORDEMN2=E&ESTRUTN1=&PALAVRASN1=CA%C7ADORES%20NOTURNOS


Se você tem algum livro nessa temática em sua casa, ou leu em algum lugar e quer indicar para outras pessoas, nos envia o nome e se possível, autor para que possamos enriquecer essa seção e dar dicas aos nossos leitores.

Envie para:
mac.del@hotmail.com



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 17h52 |




HIPOCRISIA
 
 

HIPOCRISIA

SANTA HIPOCRISIA

 



Em sua visita a Portugal, o papa Bento XVI fez uma declaração infeliz, mostrando o lado retrógrado da Igreja. O Papa criticou os projetos legislativos que não defendem a família “instituída sobre o matrimônio indissolúvel de um homem com uma mulher".

A reação foi imediata. O deputado do Partidp Socialista português e ativista dos direitos LGBT (de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) Miguel Vale de Almeira considerou "infelizes" as declarações de Bento XVI, que reiteram a posição da Igreja Católica quanto ao aborto e ao casamento.

Parece que Bento XVI resolveu declarar guerra aos direitos homossexuais, ontem (sexta, 21/12), Bento XVI denunciou o que descreveu como pessoas que manipulam o gênero dado por Deus para adaptar suas opções sexuais, destruindo a “essência do ser humano” no processo. Os comentários foram feitos em seu discurso anual de Natal para os agentes administrativos do Vaticano, uma das falas mais importantes do ano, que ele dedicou neste ano à promoção dos valores familiares.

O papa também incluiu denúncias ao casamento entre pessoas do mesmo sexo em sua mensagem de paz divulgada recentemente, quando disse que o casamento gay, assim como o aborto e a eutanásia, era uma ameaça à paz mundial.


Não é a primeira vez que o papa Bento XVI ataca a comunidade Gay no mundo. Em seu pronunciamento de ano novo (em janeiro passado) a diplomatas de quase 180 países o papa Bento XVI disse que o casamento homossexual é uma das várias ameaças atuais à família tradicional, pondo em xeque "o próprio futuro da humanidade". Foram as declarações mais fortes já proferidas pelo pontífice contra o casamento homossexual.

A Igreja Católica, em suas muitas contradições, prega que as tendências homossexuais não são pecado, mas que os atos homossexuais são. Ou seja, você nascer homossexual, tudo bem, mas procurar se satisfazer não pode, tem que se reprimir e se tornar uma pessoa amarga e infeliz.

Será que é isso que Cristo pregou? Em que passagem do evangélico está escrito que devemos ser infelizes para entrar no reino dos céus? Muito pelo contrário, Cristo pregou o amor, a harmonia, a paz, a perfeita satisfação do ser. Essas interpretações errôneas de sua palavra é que causa toda ansiedade e é uma das fonte desse lixo social chamado preconceito.

 



Um exemplo dessa intransgissência contraditória homofóbica foi o ataque na internet que o cantor Ricky Martin sofreu por ter aceitado ser garoto propaganda de uma campanha para arrecadar fundos para o combate a AIDS. Notem o absurdo, um ato de caridade, um dos valores mais cultuados por Cristo, é deixado de lado pelo fato dele ser gay e de estar fazendo algo para ajudar a outros semelhantes que sofrem. - SANTA HIPOCRISIA!!!!



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 17h32 |




MINHA VIDA GAY
 
 

MINHA VIDA GAY

         O gay afeminado – Desmistificado!   

Por:  M.V

Namorei com um quando tinha 24 anos e, depois, me “casei” com outro e vivemos juntos por três anos. O gay afeminado é aquele que todos conhecem por representar uma figura mais caricata, divertida, as vezes invasiva e que normalmente chama atenção pelos seus trejeitos, pelo modo de falar, de se vestir, pelas gírias e atitudes excessivas.

Assim como o post anterior, que dou meu ponto de vista sobre o “gay masculinizado”, a ideia desse não é reforçar um esteriótipo, nem subjulgar o indivíduo que é gay, afeminado e que tem seus valores, cultura, hábitos e responsabilidades perante a sociedade. De qualquer forma, o gay afeminado é aquele que vira referência para a maioria das pessoas que não tem conhecimento sobre o universo “GLBT… XYZ”.

As pessoas no geral tendem a achar que o gay, feminino, é o gay e ponto. E isso está longe de ser verdade! Essa ideia é fruto das faltas de envolvimento e conhecimento:

No filme “Brüno”, Sacha Baron Cohen extrapola ao representar o gay afeminado, cheio de trejeitos, manias e excessos. O personagem é desvairado, sexomaníaco, provocador, obsessivo e repleto dos “rebolados” que reforçam o esteriótipo do gay.

O gay que é mais feminino vira e mexe é alvo da mídia, em filmes, novelas e programas de humor. Em outras palavras, o gay afeminado – por dar audiência pelo humor ou graça – acaba se tornando a referência do que é gay para a grande maioria dos indivíduos que não conhecem mais a fundo nossa comunidade.

Verdade seja dita: não vou generalizar pois não são todos ou até mesmo são poucos, mas tem gay afeminado que gosta de chamar a atenção. E por chamar atenção com trejeitos, manias e gírias, acabam estampando na sociedade o perfil gay, que na verdade é parcial, ou, não representa a realidade gay geral.

Eu diria que o gay que gosta de holofotes não é muito diferente do torcedor fanático do Corinthians, ou o bêbado chato da balada: pode ser apenas um, mas pelo excesso de expressão ou intromissão acaba por deixar uma marca, uma impressão em quem tem contato e, assim, contribui diretamente para fortalecer o personagem, o esteriótipo do gay afeminado.

Devo ter bastante cuidado para dizer isso, mas os gays que colocam a sexualidade na maneira de ser para o mundo, que se apresentam de forma mais excessiva ou ofensiva, assumem a voz de uma comunidade que é muito mais diversa e ampla. E isso é uma responsabilidade que não é medida.

E aqueles afeminados ou masculinizados que são discretos e não gostam de provocar? As vezes, ou muitas vezes, sofrem as consequências do preconceito gerado pelo esteriótipo de um ou outro indivíduo, e da mídia. Não sei quem mais contribui para isso, se a mídia ou o indivíduo, mas ambos promovem o preconceito e a alienação.

A fundo, no meu ponto de vista, esse jeito de ser tem mais a ver com o nível cultural e de educação de uma pessoa, e não com o que é ser gay. Mas, apesar de acreditar nessa ideia, é na maneira que nos colocamos para o mundo que se definem as primeiras impressões. Primeiras impressões tem a ver com o pré-julgamento apenas pelo contato inicial sem se conhecer a fundo e, quando o gay é invasivo na maneira que se apresenta ao mundo, fica difícil querer conhecer mais de perto, afugenta e acaba parando só no preconceito, no julgamento pela aparência.

Obviamente tem heterossexuais, fundamentalmente mulheres, que se identificam com esse jeito expansivo. Mas nesse ponto, mais uma vez penso na identificação cultural.

Assim, esse perfil gay “popular” e reconhecido vira a referência do que é ser gay para a grande maioria. Meu pai hoje mesmo me alertou: “eu não aprovo esse seu estilo de vida. Mas você é adulto e tem que arcar com as consequências” – referindo-se muito provavelmente ao preconceito e às dificuldades de ser aceito socialmente, pelas rasas referências que tem somente da mídia.

Outro aspecto que é importante questionar: o gay menos crítico ou menos atento que ainda não se assumiu, por não ter identificação com esse perfil, acaba se confundindo e não se acha gay mesmo se atraindo por alguém do mesmo sexo. Assim, o processo de conscientização e aceitação desse gay, que não se identifica, é mais lento e dificultoso. Não estou dizendo que o gay afeminado é responsável por esses processos, mas o esteriótipo afetado pode contribuir e muito: o pai e a mãe fazem piada ou acham uma pouca vergonha, os amigos tiram sarro e, assim, como sair do armário?!

Nós gays, afeminados ou não, temos uma responsabilidade de certa forma: questionar até que ponto essa imagem, que é limitada, contribui ou prejudica. Infelizmente, essa imagem meio-homem-mulher recai diretamente naquele que é mais delicado e discreto, que nem sempre tem a ver com o esteriótipo. Aliás, a maioria não tem nada a ver com isso, mas nos pegamos a esse modelo.

O que fazer? Forçar a não ser afeminado? Simular uma masculidade? Bobagem. Afirmo que meus dois ex-companheiros são como são com naturalidade.

Sinto em dizer, mas acabar com a imagem exclusiva da “bicha-louca-master” e informar as pessoas sobre o que vai além das figuras caricatas são atitudes importantes, se a ideia é trazer compreensão. E o que é mais desafiador: quem deve tomar essas atitudes somos nós mesmos.

                               



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 16h48 |




MENSAGEM
 
 

MENSAGEM

     MENSAGEM ENVIADA POR ÌNVULNERAVEL``

VISITANTE DO BLOG

Bom dia, Andy...
 
Envio este à felicitá-lo pelo excelente post (não que as centenas de outros, não fossem ótimos também...), meu amado gostou muito de sua abordagem acerca do fato de que, em resumo, nós gays lutamos pela aceitação da sociedade, mas ainda corremos atrás do próprio rabo, discriminando nuances da personalidae ou comportamento que nós próprios reconhecemos como "nossos".
 
Nós dois tivemos muita sorte de nos encontrar ainda na infância, mas não foi fácil como em um conto de fadas, foi árduo, cheio de dúvidas, incertezas, medo, ansiedade e preconceito herdado de nossas próprias criações... Mas também encontramos na vida, pessoas com boa vontade, fé verdadeira e racional, moral sem falsidade e ética sem hipocrisia. De cada uma destas pessoas, conquistamos o coração e a confiança, sendo quem somos, do jeito que somos e no tempo certo de suas próprias aceitações e descobertas do que era verdadeiro e justo.
 
" - Somos dois homens que se amam". É assim que nos definimos. Tivemos a honra de encontrar os irmãos que pudemos escolher, para trilhar esta jornada louca que é a vida, para ajudar-nos nas dificuldades, para apoiar-mos quando e onde, eles e elas, precisassem de nós, para sermos uma família que nasceu separada e que Deus, em sua infinita sabedoria, permitiu que se encontrassem e se unissem.
 
Compreendo que a maioria dos gays quer ser visto e notado (afinal somos como estrelas, nosso brilho se apaga um dia, mas enquanto isso não acontece, brilhamos com toda a força), afinal a natureza explica que em diversas ocasiões, é chamando a atenção de vários pretendentes que encontramos nosso verdadeiro parceiro. Enquanto estes ficam se ferindo em relacionamentos suicídas e relações desastrosas e cheias de seqüelas na alma. Firmam o preconceito social já existente de que "- Toda bicha não pode ver uma rola..."
quando na verdade, no fim mesmo das contas, queremos chamar atenção mesmo é de uma única pessoa, aquela que nos completa, aquela de quem sentimos falta até das reclamações, da cara de "brabeza" quando fazemos alguma coisa de que não gostam e finalmente, de quando desfazem a "cara amarrada" e olham pra gente com a ternura de que só quem ama pode nos aceitar do jeito que somos e quando nos olhamos, nada mais no mundo importa, todos os problemas se solucionam, nos sentimos protegidos por ele e nos sentimos poderosos e "INVULNERÁVEIS" para protegê-los.
 
Somos capazes de tudo por aqueles a quem amamos de verdade - Pode ser um clichêzão de primeira, mas é a mais pura verade. Nossos amigos nos entendem e nos amam deste jeito, assim como os amamos do jeito que são... É este amor que une, que protege, que aceita, que perdoa, que critica (de forma construtiva - óbvio), que fortalece e inspira a sermos pessoas melhores; este é o amor sem maldade e sem interesse que acreditamos ser divino, e que desejamos à você e a toda a equipe do blog.
 
Tenham um Feliz e Próspero Ano Novo.

OBRIGDO `INVULNERAVEL``E A TODOS OS NOSSOS VISITANTES,

TIMAS FESTAS E UM FUTURO

PROMISSOR !!

DA EQUIPE DO BLOG ÈNTRE HOMENS.



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 16h07 |




MACHOS SENSUAIS
 
 

MACHOS SENSUAIS

                     ADORARAM ?                

EU TAMBEM.  ESCOLHAM.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

                                   



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 15h50 |




FOFOCAS DE CELEBRIDADES
 
 

FOFOCAS DE CELEBRIDADES

     Conduta inapropriada     
Jogador do Liverpool é multado, após chamar companheiro de gay.


O jovem atacante espanhol do Liverpool, Jesús Fernández Sáez "Suso", foi multado nesta terça-feira em 16.200 dólares por chamar de gay o seu companheiro e compatriota José Enrique na rede social Twitter.

Há um mês atrás, Suso colocou uma foto na internet em que se via José Enrique no dentista com o comentário (em inglês): "Que diabos está fazendo? Esse cara é gay... Faz tudo menos jogar futebol".

Suso teve que retirar a mensagem e pedir desculpas, mas a Federação Inglesa (FA) decidiu multar o jogador, de 19 anos, por seu comportamento e pediu que se contenha em seus futuros comentários.

A FA acredita que a conduta foi "inapropriada" por fazer referência à "orientação sexual de uma pessoa".

Lateral critica Federação

O lateral esquerdo José Enrique, do Liverpool, criticou a Associação de Futebol da Inglaterra por multar seu colega de equipe.

"É inacreditável o fato da FA multar meu amigo Suso Fernández por uma piada. Aquilo era apenas uma brincadeira!", escreveu o ala esquerdo em sua conta na rede de microblogs.

Suso, que foi contratado pelo time vermelho do Cádiz, da Espanha, já dois anos, fez sua estreia pela equipe principal do Liverpool no último dia 20 de setembro, em partida contra o Young Boys (Suíça), pela Liga Europa. Desde então, vem sendo aproveitado com frequência pelo técnico Brendan Rogers.

Arrependido
Após ser acusado de homofobia, Dana White elogia lutadora gay do UFC.

Chefe do UFC e um dos grandes responsáveis por fazer o MMA se tornar um dos esportes mais populares do mundo, Dana White afirma só ter um arrependimento na carreira: um vídeo gravado em 2009 no qual aparece ofendendo uma repórter por ela ser homossexual. Três anos após o incidente, ele lamenta sua postura e demonstra ter superado as acusações de homofóbico. Para a primeira luta feminina do UFC, Dana contratou uma lutadora gay e aplaude sua coragem de assumir a opção sexual.


Liz Carmouche disputará o cinturão feminino com Ronda Rousey no UFC 157, em Anaheim, no dia 23 de fevereiro. A lutadora assumiu ser homossexual em outubro deste ano e se tornou a primeira atleta gay a participar do UFC e, segundo Dana White, não deve ser a última.

"Há vários atletas gays por aí, mas disfarçam. É preciso ser muito corajoso para admitir isso, porque há sempre o medo do que acontecerá com sua carreira e o como as pessoas irão te tratar depois. Amo o que ela fez. Aplaudo ela por ter assumido e por ter sido a primeira a fazer isso. É bom para ela. Espero que mais façam o mesmo. Não muda nada para mim. E não devia mudar para ninguém", declarou White em coletiva no evento de promoção da primeira luta feminina no UFC.


Além do suporte dado à atleta, o comandante do UFC ainda negou o rótulo de homofóbico que carrega desde 2009. "Sei que eu tenho o típico perfil homofóbico e algumas pessoas acreditam que eu sou, mas estou bem longe disso. Acho rídiculo estarmos em 2012 e o governo não permitir que duas pessoas do mesmo sexo se casem. Quem é o governo para dizer que elas não pode se casar? É ridículo".

Lady Gaga levará fundação de combate à homofobia a seus shows em 2013
Turnê de Lady Gaga pelos EUA terá ônibus de combate ao bullying homofóbico

Aliada nobre da causa LGBT, a cantora Lady Gaga disponibilizará um ônibus da Fundação Born This Way (entidade de apoio aos seus fãs LGBT entre 13 e 25 anos) durante seus shows nos EUA para combater o bullying homofóbico.

O "Born Brave Bus Tour" estará presente em 27 shows com psicólogos, conselheiros e profissionais da saúde prontos para dar orientações sobre ações anti-bullying, prevenção ao suicídio e serviços de saúde mental. 

As organizações The Trevor Project, Campus Pride e National Association of School Psychologists irão dar assistência ao ônibus. Não será necessário ter o ingresso para o show para ter acesso ao serviço. Atualmente, a cantora está em um intervalo da turnê "Born This Way Ball" e deve retornar aos palcos em 11 de janeiro, em Vancouver, no Canadá.

Capitão Gay
Leandro Hassum, de Os Caras de Pau, viverá no cinema um herói criado por Jô Soares.

Outro gordinho encherá o uniforme do Capitão Gay, criado por Jô Soares em 1982 para o programa “Viva o gordo”.

Leandro Hassum, de “Os caras de pau”, foi convidado por José Henrique Fonseca, da Goritzia, para viver o herói no cinema. O personagem vivia acompanhado do seu fiel escudeiro Carlos Suely (Eliezer Motta).

As filmagens começam no meio de 2013, no Rio. Olha como ele abriu a peça “Lente de aumento”:

Vídeo: Gogo Boys da Parada Gay do México 2012QUANTA SAUDE !!

 

Vídeo: Olhe só o tamanho da mala desse lutador dotado


Já ganhou!


INTOLERANCIA !!

Taxista evangélico expulsa casal gay por causa de beijo no Rio

O taxista Ezer Gomes de Barros foi parar na delegacia depois que se negou a levar os passageiros Sérgio Porto Costa e Robson Gomes de Brito que tomaram o veículo no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira. O taxista pediu aos dois que não se beijassem dentro do veículo e foi ignorado. Ele então parou nas imediações do aeroporto, na Ilha do Governador, onde se negou a seguir viagem. Os rapazes chamaram a polícia, que levou todos para a delegacia.
 
O motorista do taxi alegou ser evangélico e ter ficado constrangido com a cena, e afirmou ainda que não expulsou os dois, que apenas pediu para não namorarem no veículo, e afirmou que pediria o mesmo a um casal heterossexual. A ocorrência foi levada para o Juizado Especial Criminal (Jecrim) e o motorista será acusado de injúria, que tem pena prevista é de um a seis meses de detenção ou multa.
 
O caso é um exemplo claro de despreparo ao atendimento da comunidade LGBT. Uma cidade que se diz orgulhosa de ser considerada um dos destinos mais desejados do mundo para a comunidade gay, não pode tolerar esse tipo de falta de profissionalismo. Uma cidade que sediará uma Olimpíadas em breve e que se diz uma cidade de braços abertos ao turismo não pode ter um mal atendimento desse nível.

Agressão na Lapa (SP)
Homem é agredido após sair de boate e diz ter sofrido ataque homofóbico

Um gerente de tecnologia da informação de 35 anos foi agredido na Lapa, na Zona Oeste de São Paulo, na madrugada de domingo (16). A vítima, que pediu para não ser identificada e declara ser gay, foi agredida com barras de ferro, socos e chutes. Ele teve ferimentos no rosto e diz ter sido vítima de homofobia.


Depois de deixar a boate The Week, na Rua Guaiacurus, o gerente estacionou o carro para conversar com um amigo na Rua Emílio Goeldi, próximo à Avenida Ermano Marchetti, por volta das 3h, quando quatro homens armados com barras de ferro desceram de dois carros.


“Eles já chegaram dando cavalo de pau e disseram: ‘Corre, seus veados, vamos matar vocês’. O motivo, com certeza, foi homofobia. Eles sabem que a região é frequentada por gays”. Os dois amigos ainda correram, mas apenas um deles conseguiu escapar.

“Chegou uma hora em que eu não conseguia mais correr. Pelo menos dois deles me bateram, deram chutes na barriga. Durante a agressão, eu desacordei e não vi mais nada”, disse o gerente.


A vítima, que já retomou sua rotina de trabalho, disse que passa bem. “Estávamos apenas conversando, não estava beijando ou abraçado. Não entendo por que tanto ódio a ponto da pessoa querer matar a outra por causa da sua opção sexual”, declarou.

Depois de ser agredido, um policial relatou que são comuns agressões desse tipo na região, segundo o gerente. “Ele me disse para não frequentar mais aquela região, porque estão acontecendo vários casos de agressão. Eles deveriam agir em cima desses agressores e prendê-los”, contou.

O gerente foi levado para o Hospital São Camilo. O caso de lesão corporal foi registrado no 7º Distrito Policial, na Lapa. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o crime. A vítima prestou depoimento ontem, quarta-feira (19).



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 14h21 |




HOMOSEXUALIDADE
 
 

HOMOSEXUALIDADE

    O pacotão da Dilma contra a homofobia   

Por: Marcelo Cia.

É verdade que Dilma nunca levantou a bandeira gay (Lula e FHC fizeram), e é verdade também que ela nunca quis tocar neste assunto de forma direta, também não foi na Conferência Nacional LGBT. Em sua defesa,  contudo, é preciso considerar que estamos em tempos mais bicudos nas questões morais, com uma polarização nunca antes vista entre “os lados”. E tem a bancada evangélica. Ponto.

Mas agora, ao apagar as luzes de 2012 e gozando de uma aprovação recorde, Dilma e o Planalto resolveram mexer na questão. Ainda que de forma tímida, é importante registrar aqui a movimentação.

Nesta terça-feira, dia 18, chega em São Paulo uma comitiva do Governo Federal para lançar o Comitê de Combate à Homofobia. A Ministra Maria do Rosário encabeça a delegação. A cerimônia está marcada para às 18h e acontece na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. O Comitê tem apoio de dez entidades LGBT do Estado de São Paulo.

Na semana passada, o PT lançou uma carta pública escrita e aprovada durante o reunião do Diretório Nacional em que defende a aprovação do PLC 122 e se mostra preocupado com a “ofensiva conservadora contra os direitos LGBT”. O documento ainda lamenta e cobra investigação pela morte de Lucas Fortuna, militante LGBT filiado ao PT goiano assassinado em Recife no mês de novembro. De certa forma, o PT cobra do Governo ações mais concretas no enfrentamento da homofobia. E o Governo respondeu rapidamente.

O documento foi divulgado na segunda-feira ( 17/12)  e logo em seguida o senador petista Paulo Paim marcou uma data para designar o novo relator do PLC 122, que andava a deriva há três meses, desde que a senadora Marta Suplicy assumiu a pasta da Cultura. Não pode ser simples coincidência. Os ativistas esperam que Paim entregue o projeto para Lidice da Mata, do PSB, mas é muito provável que ele seja designado para um senador graúdo do PT. Isso mostraria que o Partido pretende levar a questão adiante dentro de seus próprios certames (o PLC 122 sempre contou com relatorias de parlamentares petistas desde sua criação com Iara Bernardes na Câmara, passando por Fátima Cleide no Senado e, depois, Marta Suplicy). Dizem que é o próprio Paim, presidente da Comissão de Direitos Humanos, que vai assumir a bronca do 122 mas que, agora, os deputados e senadores do PT e da base aliada declararão apoio ao tema e sairão do muro. Será? Eu torço por isso.

                                                                                                         



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 13h23 |




SEÇAO ANDY DE CINEMA
 
 

SEÇAO ANDY DE CINEMA

  

  FILMES DA SEMANA 

FILME: THE LONGING ( SAUDADE)

 SINOPSE: Cyrus, Tim e Erik eram amigos de colégio e encontrar novamente 10 anos mais tarde. Eles passam o verão juntos no Brasil. Todos eles estão ocupados em lidar com as experiências de seus desenvolvimentos passados, mas novos aconteimentos  fazem-os enfrentar seus conflitos internos e sua amizade com o outro.

http://depositfiles.com/files/t8tykiqho

FILME: EU E O CARA DA PISCINA

SINOPSE: O curta de William Mayer conta a história de Guilherme (Daniel Alfaya) sente-se atraído por seu melhor amigo (Mateus Almada), mas tem medo de dizer isso a ele. Através da internet, ele descobre uma maneira de concretizar o seu desejo.

http://freakshare.com/files/zfm4y34q/www.rscbr.com-Eu-e-o-cara-da-piscina.avi.html

FILME ( PEDIDO): THE TRIP ( LEGENDADO)

SINOPSE: Alan é um aspirante a jornalista conservador e Tommy é um advogado gay de espírito aberto. Encontram-se em 1973, enquanto eram adolescentes e mantêm-se essa relação até aos 80. Ao longo deste tempo as suas carreiras opostas e o crescente debate sobre a homossexualidade faz com que o amor que sentem um pelo outro seja posto à prova de muitas formas, algumas delas bem cômicas

http://depositfiles.com/files/8xdls3c1i

FILME: FAQS

SINOPSE: Após morar por algum tempo nas ruas de LA, Indio espera que todo homofóbico seja castigado. Neste caso o castigo chega pelas mãos de uma drag queen corajosa e com bom coração que ajuda todos os rapazes gays que não têm um lar… Um filme que nos mostra a vida dificil dos gays expulsos de casa pelos país e a sua vida dura nas ruas á mercê do preconceito e da violência homofobica e que ao mesmo tempo nos ensina de forma simples, como se pode ultrapassar esses problemas…

http://depositfiles.com/files/dapzfic03

LEGENDA: http://depositfiles.com/files/cbpdytmd8

 

 

In moments of discouragement, defeat, or even despair,

 there are always certain things to cling to.

 Little things usually: remembered laughter, the face of a sleeping child, a tree in the wind-in fact,

 any reminder of something deeply felt or dearly loved. 

 No man is so poor as not to have many of these small candles.

 When they are lighted, darkness goes away-and a touch of wonder remains.

~"These Small Candles"
tombstone inscription in Britain

Nos momentos de desânimo, derrota, ou até mesmo desespero, sempre há certas coisas para se agarrar.

 Pequenas coisas geralmente lembrada: o riso, o rosto de uma criança dormindo, uma árvore ao vento, na verdade,

qualquer lembrança de algo profundamente sentida ou amado.

 Nenhum homem é tão pobre a não ter muitas dessas pequenas velas.

 Quando eles são iluminados, a escuridão vai embora e um toque de encantamento permanece.

~"These Small Candles"
lápide inscrição na Grã-Bretanha

No matter how dark things seem to be or actually are,

raise your sights and see the possibilities -

always see them, for they're always there.

~Norman Vincent Peale

Não importa como as coisas escuras parecem ser ou realmente são,

 levanta suas vistas e veja as possibilidades -

sempre vê-los, pois eles estão sempre lá.

~Norman Vincent Peale

I HOPE YOU HAVE A VERY NICE WEEKEND.

PEACE AND LOVE,

ANDY



Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 22h28 |




AVAAZ

AVAAZ

 

COMUNIDADE AVAAZ - Mais Um Ano de Lutas e Vitórias



Com o ano de 2012 quase chegando ao fim, queria tirar alguns minutos para parar e refletir sobre essa linda – e insana – comunidade de esperança que todos nós criamos juntos. Os números são eletrizantes --
   

•    17.2 milhões estão recebendo esse email hoje – e os números continuam a subir. Quase dobramos de tamanho nos últimos meses!  

•    Somos de todas as 194 nações. 1.7 milhão no Brasil, 1.6 milhão na França, 773 mil na Índia. Veja omapa da comunidade;   

•    Foram mais de 100 milhões de mobilizações, online e offiline, e 250 milhões de compartilhamentos das campanhas para amigos e familiares;   

•    Nossas vozes trouxeram atenção para questões importantes, resultando em pelo menos 15.000 notícias na mídia apenas neste ano;

•    400.000 de nós fizeram uma doação, com um total de quase 7 milhões de dólares canalizados pela Avaaz para outras organizações democráticas e humanitárias;

•    20.000 de nós começaram, e já venceram, campanhas próprias usando a nova ferramenta de petições da comunidade.


Mas há muito mais por trás dos números -- milhares de histórias de pessoas se unindo com uma esperança forte o suficiente para sobrepor o cinismo e alcançar a mudança. Não apenas em pequenas formas, mas de forma muito, muito grande.


Malala

Lembra-se de Malala, a incrível e corajosa garota que levou um tiro na cabeça pelo Talibã por causa de seu ativismo em prol da educação de meninas? Em uma semana, a equipe da Avaaz trabalhou com parceiros no Paquistão para identificar um plano ambicioso para colocar todas as crianças na escola. Após 886.000 pessoas assinarem a petição por esse plano, o enviado para educação da ONU, Gordon Brown, apresentou as assinaturas diretamente ao presidente Zardari, que também assinou a petição! Malala estava emocionada ao receber a informação de que o presidente Zardari tinha aprovado o financiamento para colocar 3 milhões de crianças na escola. Gordon Brown disse que nossa mobilização foi "crucial".

Isso foi logo antes de 1.8 milhões de nós terem tido um papel fundamental na vitória do Estado da Palestina. Após Israel e os EUA começarem a influenciar o voto de outros Estados-membros contra a criação do Estado palestino na ONU, conduzimos pesquisas de opinião pública em 4 países; fizemos milhares de telefonemas, reuniões com líderes políticos e erguemos uma bandeira do tamanho de um prédio de quatro andares do lado de fora do prédio onde aconteciam as negociações. Na votação final, apenas 9 países, dos 193, votaram contra! A embaixadora palestina na União Europeia disse que a "Avaaz teve um papel importantíssimo ao persuadir os governos a apoiarem o pedido do povo palestino … a solidariedade e apoio da comunidade serão lembrados e acarinhados em toda a Palestina."

No início do ano, impressionantes 2.8 milhões de pessoas se juntaram a uma campanha para impedir o tratado ACTA -- uma vitória importante contra empresas privadas globais que tentam censurar a Internet. O tratado morreu na Europa, e o presidente do Parlamento afirmou que estava "muito impressionado pela incrível petição da Avaaz, levada seriamente em consideração pelo Parlamento Europeu". Outras lideranças do parlamento citaram publicamente nossas assinaturas como fator crítico para persuadí-los a investigarem e impedirem o ACTA.

A pressão está funcionando! Há relatos de que a cláusula sobre pena de morte foi removida do projeto de lei em uma comissão. Mas ela pode voltar a qualquer momento e os ugandenses ainda podem ser condenados a prisão perpétua por amarem alguém de mesmo sexo. Vamos continuar aumentando nossa mobilização!

 

Essas são algumaa das centenas de histórias que temos a contar apenas do que aconteceu esse ano! (Confira nossa página de destaques para saber mais - http://www.avaaz.org/po/index.php.) Não consigo esperar para ver o que nossa comunidade será capaz de fazer em 2013, desde a proteção de florestas e da vida selvagem, passando pelo apoio ao povo sírio e à primavera árabe, ajudar a desfazer o império corrupto da mídia de Rupert Murdoch, e tantas coisas mais.

O que construímos juntos é algo extraordinário. Uma engrenagem da esperança e da mudança do mundo. E cada um de nós contribuiu para isso acontecer. Da próxima vez que você for a um jantar com amigos ou à uma festa, tente perguntar se alguém daquele grupo faz parte da Avaaz. Há grandes chances de que alguém ali seja um dos membros da comunidade, e possivelmente você terá uma conversa que lhe encherá de esperança.Porque podemos alcançar muitas coisas por conta própria, mas se nos unirmos, e permanecermos juntos, tudo é possível.

Com enorme gratidão por cada pessoa comprometida e adorável que faz parte dessa comunidade única,

Ricken e toda a equipe da Avaaz


O Blog Entrehomens se orgulha de apoiar a AVAAZ na sua luta contra a injustiça e em favor das minorias

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 20h23 |




CASAMENTO GAY
 
 

CASAMENTO GAY


Nada de Novo Sob o Sol - Casamento Gay na Idade Média

 

 

En 1913, operários turcos que trabalhavam na restauração da Mesquita dos árabes em Istambul, descoberta no chão de uma igreja dominicana. Entre as lápides foi particularmente marcante uma em cinza-mármore branco com veios cor de rosa e azul. Dois capacetes com fendas para os olhos frente a frente, como um par de golfinhos a se beija: "Laje do túmulo de um casal de Inglêses", é o que está rotulado no Museu Arqueológico de Istambul.

O casal eram composto de cavaleiros ilustres da câmara real de Ricardo II, Sir William Neville e Sir John Clanvowe ', o Castor e Pólux do movimento Lollard ", como o historiador medieval Bruce McFarlane chamou. Neville morreu apenas quatro dias após Clanvowe, segundo os registros da inscrição, em outubro de 1391. A Crônica de Westminster preenche os detalhes. Após a morte de Clanvowe, "para quem o seu amor não era menos do que para si mesmo". Após a morte de Clanvowe, Neville se recusou a comer até a morte. Abaixo dos capacetes seus escudos inclinar-se sobre o outro, o que indica a posição dos corpos abaixo. Seus brasões de armas são idênticas, meia-Neville, meia-Clanvowe, uma mistura chamada "empalamento", usado para mostrar os braços de um casal, com Neville na metade do marido, tendo Clanvowe como se fosse o da mulher. Bem, não exatamente. Há dois escudos empaladas em vez do usual, indicando uma troca mútua de armas.

 

Em 1626 John Gostlin, Mestre de Gonville and Caius College, em Cambridge, ditou a sua vontade. Ele era para ser enterrado ao lado de um antigo mestre do colégio, Thomas Legge, que tinha morrido vinte anos antes. Gostlin encomendou um memorial para seu amigo que pode se visto na parede sul da capela da faculdade. Legge se ajoelha em oração. Abaixo dele mãos sustentam um coração ardente. 'O amor juntou eles, enquanto eles viviam. Que a terra se junte a eles em seu enterro. O coração de Gostlin pertence ainda a Legge". O analista observou que na faculdade, Gostlin tinha vivido com Legge de forma conjugal.


O livro de Boswell, centrado na liturgia do "irmão de fabricação de 'ou adelphopoiesis (bilateral - do mesmo sexo) descritos nos manuais de ritos Ortodoxos, que Boswell compara com cerimônias de casamento heterossexuais. Foi destaque na mídia, mas sob um olhar conservador, fazendo que muito documentos primários "descoberto" nos arquivos, não fossem juntados de forma adequada. Revisores, após uma exaustiva pesquisa, defendem como ponto central - que essas uniões do mesmo sexo sancionados pela Igreja foram semelhantes aos rituais de casamento heterossexuais - Essa tese teve poucos adeptos entre os clérigos, historiadores e estudantes da sexualidade. No livro mais curto Bray concentra-se na afirmação de que "sodomita" era uma figura grotesca no discurso renascentista que muitos homens ficaram bastante surpresos ao descobrir que era um termo que se poderia ser aplicado para o tipo de diversão que eles costumavam praticar com seus "bedmates" (maus companheiros) nas noites de inverno frio.


 

Isso comprova que por um período muito longo, uniões formais, conjugal, eletiva e indissolúvel, entre dois membros do mesmo sexo foram feitas na Europa, publicamente reconhecida e consagrada em igrejas através do ritual cristão.



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 19h54 |




MINHA VIDA GAY
 
 

MINHA VIDA GAY

      O gay masculinizado – Desmistificado!     

Por: M.V.

Antes de mais nada, o tema desse post é definido para um esteriótipo. Como vocês podem notar em outros, tratar de esteriótipos, principalmente no meio gay, não é a coisa mais bacana a se fazer. Esteriótipos nos “encaixotam”, nos “classificam” e acabam sendo mais prejudicial para alcançar nosso espaço social do que benéfico. Mas, vá bem, o ser humano precisa estabelecer “nomes” para entender melhor os conceitos. Assim, estou chamando esse post como “O gay masculinizado – Desmistificado!”, sem nenhuma intenção de chocar ou conflitar com o “oposto”, gay afeminado.

De qualquer forma, como o objetivo desse blog é trazer mais clareza em conceitos sobre o gay para ajudar a desmistificar nosso próprio meio, quem somos e “o que é ser gay”, vou me apropriar desse título e seguir com as minhas ideias sem receios de estar agindo preconceituosamente.

Como passei minhas férias em São Paulo pude ligar a tevê e assistir os canais abertos, coisa que não fazia há anos por achar que a tevê aberta aliena muito as pessoas. Já tinha ouvido que a Hebe estava na Rede TV! e pude comprovar numa noites dessas, quando passava a retrospectiva de seu programa com alguns convidados.

Foi aí que a chamada avisou da entrevista que viria com o Ney Matogrosso. Para quem não sabe, o Ney, que é um dos artistas mais importantes da música popular brasileira, de Secos & Molhados até hoje, sentou no banquinho junto com a Hebe e mais três mulheres e começou o falatório.

A certa altura, o Ney falava dos gays machos que existem por aí e que a primeira vez que viu dois homens, extremamente masculinizados se agarrando foi no quartel da aeronáutica quando tinha 17 anos. A Hebe de imediato lança sua ingenuidade ou limitação: “Como assim gay macho?! Gay é gay, macho é macho!”.

O Ney reintera: “Ué, Hebe, macho. Homem, masculino e gay (…)”.

O fato é que para a grande maioria da sociedade brasileira – que não pára para pensar a respeito – acaba acreditando no outro esteriótipo: o gay feminino, do salão de beleza, do personagem engraçado da novela ou do Serginho do Big Brother. Em outras palavras, até a Hebe que teoricamente é da mídia e antenada no universo cultural geral, acaba dando uma gafe dessas e traduziu sua alienação numa saia meio justa em seu programa.

O “gay masculinizado” é aquele que tem todos atributos de um homem heterossexual: na fala, no jeito de andar, de se vestir, em seus hábitos e gostos não existem sinais que indiquem que é gay. Não quer dizer que o gay masculinizado é um rato de academia: pode ter um físico “normal” e, assim mesmo, ser gay.
O gay masculinizado acaba desmistificando o outro perfil esteriótipo mais conhecido do gay afeminado e, pelo que já vi muito pela Internet, é alvo de taxações dos gays afeminados que, na maioria das vezes, tratam o gay masculinizado como enrustido e que não atuam de uma maneira evidente pela causa gay.
Realmente, eu, como um “integrante entre os masculinizados” acho que muito do carnaval multi-colorido da causa acaba dificultando a nossa inclusão social e fortalecendo ainda mais a imagem do esteriótipo “colorido” que não representa nossa comunidade inteira.
Não sei se posso dizer por todos, mas o gay masculinizado não tem a necessidade de chocar ou causar alguma impressão ao outro para marcar que é gay. Vive no meio social de maneira mais neutra, sem precisar de holofotes. Eu, particularmente, me sinto muito bem em ser assumido para minha família, amigos e para as pessoas do meu trabalho. Não tenho a necessidade de que, por exemplo, minha mãe agarre minha causa com unhas e dentes e erga a bandeira por mim. Busco por uma vida comum, cumprindo minhas responsabilidades e tendo uma liberdade natural de ir e vir para onde quiser, com ou sem meu namorado, sem precisar estar estampado a minha intimidade.
Talvez seja isso: o gay masculinizado precisa expor menos a sexualidade. Prefere deixar isso para o campo da intimidade e, como a própria palavra diz, intimidade é para quem é realmente próximo. Obviamente, muitos gays afeminados não gostam também de expor a intimidade! Digo isso, antes de soar preconceituoso. Assim, prefiro dizer que o gay masculinizado, pela sua própria maneira de ser – parecido com um heterossexual – é mais discreto.
E a discrição, muitas vezes, incomoda os gays que precisam colocar a sexualidade como algo que dignifica a própria vida. No meu sincero ponto de vista, a minha sexualidade é para meu namorado e não para o mundo. Mas, diversos como somos, na prática, podemos ser como quisermos.
No passado já ouvi algumas vezes de amigos heterossexuais que eu iria acabar voltando, casando com uma mulher e tendo filhos! Afirmação esquisita, pero no mucho, já que é difícil entender como um “homem como eles” pode ser gay. Afirmo que o tempo passou e continuo gostando de homens! rs.
Só que essa coisa de “gay masculinizado” ou “gay afeminado” é um tanto superficial pois acaba nos medindo pela aparência, na forma que nos portamos para o outro. Não vai a fundo na questão dos indivíduos, que tem suas responsabilidades, cultura, alegrias, tristezas, relacionamentos familiares, amizades, estudos, obrigações e tudo que forma nossa vida, no dia-a-dia.
Então, se alguém tem dúvida sobre o assunto, aqui está um pouco do que penso sobre esse tema. Em breve posto meus pensamentos sobre o outro lado, o “gay afeminado”…

                                                                        



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 17h38 |




ANONIMOS
 
 

ANONIMOS

          ANONIMOS SENSUAIS     

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

                                                           



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 17h01 |




CINE SEX DO ANDY
 
 

CINE SEX DO ANDY

             CORBIN FISHER- CONNOR & COLTON     

http://fiberupload.net/qco44r0d0p1o/CFACMCFCKC.mp4.html

NACIONAL (BRASILEIRO): BRADOCK & PIETRO

     


http://depositfiles.com/files/izh5cyjjp

MARCOS MOJO & BRADY JENSEN

http://fiberupload.net/vawwqpw6yar1/MM&BJ.mp4.html

NACIONAL (BRASILEIRO): ENRIQUE & ALAN ROMERO

http://depositfiles.com/files/5bgztbdl0

                                       



Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 16h36 |




NOTICIAS DO MUNDO GAY
 
 

NOTICIAS DO MUNDO GAY

                           Rainha James                        

Publicada Bíblia em versão gay, a fim de corrigir as demais que usam a palavra homossexual

Com objetivo de evitar interpretações homofóbicas do livro-base do cristianismo, foi editada a “Bíblia Rainha James”. O foco é fazer a correta interpretação de termos tais como abominação e sodomia. Traduzi-los como homossexualidade é errado já que essa expressão só foi colocada pela primeira vez em bíblias em 1946 e de acordo com a mentalidade conservadora de religiosos mais contemporâneos.
Quanto ao nome, a explicação: a bissexualidade do rei inglês James I era tão conhecida que ele chegava a ser chamado de Rainha James.

Sem identidade
Transex recebe crachá em branco, por não poder usar nome social no trabalho.

A transexual Roberta Nunes (Edgard, na certidão de nascimento) recebeu o seu crachá de identificação na empresa Claro, onde trabalhava, em branco, por não poder usar o “nome social” – aquele que estaria de acordo com a sua aparência, uma mulher, fisicamente falando. Na maioria dos casos, as instituições optam sempre por colocar o nome de batismo do funcionário.


Carlos Tufvesson, coordenador especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio, diz: “O município do Rio foi pioneiro no reconhecimento do uso do nome social, assegurando esse direito civil aos cidadãos trangêneros. É uma questão de cidadania”. E, completa: Por que isso? A que ponto vai a maldade humana!”. Hoje, fora da empresa, a física Roberta diz ter usado o crachá em branco por três anos, apesar de a Claro se declarar respeitadora da diversidade.


Tufvesson lembra ainda o projeto Damas na Prefeitura, que capacita travestis e transexuais para as funções que querem exercer, nas mais variadas áreas de trabalho: “Se o critério de contratação for competência técnica, vários profissionais travestis e transexuais podem entrar no mercado: estão incrivelmente capacitados”.

Polícia do Vaticano reprime manifestantes pró-casamento gay
Protestos a favor do casamento gay foram reprimidos no Vaticano

 

Um grupo de ativistas que foi protestar na praça de São Pedro, no Vaticano, contra a posição da igreja em relação ao casamento gay, acabou sendo reprimida pela polícia do Papa.


O grupo levou faixas e cartazes pelo casamento gay bem na hora em que o Papa rezava o Ângelus. Os agentes da Polícia do Vaticano tomou os cartazes e deteve os manifestantes, depois os liberou.


Em seu discurso de ano-novo, Papa vai voltar a criticar o casamento gay


Discurso de ano-novo do Papa Bento condenará o casamento gay A mensagem de ano-novo que o Papa fará no próximo dia 1º. De janeiro terá mensagens contra o casamento gay, classificadas no texto divulgado agora pelo Vaticano como “antinatural”. O Papa ainda diz que os defensores de tais casamento, bem como os defensores do aborto e da eutanásia, “atentam contra a paz mundial”.

 

Também a estrutura natural do matrimônio, como união entre um homem e uma mulher, deve ser reconhecida e promovida contra as tentativas de a tornar, juridicamente, equivalente a formas radicalmente diversas de união que, na realidade, a prejudicam e contribuem para a sua desestabilização, obscurecendo o seu carácter peculiar e a sua insubstituível função social”.

Uruguai, Escócia e Inglaterra vão aprovar casamento gay no próximo ano
Além da França, outros três países podem aprovar o casamento gay no começo de 2013

Enquanto a lei do casamento gay divide a França, três outros países estão conduzindo o tema com muito mais leveza e eficácia. Os governos da Escócia e da Inglaterra preparam-se para aprovar o casamento gay no primeiro semestre de 2013. Na Escócia, a lei vai dar liberdade às igrejas para que decidam se celebrarão ou não tais casamentos. A lei obrigará, contudo, que os cartórios registrem tais uniões e os casais homossexuais terão direitos idênticos aos heterossexuais, incluindo o da adoção. O governo fez uma consulta pública para saber o que o povo acha da medida. A consulta terminará em março do próximo ano e só então a proposta seguirá para o Parlamento. Mas o governo já avisou que vai propor a medida com ou sem apoio total da população.

Já na Inglaterra, a lei do casamento gay está mais adiantada. O país já conta com união civil desde 2005 e, agora, anunciou que pretende autorizar o casamento entre homossexuais. Pesquisa recente mostra que 53% da população é favorável a lei. O projeto também prevê que as igrejas tenham o direito de se negar a realizar tais uniões.

Já no Uruguai a lei do casamento gay tem apoio total do Presidente e já foi aprovada pela Câmara dos Deputados. Agora, no Senado, a votação deve ser rápida. É possível que o país aprove o casamento gay ainda em janeiro de 2013.

EUA
E como foi promessa de campanha de Obama, vamos ver quando os Estados Unidos vão aprovar a lei por lá.

Casamento gay é autorizado no Estado de São Paulo

Depois de Alagoas, Bahia e Piauí, Estado de São Paulo autoriza casamento gay Acaba de ser publicada uma decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo que autoriza o casamento gay e obriga os cartórios a lavrar escrituras de casamento civil para casais gays que já tenham realizado o registro de união estável ou não. A norma do Tribunal de Justiça é bastante clara. Leia abaixo a íntegra da decisão, em especial a Subseção V (ou AQUI no link do Tribunal do Estado):

Da Conversão da União Estável em Casamento
87. A conversão da união estável em casamento deverá ser requerida pelos companheiros perante o Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais de seu domicílio.

87.1. Recebido o requerimento, será iniciado o processo de habilitação sob o mesmo rito previsto para o casamento, devendo constar dos editais que se trata de conversão de união estável em casamento.

87.2. Estando em termos o pedido, será lavrado o assento da conversão da união estável em casamento, independentemente de autorização do Juiz Corregedor Permanente, prescindindo o ato da celebração do matrimônio.

87.3. O assento da conversão da união estável em casamento será lavrado no Livro “B”, exarando-se o determinado no item

80 deste Capítulo, sem a indicação da data da celebração, do nome do presidente do ato e das assinaturas dos companheiros e das testemunhas, cujos espaços próprios deverão ser inutilizados, anotando-se no respectivo termo que se trata de conversão de união estável em casamento.

87.4. A conversão da união estável dependerá da superação dos impedimentos legais para o casamento, sujeitando-se à adoção do regime matrimonial de bens, na forma e segundo os preceitos da lei civil.

87.5. Não constará do assento de casamento convertido a partir da união estável, em nenhuma hipótese, a data do início, período ou duração desta.

Subseção V
Do Casamento ou Conversão da União Estável em Casamento de Pessoas do Mesmo Sexo
88. Aplicar-se-á ao casamento ou a conversão de união estável em casamento de pessoas do mesmo sexo as normas

Isso significa que quem já possui a união estável e quer converter o documento para casamento civil, já pode. E quem não tem o registro de união estável mas quer lavrar o documento de casamento civil direto, também está autorizado. Antes de São Paulo, os Estados de Alagoas, Bahia e Piauí também aprovaram normas parecidas. Existem processos de igual teor correndo nos Tribunais do Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

Presidente da ultrahomofóbica Uganda pede fim da violência contra homossexuais
Pressionado pelos Estados Unidos e ONU, presidente da Uganda diz queé contra lei que penaliza a homossexualidade.

A presidente Dilma nunca fez um discurso pedindo o fim da violência contra gays, mesmo sabendo que o Brasil é um dos recordistas neste tipo de agressão. A Uganda também é um país homofóbico (muito mais que o Brasil), mas por lá o presidente pediu que cessem os crimes contra gays.

Yoweri Museveni, pediu nesta segunda-feira o fim da violência contra os homossexuais em meio à eventual aprovação de uma controversa lei anti-gay no país. Seu governo está sendo pressionado pelos Estados Unidos para que a questão LGBT seja tratada dentro da cultura da ONU.

Museveni disse que homossexuais não devem ser mortos ou perseguidos, mas afirmou que a homossexualidade não deveria ser "promovida". A primeira versão da lei estipulava a pena de morte aos gays, mas este artigo acabou sendo retirado da lei que o Congresso analisa atualmente. A lei que está sendo votada no País africano considera a homossexualidade como crime passível de multa e detenção. Ela foi proposta por um deputado que não é da base do governo e não tem apoio do Presidente. Ainda segundo o Governo, a eventual aprovação da lei traria problemas para Uganda na política externa. É certo que a ONU e os Estados Unidos pressionariam o governo para que ele não sancionasse tal medida, mesmo depois de aprovada no Parlamento, o que poderia causar um racha na relação entre a Presidência e os deputados.

                                                                                             



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 16h09 |




HOMOSSEXUALIDADE
 
 

HOMOSSEXUALIDADE

    É paulista, gay e quer se casar? Agora você pode

Por: Marcelo Cia

A Justiça do Estado de São Paulo deu um presente de natal para a população gay paulista: autorizou o casamento civil para quem já tem o documento de união estável e também para quem não tem. Foi publicada hoje no Diário de Justiça (só clicar para ler a decisão toda do TJ) a seguinte frase:

Do Casamento ou Conversão da União Estável em Casamento de Pessoas do Mesmo Sexo
88. Aplicar-se-á ao casamento ou a conversão de união estável em casamento de pessoas do mesmo sexo as normas disciplinadas nesta Seção.

Assim, a partir de agora, casais gays que quiserem se casar não precisarão mais recorrer à Justiça. O Tribunal de Justiça fez, na verdade, uma normatização: cerca de 100 casais gays procuraram a Justiça para terem suas uniões reconhecidas como casamento civil desde que a União Estável Homoafetiva foi autorizada pelo Supermo em 2010. A Justiça se mostrou favorável para a esmagadora maioria dos casos. Agora, os desembargadores do Estado de São Paulo entenderam que os casais gays devem ser tratados pela lei como os casais héteros. E fim de papo.

Vale notar: a decisão é jurídica, não religiosa. Trata-se, portanto, de casamento civil. Não vale chegar lá no Padre com a lei na mão. Mas vale levar no cartório, caso ele se negue a aceitar lavrar o documento de casamento civil para dois homens ou duas mulheres. E eu preciso dizer: São Paulo já é o quarto Estado brasileiro que permite o casamento gay. Deve ter deputado em Brasília chorando sal. 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 15h14 |




gatos da semana/modelos
 
 

gatos da semana/modelos

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

Espero que tenha gostado.

Se houver algum modelo  que você tenha interesse, é só nos dizer!

e no mais um abraço e uma otima semana



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 21h17 |




RELATO PESSOAIS

RELATO PESSOAIS

 

" O meu histórico gay"; ou " Turbulências num casamento de quem está dentro do armário".

Por Carlin




Na minha família somos em quatro irmãos duas mulheres e dois Homens , onde eu fui o segundo depois de meu irmão. Minha mãe desejava na época ter muito uma menina como segundo filho(a); tanto é que na época os parentes no geral achavam engraçado o meu cabelo muito comprido e cacheado até os 04 anos de idade porque ela nunca queria cortar. Na minha infância toda eu era muito apegado a ela e vice versa nunca ela queria me contrariar em nada. Eu ajudava muito em casa nas tarefas domésticas onde apreendi lavar uma louça, varrer a casa, encerar e até ajuda-la auxiliando no preparo da comida. Quando meus colegas da rua que eu morava iam lá em casa brincar comigo ou com o meu irmão, achavam gozado muita das vezes eu de avental amarrado na cintura lavando a louça do almoço ou ajudando-a a estender as roupas de casa no varal. Eu brinquei muito de jogar bolinhas de gude com as demais crianças, empinar pipas, ajudar a fazer balão pra soltar, jogar bola as vezes acabava não gostando muito porque os colegas achavam que eu corria engraçado mas nunca me explicaram o que era este "correr engraçado".

Assim que fui para a escola comecei a perceber em mim minha atração e fixação mais para os meninos, sempre numa sala ou série de ano que eu estudava tinha aquele meu preferido ou predileto que eu mais gostava. Me recordo minha primeira sensação e experiencia de contato posso dizer Homo, foi quando já estava na quarta série primaria e naquele tempo sentava-se entre dois meninos juntos nas carteiras escolares em sala de aula somente meninos. Um dia minha professora na sala com quase 35 (trinta e cinco alunos) e eu ainda por cima sentado bem na frente com um outro menino,  no decorrer da aula ela fazendo uma explicação sobre uma matéria senti uma mão deslizando por traz nas minhas costas, percebi que era ele meu colega que sentava junto comigo na carteira e tentei não permitir mas passados alguns momentos, senti novamente sua mão correndo e descendo nas minhas costas em direção a entrar por dentro de minha calça, eu queria resistir mais parecia que no olhar dele ele queria dizer "deixa", "deixa".  Minha professora até hoje quando me lembro desta passagem falo comigo mesmo; ou ela viu tudo e não quis dar alarme na sala, ou então não sei o que aconteceu!; só sei que aquele menino conseguiu enfiar sua mão por dentro de minha calça alcançando seu dedo no meu anus. Foi quando descobri em mim que sentia e sinto ate hoje muita atração e desejos por outro homem; onde naquela época já tinha inclinação para a homossexualidade e não conseguia me descobrir.

Com o passar dos anos fui crescendo ficando adulto e sempre este meu lado interior crescendo comigo e me acompanhando. Nos ambientes de trabalho com um amigo ou colega ou alguém que me despertava um interesse homo-afetivo, sempre tive medo de abrir-me dar motivos para fofocas, mexericos e as pessoas ficarem sabendo que eu era gay, e mais ainda tinha medo de ser demitido do local de trabalho. Tive quando mais jovem vários envolvimentos como dizem hoje de "ficar com alguém", tipo pegação, abraços, beijos; sim beijos!  já beijei muito outros homens mas nunca fui penetrado por ter medo e preocupação quanto a este local do corpo que muitos não tem a idéia dos perigos e acidentes e acham que é só irem penetrando e penetrando.

O pior de tudo a coisa não parou por ai!; foi quando eu descobri uma moça que eu gostei comecei a namorar com ela ficamos noivos e dali uns tempos nos casamos e hoje é a mulher que amo e me deu já 03 (tres) filhos homens, dois já maiores de idade e o outro quase atingindo a maioridade. Não me pergunte se quando eu comecei a namorar ela se eu revelei meu segredo!. Cadê a coragem!. Mulher não aceita um homem gay! Família dela das mais cheias de indiferenças, preconceitos, pessoas de cabeças e mentes poluídas de malícias e maldades, bastante mesmo homofóbicas; lembrando-se que quando você se casa, você casa com a mulher, com o pai com a mãe, com o sogro, com a sogra, irmãos, irmãs, cunhados e cunhadas e assim por diante!!!.

Cadê a coragem? Nunca tive e nem posso pensar ou trincar em me preparar pra entrar neste assunto com ela!. Piorou mais ainda a situação foi quando me converti numa religião evangélica, achando que era a solução para meus problemas. Duas ruínas eu cometi:, a primeira em casar-me e ficar com o peso de não ser a pessoa que uma mulher almeja como Homem heterossexual, a segunda: entrar para uma religião evangélica onde pare eles este "Tema" ou "Assunto" é pecaminoso para Deus e não se tem Salvação.

Hoje já estou com quase os meus 60 anos de idade casado com uma mulher como relatei, dentro de um "Armário" que posso dizer desde quando me entendo por gente já estou dentro. Três filhos que tem uma imagem muito ótima do pai, onde mais uma vez o peso da minha consciência impede de eu pensar em revelar qualquer coisa tanto para ela como para os filhos; pois a verdadeira família numa casa é o marido a mulher e seus filhos abaixo de Deus; mas o desejo, a fixação, a inclinação, o pensamento, o tesão como a juventude dizem hoje cada vez palpita dentro de mim. Tenho muita facilidade de amizades e diálogo com a galera jovem devido meu trabalho de mestre do ensino, e vejo quanto que tropeço e escorrego muita das vezes insistindo numa possível paquera ou cantadas ou até mesmo uma contínua amizade com rapazes de 30 a 40 anos bem mais novos de que eu, correndo o risco por ser casado vir a complicar o meu casamento pelo fato de muitos estarem  querendo aventuras e até mesmo dinheiro se topar alguma coisa com eles.

Um dos filhos meu tem uma amigo de dentro de minha casa conheço ele desde quando ele era ainda de menor; "amigo de meu filho mais velho". Acontece que desde uns 03 anos para cá venho sentindo uma coisa diferente por este rapaz, e toda vez que ele ia lá em casa eu conversava mais com ele do que ele com os meus filhos; acabei vendo que com o passar dos tempos eu estava mesmo é gostando deste rapaz duma maneira especial; só que ele sempre indiferente, sempre amigo mas respeitador de meu lar e minha família não me dava nenhum sinal. Tenho ele no meu Msn sempre conversamos, o tempo foi passando e até que no ano passado pelo Msn não aguentei e comecei  após uma indireta aqui outra indireta ali, uma cantadinha aqui e outra ali, e ele sempre indiferente sério; acho que por respeito a mim e a meu filho, acabei me abrindo com ele contanto o que vinha sentindo por ele este tempo todo. O mesmo foi positivo comigo dizendo sou"heterossexual", não curto Homens!,  podemos ser muito amigo!, mas eu curto mulheres. Fiquei daquela época pra ca com uma aflição interna dentro de mim da burrada que cometi achando todo o momento que; ele pode contar para o meu filho!; ele vai acabar contando para o meu filho!; que loucura que eu fiz?. Mas o tempo foi passando e parece que ele manteve o sigilo, só que eu pareço doido esperando alguma coisa deste rapaz amigo de meu filho e amigo de casa vamos falar hoje ele tem 22 anos.

Perguntas: O que eu poderia fazer pra sair desta situação?;

                 Devo dar um tempo e depois começar de novo dando encima deste rapaz amigo de meu filho?.

 

Se você tem uma relato interessante de alguma passagem de sua vida, nos envie, pois sua história pode servir de ajuda para outros que estejam em situação semelhante. Envie para o e-mail: mac.del@hotmail.com

Publicaremos com todo prazer!

 



Categoria: relato pessoais

Escrito por: mac às: 17h25 |




LITERATURA GAY

LITERATURA GAY

 

O amor de um pai por seus filhos pode interferir no desejo de começar de novo e dessa vez de forma diferente, não com uma mulher, mas com um homem? Dificil não? Acredito que essa seja a realidade de muitos homens que estão, ou foram casados com mulheres e agora "descobrem" sua verdadeira paixão. Gente, nem vou falar, o dilema é cruel mesmo. Edward Kendrick nos faz mergulhar nesse mar de águas bem turbulentas. - O Irmão da Racha, um conto curtinho, mas emocionante, a história de Pedro, empurrado pelos pais para namorar uma moça e esse se apaixona pelo irmão dela (hilário, não?). O conto é recheado de cenas picantes, bem quentes. - Em abacaxi e chocolate, a "fome" de Ben está deixando-o inquieto e faz com que ele "vá à caça". Será que ele consegue satisfazer seus desejos? - E por fim, um livro diferente de um mágico diferente. Confira as diabruras do mágico Hans, ele tem a capacidade de mexer com os instintos. Espero que gostem de nossa seleção.




Um Homem de Honra

Paxton, um cientista forense, cuja esposa o abandonou com seus filhos gêmeos, torna-se envolvido na tentativa de capturar um serial killer, quando os garotos descobrem um dedo humano enquanto catavam pedras. Com seu trabalho mantendo-o sempre ocupado, principalmente quando mais corpos aparecem, e sua empregada está de licença, Paxton pede para Jordan, o professor dos meninos, tomar conta deles depois da escola. Há apenas um problema com isso, Paxton e Jordan já foram amantes antes de Paxton se casar. Agora, separado de sua esposa nos últimos dois anos, Paxton acha que ele ainda sente algo por Jordan, sentimentos que podem ser correspondidos. Mas Paxton é um homem honrado. Para o bem de seus filhos que esperam a sua mãe de volta para casa um dia, e sua própria crença de que ela voltaria, ele luta contra sua atração renovada por Jordan.

http://depositfiles.com/files/7rc6hmwxc


O irmão da Racha

Pedro é um rapaz na beira dos dezoito anos, que nunca namorou ninguém. Os pais de Pedro tentam armar para que ele namore a filha de um casal de amigos, mas o rapaz acaba se apaixonando pelo irmão da garota. Bruno e Pedro começam a se amar intensamente desde o dia em que se conhecem. A irmã de Bruno, Camila, arma várias confusões para ficar com Pedro, mas este só tem olhos para Bruno. Pedro começa a passar por vários problemas, seu melhor amigo é atacado por um maníaco, e ele tem que esconder da família que é homossexual, para não ser expulso de casa. Com uma trama incrível, cheia de cenas de sexo explícito, O Irmão da Racha é um livro de tirar o fôlego do início ao fim.

http://depositfiles.com/files/4pf3ubysy

 

Abacaxi e Chocolate

Ben está faminto, mas não exatamente de comida... Decidido a saciar pelo menos uma de suas necessidades ele resolve ir até a mercearia, localizada na esquina de seu apartamento. Na mercearia, ao percorrer a seção de frios ele avista um belo rapaz, de aspecto verdadeiramente “apetitoso”. Será que finalmente Ben conseguirá satisfazer a outra espécie de fome que o atormenta?

http://depositfiles.com/files/u1gtso8tl

 

Pyrogasm

Uma criança atinge a puberdade em torno dos 13 anos. Se ele é um dos poucos que nascem com uma membrana, chegará à Magolescencia no momento em que é considerado um homem. É quando as coisas ficam realmente difíceis. A Magolescencia é a puberdade de um mágico, uma etapa na vida de um assistente, onde coisas inesperadas podem ocorrer, enquanto o cérebro prepara o corpo para a vida como um mago1. Pyrogasm é uma história no mesmo universo de "aventuras do mago Coven", com algumas pequenas diferenças. Aqui eu uso os elementos como inspiração, a criação de uma história em que um mágico chamado Hans, que é quase demasiado quente para segurar.

http://depositfiles.com/files/okbfwk51k

 

BOA LEITURA!!

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 17h13 |




MINHA VIDA GAY
 
 

MINHA VIDA GAY

Sou gay enrustido! E agora?

Por: M.V.

No meu sincero ponto de vista, a gente não descobre que é gay. No fundo, a gente sempre sabe o que mais nos atrai, mas por um grupo de motivos, a gente descarta a possibilidade ou esconde para evitar a exposição ou conflitos com a família e a sociedade. Conflitos, as vezes, com nossos próprios princípios, do que consideramos moral e correto. De fato tem muitos gays que, se pudessem mudar essa situação, fariam. Fariam porque, em nosso imaginário, é mais difícil do que fácil seguir o caminho da homossexualidade, cheio de indefinições, esteriótipos e preconceito. Tem muito gay que acha tudo isso errado e força um perfil padrão da heterossexualidade.


“Tenho desejos com alguém do mesmo sexo, mas vivo uma vida heterossexual. Então me livro das dificuldades”. Engano seu!
Dessa maneira, apresento algumas situações nas quais os gays enrustidos podem facilmente passar e, direta ou indiretamente, envolvem outras pessoas.
Ser gay no universo das celebridades: por que um artista raramente assume que é gay?

Existem um grupo de atores globais que de fato são gays mas não revelam. É bastante complicado um galã de novela assumir pelo seguinte motivo: galã que dá audiência atrai predominantemente um público feminino. Sair do armário e expor a intimidade, primeiro que é desnecessário, e segundo porque pode mexer diretamente com a fama do ator. Em outras palavras, se mexe com a fama, pode ofuscar a audiência e, assim, como a Globo faz com muitos artistas, é “obrigada” a deixar de molho se não trás retorno para a emissora. Há rumores que o Reynaldo Gianecchini e o Henri Castelli sejam gays. Mas, por hora, são só rumores e, se realmente forem, a intimidade é deles!


Depois de uma longa carreira, como de Ricky Martin, Elton John e George Michael, fica mais “fácil” ser gay para o mundo. Mais fácil porque estão com a carreira consolidada, resolvidos como são e com uma bela conta bancária por gerações. Mais fácil também porque artistas estrangeiros e gays lidam com um público predominante mais esclarecido, ou melhor, o público brasileiro, o público do terceiro mundo, é ainda mais limitado quando esse tema da homossexualidade do artista está em pauta: podem deixar de dar audiência se o artista expor a sua intimidade!


Na relação de pais e filhos: acho que meu pai é gay e não sei o que fazer.


Assumir a homossexualidade, encarar esse assunto com clareza e maturidade, as vezes, pode levar anos. O homem pode casar, ter filhos e, só depois de algum tempo que deixa liberar essa possibilidade. Isso acontece, basicamente, porque a sociedade e a cultura familiar impõem a regra rígida de que o homem tem que ser macho, ser bem casado, ter filhos e construir uma família.


Apesar de toda modernidade do mundo atual, muitas famílias preservam o lado tradicional do casamento, dos “bons costumes” e da cultura familiar. Temos no mundo moderno mulheres cada vez mais independentes que buscam bancos de esperma para serem mães solteiras, temos casais que moram em casas separadas, pessoas que se juntam sem a formalização no cartório e na igreja, solteiros convictos e felizes, amigos perpetuando o convívio em repúblicas e muitas outras variantes bem aceitas. Mas ainda temos o modelo tradicional e “bonito” que “obriga” pessoas a seguirem costumes herdados por gerações.


Nessa onda é certo que alguns homens que tem que reprimir vontades (pela própria insegurança ou pelo medo social) e que definitivamente não se aceitam como gays acabam deixando aflorar seus desejos depois de casados e com filhos, num tempo incerto. A verdade, do desejo, vai sempre existir dentro da pessoa, reprimida, calada, escondida, no imaginário. Talvez haja consciência disso, talvez haja pouca. Mas, em algumas oportunidades, das mais corajosas como dar um pulo no cinemão quando os filhos estão viajando com a esposa, até as mais sutis, como acessar sites gays enquanto a família não chega em casa, o homem, pai de família e gay, acaba dando vazão para as suas vontades ou curiosidades.


A princípio, descobrir que o pai é gay gera confusão, aflição e fica aquela sensação de não saber o que fazer. Dá um gelo, uma insegurança, uma vontade de não acreditar. Fica a dúvida se chama o pai para o assunto ou não.


E se o pai for realmente gay? O que fazer? Enquanto você estiver vivendo o conflito dessa possibilidade, se você pegou alguma pista, é melhor relaxar primeiro. Com a cabeça quente ou confusa não se faz nada. Depois, que as coisas se acalmarem dentro de você, a velha e boa conversa, que cito em tantos posts deve prevalecer.

Se você é filho, creio que em um primeiro instante é melhor não envolver ninguém mais da família. Deixe o assunto entre você e seu pai, busque conversar e ver como ele vai reagir. Seu pai pode negar, pode ficar nervoso, pode achar um absurdo ou um abuso, pode ficar abalado, pode chorar e pode um pouco de tudo isso. Uma reflexão: ninguém, consciente ou inconscientemente, deixa alguma brecha dessas à toa, principalmente num contexto tão “cabeludo” e familiar. E se chegou a hora dessa conversa, vá com maturidade, ou calma, privilegiando o diálogo.


Uma situação desse tipo envolve valores, expectativas e pode mexer bastante com a gente. Não é possível trazer todas as respostas por aqui. De qualquer forma, esse fato que leva para a família uma fase de crise longa ou curta de ansiedades e reflexões, deve terminar cordialmente, em paz e compreensão.
Um dos melhores amigos ou aliados em situações de “saia justa” desse tipo é o tempo. TEMPO, que deve soar com letras garrafais nesses momentos.


Entre namorados heterossexuais: acho que meu namorado é gay. O que fazer?


Assim como na situação acima, o namorado – aparentemente heterossexual – que deixa alguma brecha de sua real sexualidade, vai gerar confusão, sentimentos ruins, aflição, decepção e um pouco mais. A diferença é que, numa relação que só existe namoro e não existem nem filhos, nem compromissos de casamento, o choque tende a ser mais ameno (ou não! rs). Depende muito de como a mulher encara a situação e depende também do homem, se “desmascarado”, como conduz a relação a partir de então.


Importante que a menina que desconfie do namorado não tente criar uma situação de “desvendar na base da pressão”. Pressão para quem é gay que não consegue se assumir é a deixa para que fuja ou “escorregue”. Tente “chegar junto”, com calma, com diálogo (se isso for possível!). O cara, nessa situação, precisa mais de amparo do que você imagina. A princípio você se sente traída, usada, pode sentir nojo ou revolta. Mas olha, uma dificuldade você não vai ter na vida: ter que se entender como homossexual num mundo que (ainda) trata esse assunto com preconceito e rebaixamento! Lembre-se que, pela intimidade e afetividade, talvez você seja a pessoa que mais possa ajudar!


Certo ou errado, bem ou mal, ser gay nesse “Mundo Brasil” é um tremendo desafio. Creio que, da maioria dos gays, os que realmente encaram essa orientação de cabo a rabo, que vão viver uma vida gay, que se resolvem como tal e que aproximam suas famílias dessa realidade com naturalidade são poucos ou pouquíssimos. Tudo isso é um chão e normalmente leva anos!


A grande maioria está preso as correntes sociais ou psicológicas da não aceitação. Não duvido que não existam “namorados de meninas” que pensem: “eu tenha essa estranha atração por homem. Mas não sei o que é não construir uma família, casar e ter filhos”.


Pode até ser, queridos leitores, que um ou outro gay consiga carregar esse fardo da tradição heterossexualizada para o resto da vida. Mas não deixar de pensar, sonhar ou dar uma escapadinha por aí é praticamente impossível. E aí, o bicho pega.


Ou melhor: a bicha é pega!



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 16h40 |




LIVROS DA ESTANTE

LIVROS DA ESTANTE

 

 "Livros da Estante', uma seção voltada para quem gosta de livros impressos. Trouxemos mais uma seleção de livros homoeróticos disponíveis em nossas editoras. Espero que curtam. Hoje mais uma vez contamos com a cooperação de Ed Costa. Obrigado Ed.

Ed: "Por que não fazer um post só com os livros do Michael Cunningham? Ele tem apenas 6 livros e 4 abordam a homossexualidade. O "Laços de Sangue" é um dos melhores livros que eu já li na vida!!!! E "Uma Casa No Fim Do Mundo" também não fica atrás."As Horas" também é bom (o mais premiado dos 6) e também deu origem a um filme com a Meryl Streep,e "Ao Anoitecer" eu particularmente achei médio, mas vale a leitura. Na Cultura tem quase todos, vou deixar o link pra você dar uma olhada blz".



Quem é Michael Cunningham?






 Michael Cunningham nasceu, a 6 de Novembro de 1952, em Cincinnati, Ohio e cresceu em La Canada, Califórnia. Estudou Literatura Inglesa na Universidade de Stanford tendo, mais tarde, prosseguido os seus estudos na Universidade de Iowa. Atualmente, vive em Nova Iorque e lecciona na Fine Arts Work Center em Provincetown, Massachusetts e no Brooklyn College. Cunningham começa a sua carreira de escritor com a publicação de pequenas histórias em diversas publicações como The New Yorker ou The Paris Review, tendo mesmo sido distinguido pela sua história White Angel, com ao Prêmio Best American Short Storie, de 1989. Um ano depois, em 1990, vê publicado o seu primeiro romance A Home at the End of the World  e em 1995 é editado  Flesh and Blood. Apesar do sucesso obtido com os dois romances, foi em 1999 que viu o seu trabalho reconhecido, com a atribuição do Prémio Pulitzer para a Ficção e o Prêmio PEN/Faulkner pelo romance The Hours. Este romance foi posteriormente adaptado para o cinema pelo realizador Stephen Daldry, tendo como atrizes principais Julianne Moore, Meryl Streep e Nicole Kidman. Também o romance A Home at the End of the World foi adaptado para o cinema por Michael Mayer.


Uma Casa no Fim do Mundo

Esta é a história de um peculiar triângulo amoroso. Jonathan e Bobby se aproximam na adolescência e desenvolvem uma relação obsessiva de amor e amizade. A amizade é retomada anos mais tarde, quando Bobby vai ao encontro de Jonathan em Nova York e conhece Clare, com quem o amigo divide o apartamento. Juntos à margem do mundo, não por acaso os três compram uma casa perto da emblemática Woodstock e partem em busca de um sonho de harmonia para sua família mítica - que aumentaria, primeiro, com o nascimento de Rebecca, filha de Clare e Bobby, e mais adiante com a chegada de um ex-namorado de Jonathan, Erich, que sofre de AIDS.

Onde Comprar: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=64498&sid=89541443414125786683189825



Ao Anoitecer

Neste livro, o autor entra na alma de um homem de meia-idade que aparentemente cumpriu todas as exigências da vida. Suas certezas, no entanto, desmoronam de um momento para o outro. O quarentão Peter Harris é dono de uma galeria de arte bem-sucedida, embora não do primeiro time. Seu casamento é estável e sua vida social está bem encaminhada. Mas a visita do cunhado detona uma crise que coloca Peter diante de grandes dilemas. Ethan, 23 anos mais jovem do que a irmã do galerista, é Mizzy - 'The Mistake', o engano. Usuário de drogas, ele flana pelo mundo sem se fixar em nada, irresponsável aos olhos da família e portador de uma beleza perturbadora. A presença magnética do jovem lança Peter em uma cadeia de questionamentos - sobre seu negócio; sobre o entusiasmo perdido pela mulher; sobre a relação fria que mantém com a própria filha; sobre os artistas que representa. De um lado, o marchand se divide entre o fascínio de um jovem que se recusa a encontrar um lugar no mundo e a força que esse mundo exerce sobre ele. Do outro, Peter se divide entre a consciência do caráter extraordinário da arte e a convivência com as regras do mercado. De ambos, ele espera um arrebatamento que só pode vir de maneira inesperada.

Onde Comprar: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=22637155&sid=89541443414125786683189825

OBS: Também disponível no formato e-book


Laços de Sangue

A história deste livro começa numa pobre aldeia grega em 1935 e se encerra em Los Angeles cem anos depois, em pleno século XXI. O autor acompanha a trajetória dos cinco membros da família Stassos, cada qual enredado na necessidade de engendrar para si uma nova família, ao mesmo tempo em que permanece ligado, de modo inexplicável, aos seus laços de sangue.

Onde Comprar: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=64681&sid=89541443414125786683189825


As Horas

As horas, prêmio Pulitzer de literatura de 1999, pode ser definido como a saga da consciência de três mulheres - uma real, duas fictícias - em busca de algum tipo de inserção no mundo "normal", tendo como pano de fundo constante a presença palpável e inquietante da loucura e da morte.A personagem real, espécie de matriz iluminadora de todo o livro, é Virginia Woolf, cujo suicídio, em 1941, é narrado de forma comovente e realista logo nas primeiras páginas. Ela, mais Laura Brown, uma dona de casa angustiada num subúrbio de Los Angeles, em 1949, e Clarissa Vaughn, editora de sucesso na Manhattan de hoje, são as protagonistas deste livro apaixonante. Presenciamos, em capítulos alternados, um dia na vida de cada uma delas. O talento de Cunningham consegue encapsular todo o drama de suas existências. Virginia, num dia normal e suburbano de 1923, esforça-se por manter sob controle os sintomas da loucura e para redigir Mrs. Dalloway, romance que mantém com As horas uma habilidosa simbiose. Laura busca, em vão, ajustar-se ao seu triplo papel de mãe, esposa e dona de casa, confeccionando, ao lado do filho Ritchie, de três anos, um bolo de aniversário para o marido Dan. Acontece que tudo o que Laura mais deseja na vida é solidão e a companhia de Virginia Woolf, sob a forma de seu romance Mrs. Dalloway, que ela lê apaixonadamente. Clarissa, cinqüentona e ex-hippie ainda atraente, bem casada com uma produtora de tevê, compra flores e organiza uma festa em homenagem a Richard, amigo gay e aidético terminal que acaba de ganhar um prêmio literário.O cruzamento surpreendente dessas três histórias, urdido com a mão imaginativa e experiente de Michael Cunningham, vai mergulhar o leitor numa das experiências mais comoventes da literatura contemporânea.

Onde Comprar: http://www.travessa.com.br/AS_HORAS/artigo/e5a9f37a-191d-4c47-93c4-c58e2150980c


Se você tem algum livro nessa temática em sua casa, ou leu em algum lugar e quer indicar para outras pessoas, nos envia o nome e se possível, autor para que possamos enriquecer essa seção e dar dicas aos nossos leitores.

Envie para: mac.del@hotmail.com

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 16h33 |




TEENAGERS
 
 

TEENAGERS

VOCES JA SABEM, NAO E´?

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 16h22 |




FOFOCAS DE CELEBRIDADES-GOSSIPS
 
 

FOFOCAS DE CELEBRIDADES-GOSSIPS

Fotos de Jeremy Bieber, Pai do Justin pelado são oferecidas a sites

O pai de Justin Bieber, Jeremy Bieber, é alvo de uma negociação na Internet. Várias fotos dele, onde aparece completamente nu, estão sendo oferecidas a revistas e portais, dispostos a pagar alguma fortuna pelo material.

OMG: Homens planejavam castrar o cantor Justin Bieber

Dois homens foram presos no Novo México acusados de planejarem a castração do cantor Justin Bieber.
De acordo com a rádio KRQE, que teve a nota publicada pelo TMZ, o preso Dana Martin teria contactado Mark Staake para o "serviço". Mark e o sobrinho, Tanner Ruane, estão sendo acusados de arquitetarem o crime, que deveria ter acontecido há algumas semanas durante o show do cantor no New Madison Square Garden.
O plano só não foi pra frente porque Mark foi preso e Ruane não conseguiu executar a castração do astro teen.

A rádio diz ainda que a ideia era sequestrar Justin e o seu segurança, estrangular os dois e castrar Justin. De acordo com a reportagem, Dana Martin é obcecado por Bieber e tem o nome do cantor tatuado em uma das pernas.

Chocado !!

Aposentado de 42 anos (segundo a Gazeta do Povo) gravou dois homens transando no Parque Barigui na tarde deste domingo e se disse #chocado com a cena. Ele ainda enviou um vídeo para diversos veículos de comunicação e afirmou que é comum ver os casais saindo do mato no local, bem como encontrar camisinha nas trilhas.


Chocado com um aposentado tão novo, que não tem o que fazer, que grava vídeo dos outros transando e s
e indigna com sexo kkk. Indignado é com a obra de reforma do parque, a engenharia da passarela nova que enche de barro com a chuva, com as dragas paradas, com o parque vendido para grupos que só exploram e não terminam a reforma... com o cheiro de bicho morto, chocado com o povo que não sabe usar a pista correta e fica invadindo a ciclovia com crianças. Que raios o cara aposentado fazia no meio do mato?
Será que os dois homens são gays ou são casados com mulheres? Será que transam no mato por fetiche ou porque a família jamais aceitaria então eles usam o ambiente selvagem para explorar seus instintos homossexuais... Que será que será? Será que héteros não transam no matinho? Por que o vídeo foi tão mal feito?

  

Vídeo: Nudistas posam pelados em palco de festival de rock

Um grupo de nudistas posaram nus para o famoso fotógrafo Gerrit Starczewski no palco do " Appletree Garden Festival".
O fotógrafo é famoso por fazer grandes ensaios com pessoas nuas pelo mundo inteiro.


 

VERAO- 2013

Confira como se bronzear sem ficar parecendo um pimentão
Dermatologista ensina como se bronzear sem dramas no Verão que já vem chegando.

O Verão oficialmente ainda não começou, mas o sol já dá suas caras de maneira forte e todo mundo já pensa nos dias que vai passar na praia ou à beira da piscina pegando um bom bronzeado. Mas é claro que alguns cuidados são necessários para que você em vez de ficar super sexy vire um pimentão, sem que ninguém possa encostar em sua pele.

“O excesso de sol pode trazer prejuízos à saúde da pele, mas com medidas simples, muitas vezes, torna-se possível  conseguir uma bela cor sem colocar a pele em risco”, afirma o dermatologista Fernando Passos de Freitas, que indica uma receitinha básica para te acompanhar durante toda a temporada praia-mar-calor. Confira!

Use filtro solar sempre!
Aplique o produto 30 minutos antes da exposição solar e reaplique-o de acordo com a transpiração ou após entrar na água. “Fique atento às regiões do corpo normalmente esquecidas como as orelhas, os lábios, dorso dos pés e das mãos.”

Bronzeie-se gradualmente
Não tente adquirir a cor do Verão inteiro no primeiro dia de férias. O bronzeado só começa a aparecer de 48 a 72 horas após a primeira exposição solar. “Este é o período necessário para que a melanina (pigmento que dá cor à pele) seja produzida e liberada pelas células.” E lembre-se: evite a exposição ao sol entre 10h e 16h.

Respeite seu tom de pele
Não adianta exagerar. Dependendo do tom de pele, é quase impossível você terminar o Verão com a pele dourada ou moreninha. Portanto, veja a tabela abaixo:
Tipo de pele                Descrição

Tipo I                          Pele muito clara, sempre queima, nunca bronzeia
       Tipo II                         Pele clara, sempre queima e, algumas vezes, bronzeia
      Tipo III                        Pele menos clara, às vezes queima e sempre bronzeia
        Tipo IV                       Pele morena clara, raramente queima e sempre bronzeia
    Tipo V                        Pele morena escura, nunca queima e sempre bronzeia

Tipo VI                       Pele negra, nunca queima e sempre bronzeia

Aposte na esfoliação
Para retirar todas as células mortas e garantir um bronzeado uniforme e duradouro, faça uma leve esfoliação na pele três dias antes da exposição ao sol.

Alimentação power
Outra dica é dar uma “mãozinha” ao organismo. Escolha alimentos ricos em betacaroteno, substância que ajuda a ativar o bronzeado.  “Nessa lista entram cenoura, abóbora, mamão, melão, batata doce, couve, repolho, espinafre, agrião e o brócolis”, ensina o médico. Além de auxiliar no tom da pele, o betacaroteno é um antioxidante que ajuda a prevenir o envelhecimento.



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 15h40 |




H0M0SEXUALIDADE
 
 

H0M0SEXUALIDADE

Toda forma de amor


Por: Roberto Muniz

Eu havia encontrado um amor como o de papai e mamãe: família com irmãos. Eu achava que aquilo era um modelo para ser seguido. Fidelidade, compromisso. Mas eis que encontro uma presilha de uma outra mulher - eu supunha à época; e era mesmo - no carro de meu pai. Então havia uma outra configuração para minha suposição de felicidade. Estávamos todos juntos, mas havia mais gente, pelo menos de fora. Eu cresci, vi que o molde do pronto poderia ser contestado; não há uma conduta estática e pré-moldada a ser seguida. Papai e mamãe era um alternativa escolhida por eles e por uma maioria.


O estranhamento veio quando o quê fazer com meu "desejo inoportuno" - como diria uma colega psicóloga - , o inoportuno para o desejo apregoado como normal. Aí me sentia estranho. Começava a desenhar minha pequena revolta para com o modelo. Eu me via com outros desejos, que se poderiam dizer papai-papai, sem intervenções externas. Absorvi este modelo, me apropriei. Fui feliz porque felicidade a gente molda como massa de modelar. Damos a forma e a intensidade das cores, do volume e do uso. E assim vamos petrificando outro alternativa para o amor.
Então me casei. Dois homens de fraque. Um branco e um preto. Outro molde a uma massa que já havia se desgastado. Veio a nova configuração familiar para o que antes era apenas uma tentativa. Família mudou acepção para dar lugar ao afeto. E de afeto, carinhos, e tentativas vamos seguindo. Não é assim?


Aí novas subjetividades surgem como se pudéssemos nos inventar, e não por conta de teorias que mudam também, mas por adaptações do desejo e da existência. E então, nos vemos vivendo um outro sujeito, incomodado como diria Foucault com a mesmice de nós mesmos. Uma espécie de implosão para a construção de um novo indivíduo. E aí continuei minha jornada pelo entendimento da configuração do amor. Por duas mãos fui carreado para uma outra forma de amor, na qual as hipocrisias se desvanecem, e um triângulo se fecha onde três se olham constantemente. É uma configuração de bases estáveis geometricamente, arquitetonicamente, três lados que se sustentam. Assim eu pensava. Mais uma alternativa para os moldes do pronto.


As desconstruções internas sempre deixam  em ruínas nossas ideias e a dos outros que nos veem. Seres subjetivos estão sempre se reinventando na tentativa de adequação à felicidade. Um escopo de todo bípede pensante. E assim seguimos na busca do pronto e acabado como modelo desta procura. E invariavelmente aportamos em nós mesmos. Paramos e atracamos no porto do si!
As escolhas são feitas durante essa nossa trajetória do amor, e nunca somos contemporâneos de sua verdadeira ontologia. Depois da perda ou depois do depois é que entendemos o quê fomos ou deixamos de ser. Uma solidão ao sentimento daquela busca pode ser uma outra alternativa. Rir por estar assim ou assado. Deveria ser assim numa tentativa de uma negociação com o desejo, com o amor. Mas será que poderíamos ficar o tempo todo nos reinventando, nos procurando? Seria uma possibilidade: ser achado, ser procurado como uma alternativa para nosso próprio buscar, o amor?


Difícil a tarefa de eu sentar diante a penteadeira do mesmo jeito que eu escovava meus cabelos há cincos, seis anos. Eu sou por excelência teórica uma mutação do meu "desejo inoportuno", tentando decantar por vezes diante do peso do amor - seja como for - para depurar algo de mim mesmo.  Mas tudo isso é muito complexo. Uma dinâmica que está literalmente escapando pelas minhas mãos. Mas o quê é isso se não o próprio viver?


Se não for, ainda estou por aprender.



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 14h59 |




SEÇAO ANDY DE CINEMA
 
 

SEÇAO ANDY DE CINEMA

FILMES DA QUARTA FEIRA ( WEDNESDAY'S MOVIES)

FILME ( INEDITO): A KISS IN THE SNOW ( UM BEIJO NA NEVE)

 

SINOPSE: Adolescentes podem ser especialistas em falar círculos sobre o que está realmente em suas mentes, e, geralmente, são os espaços ponderada entre essas palavras que falam volumes. Em Um Beijo na Neve,os personagens jovens de Mosvold, puxam a comum angustia do despertarsexual dos adolescentes e estabelcer-se dentro de um circulo social no territorio menos familiar de atracao pelo mesmo sexo.

http://depositfiles.com/files/dx3s3fiqc

LEGENDA: http://depositfiles.com/files/ly0muoood

FILME : NO MATCH FOUND ( LEGENDADO)

SINOPSE: Conta a história de um homem, que no dia do seu aniversário, apanha o seu namorado com outro na sua própria casa. De forma a animá-lo, os seus amigos tentam encontrar outro homem para ele através da internet mas o amor pode estar bem mais próximo do que ele pensa.

http://depositfiles.com/files/jo2i3xzmh

FILME: FASHION VICTIM

SINOPSE: Wolfgang Zenker, um vendedor de roupas para senhoras está em um terrível dilema: seu pior rival está ameaçando roubar suas melhores clientes e ele perdeu sua licença para dirigir. Desesperado de ser passado para atrás por seu jovem inimigo, ele cancela as férias do filho e o emprega como seu chofer. As coisas vão de mal a pior: o banco está atrás dele, o cobrador o encontra, sua esposa o deixa e seu filho anuncia que é gay e está apaixonado pelo rival de seu pai...

http://depositfiles.com/files/mugojbd98

LEGENDA INGLES  (ENGLISH SUBTITLE) : http://depositfiles.com/files/k1i32ycwg

Legenda em PORTUGUES: http://depositfiles.com/files/f3uweiire

FILME: PRAYERS FOR BOBBY ( LEGENDADO)

SINOPSE: Baseado numa estória real, Bobby(Rayn Kelley), acaba assumindo para o irmão que é homossexual, mais sua família, que é muito religiosa não aprova isso. A mãe dele, vivida por Sigourney Weaver, insiste que ele pode ser mudado, seja indo a igreja ou a um terapeuta. Mais Bobby acaba aceitando sua condição, o que- também- acaba destruindo a ótima relação familiar que todos tinham – principalmente com sua mãe - e, por causa disso, ele comete suicídio. Sua mãe, Mary Griffith se sente culpada, e fica se perguntando: Se o filho foi perdoado por Deus, se ele conseguiu um lugar no paraíso. E é a partir dai que vemos a “evolução” de um ser humano, pois, aos poucos Mary acaba aceitando que Bobby era homossexual, e ai entra na luta contra o preconceito, que antes, ela mesmo tinha.

http://freakshare.com/files/1jn5u4zd/www.rscbr.com-Ora----es-para-Bobby.rmvb.html

U TORRENTS:  http://torrage.ws/torrent/0A94BF42CB9530D570F02D08909DCAF381B72FCC.torrent

 

  

 

 

 

Hope is important
because it can make
the present moment less difficult to bear.
If we believe
that tomorrow will be better,
we can bear a hardship today.


~Thich Nhat Hanh

A esperança é importante
porque pode fazer
o presente momento menos difícil de suportar.
Se acreditarmos
que amanhã será melhor,
podemos ter uma dificuldade hoje.

~Thich Nhat Hanh

If you would like to accomplish something
You must first expect it of yourself.

~Wayne Dyer

Se você gostaria de realizar algo
Você deve primeiro esperar de si mesmo.

~Wayne Dyer

Wounds of the spirit...

 are most gently soothed and made whole by the passing years.

 Under the old scars flows again the calm,

 healthful tide of life....

Under a great loss the heart impetuously

 cries that it can never be happy again,

 and perhaps in its desperation says that it wishes never to be comforted.

 But though angels do not fly down to open the grave and restore the lost,

 the days and months come as angels with healing in their wings.

 Under their touch aching regret passes into tender memory;

 into hands that were empty new joys are softly pressed;

 and the heart that was like the trees stripped of its leaves

and beaten by winter's tempests is clothed again with the green of spring.


~George S. Merriam

Feridas do espírito ...

são mais suavemente acalmadas e faz  se todo, ao passar dos anos.

 Sob as velhas cicatrizes flui novamente a maré calma e saudável de vida ....

Sob uma grande perda o coração chora impetuosamente que nunca pode ser feliz de novo,

 e talvez em seu desespero diz que nunca quer ser consolada.

Mas embora os anjos não voam baixo para abrir o túmulo e restaurar os perdidos,

os dias e meses vêm como anjos com a cura em suas asas.

 Sob seu toque, arrependimento dolorido passa na memória concurso;

nas mãos que estavam vazias novas alegrias são suavemente pressionado;

 e o coração que era como as árvores despidas de suas folhas

 e espancado por tempestades de inverno é vestido novamente com o verde da primavera.


~ George S. Merriam

 

I hope you have a very lovely day.

Take care and be good to yourself

Peace and Love,

Andy



Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 22h28 |




DICA DE SAUDE
 
 

DICA DE SAUDE


Impotência Sexual

(extraído do site saudesexual.med)


 

Com o aumento da erotização da sociedade nas últimas década, os problemas relacionados à esfera sexual também se tornaram mais perceptíveis. Assim sendo, atualmente dispomos de muito mais informações sobre o tema do que tínhamos há alguns anos atrás. No início do século XX, os transtornos sexuais eram, simplesmente, ignorados.Até a década de 40, a Disfunção Erétil era considerada como uma evolução natural para o homem ao envelhecer. Na década de 50, a quase totalidade dos casos  era considerada como tendo sua origem emocional.

 

No final do milênio passado, o lançamento do famoso comprimido azul provocou enorme repercussão em toda a mídia e os homens passaram a ficar um pouco mais à vontade para discutir o assunto conseqüentemente, procurar tratamento, pois anteriormente apenas 10% dos homens com difunção erétil buscavam ajuda. Mesmo assim o paciente ainda leva, em média,  cerca de 2 anos com o problema antes de chegar ao tratamento.

 

Assim sendo, ficamos sabendo que a disfunção erétil é um quadro clínico bem mais freqüente do que pensávamos. Ela pode atingir, em diversos níveis de intensidade, mais de 50 % da população masculina entre 40 e 70 anos, o que nos remete a centenas de milhões de homens em todo o mundo.

 

Nos próximos anos, é de se esperar um crescimento ainda maior do número de casos devido ao crescente aumento da população idosa. Os dados disponíveis indicam que o impacto econômico da disfunção erétil aumentou também significativamente nos últimos cinco anos, movimentando bilhões de dólares em todo o mundo. Além dos medicamentos orais, não podemos esquecer o dinheiro movimentado com o custo das medicações injetáveis, psicoterapia e cirurgias para implante de próteses penianas.
 

 


A expressiva incidência da disfunção erétil e magnitude dos transtornos que acarreta na qualidade de vida do indivíduo certamente a qualificam como uma questão de saúde pública, merecedora de maior atenção, não só nos consultórios médicos como fundamentalmente na Rede Pública Assistencial

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 21h32 |




CASAMENTO GAY

CASAMENTO GAY

 

Casamento gay coletivo reúne 92 casais no Rio


 

Orgulhosos, Fernando, 31, e León, 22, desceram do palco do auditório do Tribunal de Justiça do Rio, na tarde deste domingo (9), com um buquê de flores na mão direita, alianças de ouro na mão esquerda e com a certeza de que agora formam a família Araújo Noronha. Juntos desde 2008, os dois formavam um dos 92 casais que selaram suas uniões estáveis, na terceira cerimônia coletiva de união estáveis homoafetiva, a maior do Brasil.


Finalmente conseguimos. Fomos a um cartório, há alguns anos, onde recebemos um documento que dizia 'suposta união estável'. Não era isso que a gente queria. Compramos um apartamento, antes de conseguir oficializar a união, e tivemos que colocar só no meu nome. Agora que estamos casados, se um dos dois morrer, a nossa casa é do outro. Isso é dignidade", contou Fernando, professor de português da rede municipal.

 

Noventa e dois casais homossexuais oficializaram neste domingo (9), em uma cerimônia coletiva, no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), o reconhecimento judicial de união estável. Este foi o terceiro evento do tipo no estado e o segundo ocorrido no TJRJ, em parceria com o Programa Rio sem Homofobia, do governo fluminense. A celebração ocorreu na véspera do Dia Internacional dos Direitos Humanos, festejado anualmente em 10 de dezembro.


Além de formalizar as uniões e proteger os parceiros, as cerimônias coletivas dão visibilidade aos nossos direitos", explicou o coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento. "As uniões fazem com que os casais pensem no futuro e façam projetos de vida, amparados por uma legislação."

 

Antes da cerimônia, as noivas e os noivos tiveram à disposição, maquiadores profissionais. Enquanto Verônica Rianelle, 36, era pintada, Getsmany Alcântara, 27, brincava com Karen, 3, a dama de honra. "Ela é nossa filha de coração. Fui babá desde os três meses dela, e acabamos ficando amigas dos pais biológicos, que hoje sempre deixam ela com a gente. Muita gente acha que não existe amor entre duas mulheres ou entre dois homens, e hoje a gente pode mostrar que nós não somos diferentes de ninguém", contou Verônica.

 

Para o Secretário Estadual de Assistência Social, Zaqueu Teixeira, as cerimônias são uma importante arma para diminuir a intolerância em relação aos homossexuais. "Nós precisamos reduzir a discriminação e a violência. Essas celebrações reconhecem a diversidade e direitos das pessoas", disse.


Escolhida como uma das madrinhas simbólicas dos casais, a desembargadora aposentada Maria Berenice Dias, presidenta da Comissão Especial da Diversidade Sexual do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), não tem dúvidas de que, com iniciativas desse tipo, a sociedade e o Poder Judiciário resgatam uma dívida antiga para um segmento da população, “alvo de tanto preconceito e discriminação”. De acordo com a desembargadora aposentada, o evento é um exemplo para as pessoas que têm dificuldade de aceitar e reconhecer os direitos dos homossexuais. “Fazer esta solenidade conjunta procura mostrar para o mundo que este é um segmento que existe, que merece respeito e todos os direitos”, disse. “Nós estamos na grande busca do reconhecimento de direitos e da criminalização da homofobia”, completou. Maria Berenice Dias admitiu, porém, que o reconhecimento da união estável homoafetiva não acabará com o preconceito no Brasil. “Mas é um espaço de visibilidade, de respeito”. Mas ressaltou a importância de o evento ocorrer dentro das instalações do Tribunal de Justiça. “A Justiça abre as suas portas para receber essa população, da qual vem, há uma década, reconhecendo os direitos”.

 

O superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e coordenador do Programa Estadual Rio sem Homofobia, Cláudio Nascimento, definiu que o ato, além de dar visibilidade a um direito conquistado, contribui para “quebrar a cortina do silêncio e mostrar que a comunidade LGBT [lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais], mesmo em um contexto de discriminação e preconceito, já vem conquistando alguns direitos que precisam ser celebrados e utilizados”. Segundo ele, o próximo passo é tentar estimular que o Tribunal de Justiça, por exemplo, possa fazer a habilitação direta para o casamento civil. “Essa é uma grande luta nossa”, destacando que a própria lei de união estável assegura o direito de os casais converterem essas uniões em casamento civil. Em 2013, o Programa Rio sem Homofobia pretende promover um grande ato para comemorar o Dia do Orgulho Gay. “E a gente espera até lá já ter conseguido esse processo de habilitação direta no tribunal, para que a gente faça o primeiro casamento coletivo do Brasil”.

 

Casais homoafetivos já deram entrada a pedidos de conversão da união estável em casamento. Segundo informou Claudio Nascimento, tramitam atualmente cerca de 300 pedidos de conversões de união estável em casamento civil, distribuídos por várias comarcas do estado. Nos últimos meses, foram feitas dez conversões no município do Rio de Janeiro. “Isso demonstra que a gente está no caminho de muitas possibilidades com relação também à conversão”.

 

Cláudio Nascimento e seu cônjuge, João Silva, foram o primeiro casal no estado e o terceiro no Brasil a ter convertida a sua união em casamento. “As coisas vão mudando aos poucos. E é preciso que a comunidade gay e lésbica, por meio dos casais homoafetivos, cada vez mais usem um direito conquistado para que, mais à frente, a gente conquiste o casamento civil pleno”, disse.

 

Na primeira solenidade de reconhecimento da união estável homoafetiva, ocorrida na Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, em junho do ano passado, participaram 43 casais. A segunda cerimônia, no TJRJ, em julho deste ano, foram mais de 50 casais.

 

 

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 21h18 |




MINHA VIDA GAY
 
 

MINHA VIDA GAY

Homofobia – A sociedade que impressionantemente reage

Por: M.V.

Realmente não queria mais relatar nada relacionado à homofobia esse ano - mas, acompanhando o caso do André Baliera, vítima de um ataque agressivo – potencialmente homofóbico – na segunda-feira em Pinheiros.

 O caso do André tem repercutido e maneira interessante e talvez quase inédita: a sociedade, incluindo expressivamente os heterossexuais, está reagindo de maneira diferenciada.

Como comentei , referindo-me ao tema, a homofobia deve ser sim comunicada, divulgada e reconhecida. E porque não dizer reprimida, contida e cerceada? Agressividade física gratuita ou desmedida nos tira de um contexto de sociedade, de civilidade, educação e cultura.

Assim, o “correspondente” do MVG, Fernando Lima, contribuiu mais uma vez com uma notícia (que se encontra abaixo) que nos deixa – no mínimo – atentos a uma sociedade mais preparada.

Todos nós precisamos disso: lucidez, esclarecimentos, respeito e compreensão, independentemente de nossas orientações.

E pelo visto esse caso, ao contrário de dezenas de relatos de homofobia que não ganham os holofotes da mídia, serve de exemplo prático e real de que existe sim um movimento de inclusão, da não agressividade e do respeito de convívio em sociedade.

Um dos agressores, o Bruno Portieri, foi expulso de sua academia. “Terá que acumular seus músculos cerebrais em outro canto”.

A reportagem termina com um depoimento de um advogado de Bruno: “(…) foi uma desinteligência que levou a uma lesão corporal”. Desinteligência = Burrice = Ignorância = Estupidez. Mas claro que, da boca do advogado o eufemismo teria que estar presente.

Uma sociedade avançada não se mantém e não se desenvolve com atitudes desinteligentes e, cada vez mais, me parece que estamos tomando consciência disso.

Para ler a reportagem na íntegra, clique aqui: http://minhavidagay.files.wordpress.com/2012/12/andrc3a9-baliera.pdf

Representativa a conduta e a atitude do proprietário da academia “Peralta Fitness”, sr. Marcelo Peralta. Homofobia ou não, agressividade física dessa maneira deve ser repreendida.

 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

 

Assista o documentário “Leve-me pra sair” com depoimento de 10 adolescentes gays

Produzido pelo coletivo Lumika, o documentário de média metragem “Leve-me pra sair” ganhou o prêmio especial do júri popular do Festival Close, de Porto Alegre, em Outubro deste ano. Nele, 10 jovens entre 16 e 18 anos, bonitos, de classe média de São Paulo, discutem o peso de palavras, o que é ser gay, como é sair do armário, falam de sexo, desejos, preconceito, identidade e individualidade.
 
“Às vezes parece que só quem é homossexual tem sexualidade, nunca vi alguém perguntar da sexualidade de alguém que é heterossexual, por exemplo” diz a introdução do documentário que já começa discutindo o termo “opção” sexual, em que os jovens afirmam que se perceberam gays antes mesmo de poder fazer qualquer escolha. Eles discutem termos como gays, homossexual, bicha, viado, lésbica e a importância de se posicionar e exigir respeito.
 
“Qual a idade ideal para sair do armário? Eles sofrem homofobia, preconceito? O mundo está mudando pra melhor? Ser gay pode estar se tornando um traço de personalidade como outro qualquer, como ser moreno, gostar de rock ou saber imitar aquele apresentador engraçado da TV?” questiona o filme que foi colocado esta semana no YouTube.
 
Com opiniões distintas, cada um vê a sua homossexualidade de ponto de vista diferente. Alguns acreditam que ser gay os define, enquanto outros acreditam que é apenas mais uma parte de suas personalidades. Eles falam sobre sair do armário e como foi a experiência de se revelar gay aos pais e amigos. Mais uma vez, as histórias e percepções são diferentes mas igualmente preciosas. Eles falam em seus depoimentos sobre o estereótipos, sobre gaydar e ainda sobre trejeitos.
 
“Ao longo da sua vida você vai ouvir muitos comentários preconceituosos” relata uma das meninas. Um dos rapazes conta da vez que foi xingado gratuitamente por ocupantes de um carro que passava na rua. Eles discutem sobre machismo, intolerância e otimismo com o futuro. Como um loop, o ponto final do documentário é o depoimento inicial, mostrando que não há consenso ou verdades mas um rico baú de vivências e juventude.
 
Assista o documentário na íntegra: 



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 17h21 |




MACHOS TENSAO
 
 

MACHOS TENSAO

MACHOS ,QUE TE QUERO MACHO !!  MAS, QUAL ?

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 16h46 |




HOMOSSEXUALIDADE
 
 

HOMOSSEXUALIDADE

A indústria do sexo - videos pornôs gays

Muita gente tem fetiche com atores que trabalham em filmes pornôs. Em geral as pessoas imaginam coisas, pensam em como deve ser esse trabalho, e deliram muito. Mas quais os verdadeiros mistérios que rondam essa indústria bilionária? Números extra-oficiais falam de cifras em torno 9 a 13 bilhões de dólares de arrecadação anual.

A indústria cinematográfica pornô está se tornando cada vez mais desenvolvida e hoje é possível encontrar em vídeolocadoras todos os estilos de filmes adultos graças à grande diversidade de pessoas e estilos. O filme pornô é bastante procurado, na maioria por homens, as mulheres somam pouquíssimas locações. O pornô gay existe no Brasil há muitos anos, mas ainda é tabu para muitos, a vergonha ainda é o principal motivo pela pouca procura pelos títulos gays.

Existem vários estilos de filmes pornôs e eles buscam satisfazer ou aumentar o fetiche. Há filmes envolvendo sexo com animais, com objetos, sadomasoquismo, lesbianismo, com cenas bissexuais, travestis, homossexuais mas os filmes héteros ainda são a maioria e vão continuar sendo por muito tempo. Isso porque no Brasil são poucas empresas que investem no gênero gay, até por uma questão de marketing, já que filme homossexual quase não se tem rotatividade nas prateleiras.

Boys In The Sand. Produzido e dirigido por Wakefield Poole, em 1971, tem importância cultural por ser um marco na história da mídia e da visibilidade da homossexualidade.

É claro que, antes de Boys In The Sand, filmes com sexo explícito entre homens existiam há muito tempo – mas a produção limitava-se a curtas-metragens amadores exibidos em circuitos underground. Então, quando Boys In The Sand surgiu e quebrou alguns tabus, passou a ser historicamente considerado como “o primeiro filme pornô gay” pelo seu pioneirismo em alguns aspectos, pois foi o primeiro filme pornográfico gay a ter duração de longa-metragem, a estrear nos cinemas “oficiais”, a exibir créditos com os nomes dos atores e a faturar mais de 1 milhão de dólares. Além disso, Boys In The Sand é também responsável pela criação do primeiro ícone pornô gay masculino (o ator Casey Donovan) e é o único filme pornográfico já resenhado pelo tradicional jornal The New York Times em toda a sua história. O filme, entretanto, nunca foi lançado no Brasil.

Na indústria do cinema pornográfico gay nacional, se destacam as produtoras “Ícaro Estúdio” e “Sex Boys” "Brasileirinhas", que produzem muitos filmes e são os mais conhecidos do ramo e exportam suas produções. Há também os estúdios quase caseiros que dificilmente sobrevivem muito tempo, já que os filmes acabam praticamente esquecidos nas prateleiras dos vídeos locadoras.

Entretanto, segundo João Marques, sócio da Hunter Vídeoclub, locadora especializada em filme eróticos para o público masculino, a preferência do público ainda é por títulos estrangeiros. "Os títulos nacionais ainda deixam muito a desejar. As produções são fracas ainda e os atores não mostram muito tesão nas cenas de sexo.", afirma o empresário.

Segundo João, a procura por filmes pornôs são de pessoas mais velhas e títulos que tenham atores "teens" ou travestis. Os jovens ainda não têm o costume de locar estes filmes, acredita ele que por vergonha ou até mesmo por discrição.

A Hunter conta com um acervo de mais de 300 títulos, na sua maioria gay. Além de ser um ambiente exclusivo para o público masculino, o vídeoclub conta com duas salas coletivas de exibição de filmes hétero e gay e cabines privês com vídeo.

ENQUETE: 


O que vc acha dos videos eroticos deste blog ? 

  Voce tem ´preferencia por filmes nacionais ou internacionais ?



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 16h15 |




CINE SEX DO ANDY
 
 

CINE SEX DO ANDY

RANDY BLUE- DAN DARLINGTON & NICK STERLING

http://fiberupload.net/9cmdmkxr0q0i/RBDD&NS.mp4

CORBIN FISHER- DAWSON & QUINN

http://fiberupload.net/q7oaow7q7bxj/CFACMD&Q.mp4.html

VIDEO GAY-CODY CUMMINGS & JOEY HARD

http://fiberupload.net/tl6mwrq2x0ck/CC&JH.mp4.html



Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 16h06 |




NOTICIAS DO MUNDO GAY
 
 

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Ato contra agressão homofóbica colore Henrique Schaumann no sábado

Agressão contra homossexual em São Paulo gera manifestação na tarde de sábado.

Portando cartazes coloridos com frases contra a homofobia, cerca de 100 pessoas se reuniram no último sábado, dia 8 de dezembro, para protestar contra a agressão de Andre Baliera acontecida no mesmo local na terça-feira passada, na esquina da rua Henrique Schaumann com a Teodoro Sampaio, em Pinheiros.

O próprio André esteve no ato, assim como parte de sua família (que também empunhava cartazes de protesto). Amigos de André usaram curativos no rosto como o dele e lembravam que “todos somos André”, no sentido de que aquela agressão poderia ter acontecido com qualquer outro homossexual.

O manifesto foi organizado através do Facebook e atraiu meninos e meninas bem jovens.

Salgadinha
Multa por conduta homofóbica pode chegar a R$ 54 mil em São Paulo.

 

 

Pessoas que.tenham alguma conduta homofóbica no Estado de São Paulo estão sujeitas a advertência e até uma multa que varia de R$ 18 mil a R$ 54 mil. É o que estabelece a lei 10.948, criada em 2001, que pune no ambiente administrativo a homofobia.
Segundo a Coordenadora de Políticas para a Diversidade Sexual Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, Heloisa Gama, se um estabelecimento comercial adotar prática preconceituosa em relação a homossexuais, em casos graves, a punição pode ser a suspensão do alvará de funcionamento.
Quem recebe as denúncias é a Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo. A secretária é quem decide pela instauração do processo. Uma comissão formada dentro do órgão julga a questão e as partes envolvidas são chamadas. A decisão cabe recurso.
Ainda segundo Heloisa Gama, o Centro de Homofobia da Prefeitura de São Paulo deve, até semana que vem, denunciar os jovens agressores do estudante de direito, André Baliera, por conduta homofóbica.
Caso a secretária decida pela instauração do processo, os jovens serão chamados e estarão sujeitos às penalidades previstas na lei.

 

Sacerdotes safados
Padres romenos posam ao lado de belos homens em calendário da Igreja Ortodoxa. Vem ver!

 

 

A Igreja Ortodoxa escolheu belos sacerdotes para posarem em seu calendário 2013.

O curioso é que os padres aparecem em situações inusitadas, como por exemplo, admirando trabalhadores sem camisa.

Há também um limpador de piscina só de sunga, enquanto um sacerdote toma um suco.

Em outra imagem, um dos padres ganha a ajuda de outro religioso, sem camisa, para colocar a batina. Quanta intimidade!

Para muitos, o "Orthodox Calendar" fez um belíssimo ensaio. Agora resta saber como será a recepção dos conservadores... De qualquer maneira, se você simpatizou com a ideia, garanta o seu AQUI . Vai que sai de circulação, não é mesmo?

Confira mais imagens no álbum abaixo:

  

 

Experiência polêmica
Evangélico que fingiu ser gay por um ano virou ativista pró-LGBT.

 

 

“Agora eu sei o que é viver como um cidadão de segunda classe”. Essa é uma das definições do evangélico e ex-homofóbico Timothy Kurek após ter fingido por um ano ser homossexual. A farsa inclui dizer para a família que ele era gay e ter arranjado emprego em uma lanchonete para gays. Kurek nega ter feito sexo com homens.

A experiência foi vivida em sua cidade-natal, a conservadora Nashville, no Tennessee, EUA, e agora é contada no livro “The Cross in the Closet” (A Cruz no Armário). A idéia da farsa veio depois de uma amiga lésbica ter contado a Kurek que foi expulsa de casa por ser homossexual. Ele diz hoje que, na hora, sugeriu a ela que se transformasse em hétero. Mas aí, decidiu ver como era a vida um gay.

A transformação foi radical! Parte da renda do livro vai para a causa LGBT e a mãe de Kurek, que admite estar feliz com o fato do filho ser heterossexual “de novo”, agora luta pela causa arco-íris e bate de frente com os pastores locais.

Quem não está gostando da revelação são os homossexuais que conviveram com ele. Todos estão se sentindo enganados.

 

Favorável
Clube Athletico Paulistano perde na Justiça e terá que aceitar marido de sócio gay.

 

 

Em março deste ano, o médico infectologista cardo Tapajós, que é sócio do Clube Athletico Paulistano, ganhou na Justiça o direito de incluir seu companheiro Mario Warde Filho e sua filha como dependentes. Na época, o clube não concordou com a decisão e recorreu na Justiça.
Nesta semana, o resultado do processo foi favorável ao casal gay. O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que clubes não devem impedir gays de incluírem seus companheiros de relações estáveis como dependentes em título de classe familiar.
Desde o início do caso, o médico comprovou que vive desde 2004 em relação estável com seu companheiro Mário Jorge, que também é médico. Em 2009, o casal anexou ao processo uma escritura pública declarando a união.

Quando recorreu da decisão, os responsáveis pelo Clube Athletico Paulistano, um dos locais mais tradicionais e fechados de São Paulo, alegaram que só existe relação estável entre homem e mulher.
O clube afirmou ainda que decisões internas e assuntos de interesse privado não são da alçada do Estado e qualquer alteração no estatuto do clube só poderia ser feita através de assembléia entre os associados.
Para o desembargador Fortes Barbosa, relator do caso na 6.ª Câmara de Direito Privado do Tribunal, nenhuma das alegações do clube são válidas. O magistrado ressaltou que o Estado tem obrigação de garantir o respeito aos direitos fundamentais das pessoas não só nas suas relações diretas com os cidadãos, como nas relações entre pessoas físicas e jurídicas.
Quanto ao código civil, o relator citou a decisão do Supremo Tribunal Federal, de 2011, que garantiu a casais do mesmo sexo, com relações públicas e duradoras, o mesmo direito de casais heterossexuais.
Se o Clube Athletico Paulistano decidir levar adiante a sua intolerância à diversidade, poderá recorrer a instâncias superiore.

 

LEIA A MATERIA:

 

SÃO PAULO - Um casal gay ganhou na Justiça uma disputa com o centenário Club Athletico Paulistano, frequentado pela elite da capital paulista. O juiz da 11ª Vara Cível da capital Dimitrios Zarvos Varellis determinou, em primeira instância, que o cirurgião plástico Mario Warde Filho, 40 anos, e a filha dele sejam incluídos como dependentes do médico infectologista Ricardo Tapajós, 46 anos, sócio do clube. Associado da instituição desde criança, Tapajós pediu ao conselho do clube no final de 2009 a inclusão de seu companheiro, Warde, como dependente. A decisão, negativa, saiu em 26 de julho do ano seguinte. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

De cirurgia a casamento: veja direitos conquistados por gays

Alegando ser vítima de discriminação, o casal foi então à Justiça e obteve a decisão favorável, publicada no último dia 16. Por meio de sua assessoria de imprensa, o clube Paulistano limitou-se ontem a informar que vai recorrer e que, só ao final da ação, cumprirá a decisão da Justiça. No ano passado, logo após a decisão de vetar Warde como dependente, o clube informou que o artigo 21 do Estatuto Social entende que, "em absoluta consonância com o que dispõem o artigo 1.723, do Código Civil, e parágrafo terceiro, do artigo 226, da Constituição Federal", é reconhecida como entidade familiar a união estável mantida apenas entre homem e mulher.

Para acolher o novo dependente, a maioria dos 220 conselheiros teria que ser favorável a alterar o estatuto, o que não aconteceu. Os advogados Fabio Simões Abrão e João Ricardo Brandão Aguirre entraram com uma ação na Justiça argumentando que a decisão do clube feria a Constituição. Em sua sentença, o juiz usou como base uma interpretação do Supremo Tribunal Federal (STF). A instância máxima da Justiça já reconhece que a entidade familiar pode ser constituída da união estável entre pessoas do mesmo sexo. Com isso, diz o juiz, o estatuto do clube torna-se "letra morta".



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 15h44 |




gatos da semana
 
 

gatos da semana

 

Puts!!! Fizeram alguma coisa com o Capeta. O cara estar puto, falou que vai queimar todo mundo aqui com esse calor kkkkkk...So mesmo uma boa praia ou cachoeira para fugir desse calor..Então o blog vai propor que Voce escolha o seu acompanhante..

Então peça pelo numero e seja feliz..

1


2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

Amigos um abraço e uma otima semana



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 18h37 |




Rouge - Ragatanga
 
 

Rouge - Ragatanga

 

Voces Curtiam ??

Devo recorrer ao ínicio dos anos 2000, quando o SBT lançou para o Brasil, o grupo Rouge, que venceram um concurso promovido pela emissora.

A música Ragatanga se tornou um dos ícones pops da década passada. Uma música gostosa, dançante, sem apologia ao sexo e a pornografia. Uma delícia. Eu vi esse comentário na net sobre o sumiço da banda e achei BEM interessante: "Sabem porque elas saíram da mídia? Por que elas não mostravam o corpo, tinham vozes perfeitas, não eram escandalosas, muito menos vulgares, não tinham musicas pornográficas como as de hoje em dia, e gente assim não faz sucesso em nosso país!" Poizé.... infelizmente, essa é a realidade do nosso país. As nossas "músicas" de hoje em dia tem que falar de baixaria e pornografia, baladas, sexo dentro de carro... e etc. Mas, Ragatanga não falava disso. Só falava de um ritmo que o DJ Diego botava para tocar e que "possuia"

todo mundo na festa. Mas o refrão...... é o típico refrão que fala de algo estranho. 

 Afinal, qual foi o brasileiro que conseguiu decifrar o significado de Aserejé.. HA.. bere... e etc...??? Mas a música é deliciosa. 

Post enviado pelo visitante hugo do Meier Rj

 




 

 



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 16h59 |




Homens de toalha
 
 

Homens de toalha

Esse teve coragem e tirou a toalha e os outros

 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

Qual desses voces tiraria a toalha???

 



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 11h35 |




SEÇAO ANDY DE CINEMA
 
 

SEÇAO ANDY DE CINEMA

FILMES DA SEMANA

FILME ( INEDITO): BUFFERING

SINOPSE: Um jovem casal gay (Seb & Aaron) já gastou demais nos cartões de crédito e as contas acumulando. Um deles (Aaron) decide vender sua vida sexual online sem contar ao parceiro que ele está secretamente a filmá-los. O dinheiro começa a cair até que ele é pego! Quando seu amigo Jem sugere um terceiro parceiro, as coisas começam a ficar feias na sua relação ... um sábio "proprietário sex shop" aconselha-los individualmente para fazer as escolhas certas - seja ele a escolha entre Viagra ou cialis (a pílula azul ou a laranja) ou a escolha de amor sobre o dinheiro ou um trio ..!

  

  

http://depositfiles.com/files/xh7jgoge7

LEGENDA:  http://depositfiles.com/files/qt0gsczcf

U TORRENTS: http://torrage.ws/torrent/0978E42C9717AA4B710AF54396FA90040819DEE2.torrent

FILME( PEDIDO): A HOME AT THE END OF THE WORLD

SINOPSE: Cleveland, 1967. Um garoto com 9 anos, Bobby Morrow (Colin Farrell), é "iniciado" nas drogas através do irmão adolescente, Carlton , que morreu precocemente ao atravessar uma porta de vidro quando estava "ligado". A mãe de Bobby morreu quando ele ainda era um adolescente, sendo que ele se mantinha distante do pai e continuava usando drogas. Nesta época, 1974, Bobby faz amizade com Jonathan Glover e, além de usarem drogas juntos, iniciaram uma relação homossexual, que é intensificada quando o pai de Bobby morre e ele vai morar com os Glover. Os pais de Jonathan, Alice e Ned , gostam muito de Bobby, que aprende com Alice como fazer tortas e pães e cresce fazendo carreira como padeiro. Por razões de saúde, Ned vai viver no Arizona e Alice o acompanha. Então Bobby vai para Nova York, onde Jonathan mora com Clare , apesar de ser assumidamente gay. Os três passam então a ter uma relação incomum, um ótimo filme estrelado por COLIN FARRELL.

http://depositfiles.com/files/15q6dcput

LEGENDA: http://depositfiles.com/files/kgrz9dsjx

FILME: SKOONHEID

SINOPSE: François é um homem de meia-idade, casado e pai de duas moças, acostumado a uma vida sem sobressaltos em Bloemfontein, na África do Sul. Na festa de casamento de uma de suas filhas, ele reencontra Christian, o filho de um velho amigo que ele não via há muito anos. Desconcertado pela beleza e jovialidade do rapaz, François começa a desenvolver um sentimento de obsessão e desejo que abalam sua rotina e o fazem reavaliar a felicidade de seu casamento e de sua controlada vida.

http://depositfiles.com/files/2l2xyq954

LEGENDA: http://depositfiles.com/files/y6tabkk2m

FILME: EU NAO QUERO VOLTAR SOZINHO

SINOPSE: O curta de Daniel Ribeiro conta a vida de Leonardo (Guilherme Lobo), um adolescente cego, muda completamente com a chegada de um novo aluno em sua escola. Ao mesmo tempo, ele tem que lidar com os ciúmes da amiga Giovana (Tess Amorim) e entender os sentimentos despertados pelo novo amigo Gabriel (Fabio Audi).

http://rapidgator.net/file/30019744/www.rscbr.com_Eu_N%C3%A3o_Quero_Voltar_Sozinho.avi.html

ATENCAO !

RECOMENDO A TODOS QUE BAIXEM E INSTALEM O PROGRAMA U TORRENTS, POIS MUITOS FILMES JA ESTAO VINDO COM O LINK, O QUE E' INTERESSANTE, POIS NAO NECESSITA DE ESPERAR A CONTAGEM REGRESSIVA NA MAIORIA DAS SERVIDORAS E O DOWNLOADS E' MUITO MAIS RAPIDO.ALEM DO QUE, EVITA A DELETACAO DOS LINKS QUE A MAIORIA DAS SERVIDORAS FAZ FREQUENTEMENTE. MUITOS, POREM  BAIXAM PELO U TORRENTS, MAS NAO COMPARTILHAM PARA QUE O LINK PERMANECA ATIVO, PORTANTO, RECOMENDO DE APOS BAIXAR, COMPARTILHAR, BLZ ?

GIFS

Everybody Knows:
You can't be all things to all people.
You can't do all things at once.
You can't do all things equally well.
You can't do all things better than everyone else.
Your humanity is showing just like everyone else's.


So:


You have to find out who you are, and be that.
You have to decide what comes first, and do that.
You have to discover your strengths, and use them.
You have to learn not to compete with others,
Because no one else is in the contest of *being you*.


Then:


You will have learned to accept your own uniqueness.
You will have learned to set priorities and make decisions.
You will have learned to live with your limitations.
You will have learned to give yourself the respect that is due.
And you'll be a most vital mortal.


Dare To Believe:


That you are a wonderful, unique person.
That you are a once-in-all-history event.
That it's more than a right, it's your duty, to be who you are.
That life is not a problem to solve, but a gift to cherish.
And you'll be able to stay one up on what used to get you down.


Todo mundo sabe:
Você não pode ser todas as coisas para todas as pessoas.
Você não pode fazer todas as coisas ao mesmo tempo.
Você não pode fazer todas as coisas igualmente bem.
Você não pode fazer todas as coisas melhor do que todos os outros.
Sua humanidade está mostrando exatamente como todos os outros.


assim:


Você tem que descobrir quem você é, e ser isso.
Você tem que decidir o que vem primeiro, e fazer isso.
Você tem que descobrir seus pontos fortes e usá-los.
Você tem que aprender a não competir com os outros,
Porque ninguém mais é do concurso de * ser você.


então:


Você terá aprendido a aceitar a sua própria singularidade.
Você terá aprendido a estabelecer prioridades e tomar decisões.
Você terá aprendido a conviver com suas limitações.
Você terá aprendido a dar-se ao respeito que é devido.
E você vai ser um mortal mais vital.

Permita a acreditar:


Que você é uma pessoa maravilhosa, única.
Que você é um evento de uma vez-em-todo-história.
Isso é mais do que um direito, é seu dever, de ser quem você é.
Que a vida não é um problema para resolver, mas um presente para acalentar.
E você vai ser capaz de ficar um acima no que costumava levá-lo para baixo.

I wish you a Lovely Sanday
And a Relaxing Weekend

Peace and Love,
Andy
  


Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 21h37 |




PAPO ABERTO
 
 

PAPO ABERTO


Nosso entrevistado de hoje é o jornalista, escritor e poeta Valdeck Almeida de Jesus. Baiano de Jequié, reside em Salvador, desde fevereiro de 1993. Na capital, fez cursos de informática, teatro, relações humanas e fotografia. Fez, ainda, curso de espanhol em Madri (Espanha), Santa Elena de Uairen (Venezuela), Puerto Iguazu (Argentina), Ciudad del Este (Paraguay) e La Habana (Cuba) e de inglês por três anos em Salvador, complementado em Nova York, Estados Unidos. Perambulou em 2011 por Portugal, Espanha, Itália, Mônaco, Suíça e França, em viagem cultural e turística. Autor de uma vasta obra passeando entre a poesia e a literatura. Colecionou diversos prêmios, onde destacamos o Prêmio Luiz Mott de Cidadania 2008, pelo conjunto da obra, pela defesa dos direitos humanos e dos homossexuais e a Medalha Euclides da Cunha, da Academia de Letras do Brasil, Seccional Suíça, pelos trabalhos literários realizados, recebida em fevereiro de 2012. Em 2010, foi nomeado Embaixador Universal da Paz, pelo Círculo dos Embaixadores da Paz da Suíça e França, em Genegra, Suíça. Muitas outras coisas poderiam ser ditas sobre esse memorável defensor dos direitos humanos. Vamos então à nossa entrevista.

 


Mac: Embora você seja portador de um vasto currículo, com atuação nas áreas jornalísticas e literária, inclusive com obras traduzidas para o espanhol e inglês, muitos de nosso público ainda não conhece o homem por trás do escritor. Defina quem é Valdeck Almeida de Jesus.

Eu sou uma pessoa muito reservada, apesar da divulgação que ocorre em torno dos livros e de minha participação em eventos literários e outros. Sou tímido, não gosto de falar em público nem me sinto bem em multidões. Talvez seja o reflexo de tanta violência esta minha busca por paz e lugares em que eu possa relaxar. Quando cheguei em Salvador, de mala e cuia, em 1993, a cidade era um paraíso e era possível sair a qualquer hora do dia ou da noite, frequentar bares, boates, praia, festas fechadas ou festejos nos largos e praças. Atualmente o risco de assalto ou morte, além de brigas no trânsito e confusões geradas por bobagens me afastou do convívio, de sair por aí sem pensar duas vezes antes. Fora esse enclausuramento forçado, eu continuo o mesmo homem simples do interior, nascido e criado na Cidade Sol, Jequié, distante 365km de Salvador. Preservo as amizades verdadeiras, cultivo hábitos saudáveis como não fumar, beber pouco e praticar esportes. Eu pedalo 15 quilômetros todo final de semana, durmo cedo, gosto de ficar em casa lendo ou pesquisando na internet, adoro escrever enquanto faço outras coisas e amo viajar e tirar fotos. Além disso, sou um cidadão que gosta de atuar ao invés de reclamar da sorte ou da má sorte. Acredito que os problemas só existem para me estimular. Não aceito fatalismo nem carma. Cada dia eu acordo com uma missão, que é ser feliz e fazer alguém feliz. Meus atos são todos nessa direção. Sou muito brincalhão, palhaço mesmo, vivo fazendo piadas o tempo todo. Este é o Valdeck que os amigos íntimos e familiares conhecem.


Mac: Como a sua orientação sexual influenciou a sua maneira de ser? Valdeck Almeida de Jesus teria esse sucesso literário se não fosse gay?

Eu acho que orientação sexual não determina sucesso ou insucesso. Claro que os preconceitos e discriminações podem influenciar na auto-estima de qualquer pessoa e podá-la, ou impedi-la, de alguma forma, de progredir. Mas, ao mesmo tempo, se a pessoa tem posição firma na vida, persegue seus ideais, procura se aliar a quem possa ajudar a concretizar seus sonhos, nada consegue barrar. Eu não uso a condição sexual, a cor da pele ou outro atributo qualquer para alavancar meus projetos literários. Muito pelo contrário. Essa condição é apenas uma parte de mim. Eu sou muito mais que a sexualidade. Sou cidadão, sou irmão, sou pai, sou amigo, sou funcionário público, sou jornalista, sou militante das causas sociais, sou poeta, sou escritor, sou incentivador cultural, sou parceiro de projetos literários, sou brasileiro. Minha vida está recheada de investimento pessoal, financeiro, de amizade e de estudo nas áreas que gosto. Estes múltiplos “Valdecks”, talvez, determinem a minha visibilidade, já que eu não me privo de participar de vários movimentos culturais e literários do país.

 

 

Mac: Você teve uma formação bem eclética, gravitando por Enfermagem, Letras e Turismo, acabando por abandonar esses cursos e trilhando outros caminhos. Essas migrações são reflexos de um estado de inquietação? E até que ponto sua condição homossexual tem parcela nisso?

Eu tive uma vida muito atribulada, sem muitas condições para sobreviver. No livro “Memorial do Inferno. A saga da família Almeida no Jardim do Éden”, eu conto a história de minha família, composta por mãe paralítica, pai adoentado e sete irmãos. Sobreviver sem casa própria, sem salário e sem saúde, morando de aluguel e pedindo esmolas todos os dias de porta em porta, não é estimulante nem dá condições para ter sucesso. Mas minha mãe, Paula Almeida de Jesus, uma mulher analfabeta e guerreira, soube educar e comandar a família. Graças à escola todos os meus irmãos são hoje vencedores. Quanto à minha trilha por várias faculdades, parte se deve à inquietação que me acompanha, sempre, e parte foi devido à falta de condições financeiras para me manter estudando. Eu tinha que escolher entre estudar e trabalhar. Até onde pude, conciliei as duas atividades. Quando não conseguia, desistia e tentava novo rumo. As primeiras faculdades onde ingressei foi em Jequié, desisti de uma delas por problemas de saúde. Fiz teatro e dança por um ano e meio, num curso livre da Universidade Federal da Bahia - UFBA, fiz canto, também num curso livre da UFBA, por seis meses. As demais faculdades, inclusive de Comunicação Social, eu fiz em Salvador. Só concluí o curso de Jornalismo. Os motivos de tanta migração são os mesmos: inquietação, tempo, trabalho e, em boa parte, pela quantidade de festas que existe em Salvador. Nesta cidade o dilema entre estudar e se divertir é decisivo para qualquer pessoa. De qualquer sorte, as múltiplas linguagens e experimentações me deram suporte para montar o Valdeck-Mosaico, com conhecimentos diversificados e olhares múltiplos. Pra mim é um privilégio poder ter tido contato com pessoas de pensamentos e diferentes áreas. A verdadeira universidade deveria contemplar estudos multidisciplinares e não apenas moldar pessoas para o mercado de trabalho.


Mac: Você tem uma vasta obra, principalmente na área poética, mas sua obra de maior repercussão é seu livro em prosa, “Sim, sou gay. E daí? Desabafos do gay Alice no País das Maravilhas”, inclusive com publicação no exterior. Fale-nos sobre esse livro. O que o motivou e qual sua repercussão em sua vida?

Esse livro surgiu de minha militância na vida, que vai de partido político, em minha juventude, a projetos literários e cidadania e direitos humanos, na adolescência e depois de adulto. Em Salvador, passei mais de três anos indo ao Projeto Se Ligue, no Grupo Gay da Bahia, coordenado por Cristiano Santos. O projeto debate violência, sexualidade, cidadania, diversão e universo homossexual de jovens e adolescentes. No livro “Sim, sou gay, e daí?” tem muito do que aprendi nos relatos deles, bem como de experiências minhas e de amigos. Além do mais, a obra traz memórias de minhas visitas a ONGs que trabalham com gays e participação nas paradas gays de Feira de Santana, Camaçari, Lauro de Freitas, Ilhéus, Itabuna, Simões Filho, Arembepe, Salvador (na Bahia), Aracaju-SE, Rio de Janeiro e São Paulo. Em todos esses locais eu fui coletando tragédias, histórias de vida, queixas e sonhos. Este material foi se avolumando em meus cadernos e eu resolvi transformar em romance. Não é um livro de receitas nem de auto-ajuda. Condensei em uma “Alice”, gay bobo, na gíria, muitos dos sonhos, vontades e experiências de vida de vários gays. O livro tem me dado visibilidade e também coragem para continuar investindo nesse tipo de gênero literário, devido à repercussão. Eu escrevo mais poemas que prosa e desde os doze anos que desabafo através da escrita. Somente aos dezoito anos pude publicar o primeiro texto, numa coletânea lançada no Rio de Janeiro. Meu livro solo saiu em 2004, em inglês, com poemas escritos na minha juventude. O título “Heartache Poems. A Brazilian gay man coming out from the closet”, em tradução livro “Poemas de sofrimento. Um gay brasileiro saindo do armário”, ilustra bem o que tem na obra, que são textos escritos para mulheres imaginárias, na verdade sonhos de um jovem ainda confuso com sua sexualidade.

 

Mac: Ainda sobre seu livro, ao lê-lo, em diversas passagens, senti-me representado nos vai e vens, nos acertos e erros do personagem. Acredito que muitos que levam a vida gay plena sentem essa identificação tal o realismo que você conseguiu transpor. Alguma pitada de autobiografia nesse relato?

Nenhuma obra é totalmente isenta. O subconsciente está o tempo todo burlando a consciência e entregando o jogo. Se eu disser que não tem nada de mim no livro, estou mentindo. Tem muitas histórias fictícias, mesmo porque, na construção da narrativa, eu precisei recorrer a este recurso, para ligar as narrativas, criar um enredo. Mas tem muito de mim, tanto de coisas que me aconteceram, coisas que eu gostaria de fazer e coisas que talvez eu realize. Tem, também, histórias de amigos meus, muitas dessas distorcidas propositalmente, com nomes diferentes, cenários trocados e personagens que não se conhecem na vida real mas que, no livro, dialogam entre si. Mas o sentimento de quem ler é justamente este que você teve, pois procurei retratar o mais fielmente possível todos os relatos que utilizei, para dar verossimilhança à história. E eu fico feliz que a obra cause essa identificação no leitor, que é, em última instância, o co-autor de qualquer obra, pois, é na leitura que o texto se completa, com as interpretações de cada um.


Mac: Tem projeto para escrita de outro livro?

Tenho outros romances escritos e em andamento. Alguns sem nenhuma relação com homossexualidade, mas outros com personagens gays. Eu não defendo nenhum lado, ou seja, não crio personagens que sejam somente do bem ou somente do mal. O ser humano é híbrido, a maldade e a bondade andam de mãos dadas. Ninguém é santo ou demônio. Em um dos romances que estou finalizando a personagem vive situações completamente esdrúxulas, como visões e ações fora do comum. Estou tentando sair do universo humano para migrar para algo mais próximo ao fantástico. São tentativas, ensaios, pois não consigo me ater a uma única forma de ver o mundo, de pensar, de agir, de escrever. Em outro romance eu trato dos assassinatos de homossexuais, baseado em notícias de jornais e, também, em relatos de pessoas conhecidas. A barbaridade que se faz com gays e lésbicas é aterradora. Se você pega os dados sobre mortes de LGBTS que o Grupo Gay da Bahia publica em seu site, fica com medo de sair, de declarar a sua condições sexual. E no livro eu tento, através do olhar de uma personagem jornalista, investigar e denunciar estes crimes.



Mac: Você tem feito várias ações no sentido de incentivar e promover novos escritores. Qual deles aponta como seu maior orgulho?

Leo Dragone é um dos meus pupilos. Conheci este jovem em 2009, em Salvador. Ele me mostrou uns manuscritos que, depois, se tornou no livro “Diário de Rafinha. As duas faces de um amor”. O livro conta sobre a paixão que um jovem teve pelo namorado da irmã. O livro foi lançado na Bienal do Rio e fez muito sucesso, lhe rendendo entrevistas em sites, jornais e revistas. Atualmente o Leo continua escrevendo e já tem mais dois livros no prelo, inclusive um escrito em parceria comigo. Acredito que cada um de nós tem que dar a mão a quem está iniciando, pois um dia todo mundo foi iniciante. Eu tive incentivo de minha mãe para estudar e consegui, em grande parte, conquistar um certo sucesso. Mas tem pessoas que precisam de incentivo, de empurrão, de apoio. Eu faço minha parte.


Mac: Fale-nos sobre o “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Poesias”, a que se deveu sua criação e quais seus frutos?

O prêmio literário nasceu de um sonho meu de publicar o primeiro livro. Depois do poema publicado em um livro no Rio, recebi a promessa de lançar meu livro solo e esperei em vão por mais de vinte anos. Quando percebi que eu nunca realizaria o sonho se não o fizesse por conta própria, resolvi apoiar novos autores. Desde 2005 já foram lançados treze livros de poemas, contos e crônicas, com autores do Brasil, Portugal, Angola, Estados Unidos, Suíça, Moçambique, Venezuela, China etc. Estas obras todas foram publicadas com meu salário, nunca tive apoio de ninguém. Só tenho apoio na divulgação, através do Plano Nacional do Livro e Leitura, do Ministério da Cultura. O simples fato de meu concurso constar no site do Minc dá credibilidade ao trabalho. Os livros são lançados nas bienais de São Paulo, Rio, Bahia e em todos os lugares onde eu vou, inclusive no Salão do Livro de Genebra, Suíça, do qual participem em 2012 e fui convidado para retornar em 2013. Este concurso literário me dá muita visibilidade e divulgação. Hoje sou conhecido em várias partes do país graças ao prêmio literário.

 

(CONTINUA)



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: mac às: 20h13 |




PAPO ABERTO
 
 

PAPO ABERTO

(CONTINUAÇÃO)




Mac: Você criou um prêmio literário em homenagem ao Deputado Jean Wyllys. Qual sua relação com o parlamentar?

Em 2009 eu lancei, dentro do concurso que eu já realizava, uma edição para contos LGBTs, em homenagem ao Jean Wyllys. Foi um livro pequeno, com doze autores do país inteiro, cujos textos foram escolhidos por uma comissão de jornalistas, escritores e professores. Eu conheci o Jean durante o BBB5. A causa de vida e de luta dele é a mesma minha. A origem humilde, as dificuldades para sobreviver em uma cidade do interior, com família pobre e tendo sido obrigado a trabalhar e estudar, tudo isso se identifica com minha história de vida. Sem falar na sexualidade. Daí eu criei um Fã-Clube e um site para homenageá-lo. Neste site as pessoas deixavam mensagens e eu recolhia todas e guardava. Estas frases também foram compiladas em outro livro em homenagem ao Jean Wyllys. Minha identificação com ele se tornou tão grande, que comecei a militar, mais fortemente, no meio LGBT, o que me garantiu o Prêmio Luiz Mott de Cidadania, concedido pelo Grupo Liberdade, Igualdade e Cidadania Homossexual, Glich, de Feira de Santana-BA. Além disso, o curso de Comunicação Social eu fiz, também, por admiração ao trabalho jornalístico de Jean.



Mac: Além de escritor, e editor tem outros projetos?

Eu registrei uma editora com o nome Galinha Pulando, que é, também, o nome do meu site de divulgação. Pretendo, futuramente, dar apoio a autores iniciantes e montar um projeto de incentivo à leitura, trabalho que eu já realizo em escolas, bibliotecas comunitárias etc. Em 2009 e 2010 lancei dois livros de poemas de crianças do bairro Calabar, em Salvador, uma comunidade que nasceu como Quilombo, encravado entre bairros nobres da capital baiana, fruto dessa militância literária. Com um projeto profissional eu desejo ampliar minha atuação e atingir outros estados.

 

Mac: Agradecemos por nos premiar com sua entrevista. Para finalizar, que mensagem gostaria de passar para os visitantes do “Entrehomens”?

Eu que agradeço a gentileza de ser entrevistado pelo site. Espero que minha entrevista tenha ajudado, de alguma forma, aos visitantes do site Entrehomens. Parabenizo a você e ao site pelo trabalho que realiza em prol dos LGBTs.



 



Sim Sou Gay, e Daí?

Onde Comprar:  http://www.wook.pt/ficha/sim-sou-gay-e-dai-/a/id/12653091


Se você gostou e deseja participar de nosso "PAPO ABERTO", envie mensagem para 
mac.del@hotmail.com

Não se preocupe com a escrita, damos uma caprichada antes de publicar



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: mac às: 20h04 |




MINHA VIDA GAY
 
 

MINHA VIDA GAY

Gays das metrópoles e gays de cidades pequenas

Por: M.N.

Gays na Bahia, gays em Manaus, Pernambuco, Recife, Florianópolis, Alagoas ou Minas Gerais. Existem gays em todos os lugares do Brasil. E como será a vida dos homossexuais que vivem em pequenas cidades e têm menos acesso à informações e referências, como os que vivem em metrópoles como São Paulo, Rio de Janeiro ou outras grandes capitais?

Na Internet a gente não encontra somente pessoas para paquerar ou fazer um sexo. Tive a oportunidade de “teclar” (será que esse termo ainda se usa?) com gays de outros cantos de São Paulo, de realidades diversas, e manter algum tipo de contato pelo messenger.
Além das minhas referências, imagino que o gay que está fora do circuito das metrópoles tem algumas limitações de informação e referência. O “mundo gay” nessas cidades é pequeno ou minúsculo e, as poucas baladas ou “cantinhos” GLS, se reduzem ao público máximo esteriótipo, aquele que é O GAY da cidade, alvo de piadas, preconceitos e de comentários.
Uma vez fiz uma viagem para Silvianópolis: eu e mais uns 4 amigos da faculdade elegemos um feriado prolongado, fomos até o terminal e escolhemos uma cidade as cegas. Mochila nas costas, disposição e chegamos nessa pequena cidade do sul de Minas. Naquela época eu não estava assumido nem para mim mesmo, mas não pude deixar de notar na “bicha” da cidade, completamente, ultramente, excessivamente notável! rs.
E quando o assunto é balada, mesmo nas grandes capitais que não São Paulo ou Rio, são uma ou duas e todo mundo acaba se conhecendo nem que seja de vista.
No final, tudo fica repetitivo, monótono, de rotina.
Falo por São Paulo: temos mais opções, certamente. Tem mais gente? Muito mais. Têm estilos diferentes? Sim! Mas, depois de dois meses saindo todos os finais de semana, você vai notar que, talvez, o lado intimista dos “cantinhos” da sua cidade fazem a diferença! Não quero supervalorizar os hábitos mais amistosos das pessoas que vivem fora de São Paulo. Mas, assim como todas ou quase todas grandes capitais, São Paulo acaba formando pessoas mais individualistas, menos acessíveis e mais “carão” como costumamos dizer aqui, ali e em qualquer lugar. E isso acontece, muito provavelmente, porque aqui somos apenas mais um!
O grande barato de ser gay em São Paulo não são as opções de baladas e bares. Baladas e bares são apenas uma “pontinha”, que inclui cinema, teatro, restaurantes, shows, museus, parques, ruas e lojas, negócios e diversidade de pessoas. Aqui tem gay loiro, negro, japonês, chinês, moreno e estrangeiro. Aqui tem guetos de todos os estilos, bonitos de se ver, mas nem sempre acessíveis para se conhecer.
Aqui, em São Paulo, é muito fácil ir para a cama. Os motéis e hotéis-lixão por aqui são tantos e cada vez mais abertos ao público gay. Mas gay paulista, normalmente, prefere curtir mais uma amizade do que um namoro!
Estou fazendo um tipo de crítica, mas adoro essa cidade. É óbvio que a tranquilidade e o aspecto amistoso que a gente encontra fora daqui fazem falta. Mas quem é paulista ou aprende a ser descobre os caminhos.
Muitos gays idealizam São Paulo e fantasiam com uma cidade cheia de possibilidades. Nem sempre é assim, quando o assunto é ser gay nessa cidade grande. A variedade de estilos, pensamentos e forma de agir são muitos, o que acaba dificultando você se encontrar ou se identificar.
Mas o objetivo desse post não é acabar com um sonho. Se você acredita na São Paulo que você imagina, aqui, talvez, você possa encontrar. Ou melhor: fazer!
Aqui você pode encontra pessoas parecidas com você. Ter acesso a elas, no sentido de perpetuar um relacionamento duradouro de fidelidade, seja para amizade ou namoro, são outros quinhentos. Quinhentos que qualquer um pode aprender se aventurando em São Paulo!
Como a cidade é um turbilhão de tudo, não seria muito diferente disso. Não é a toa que os jovens gays que se atiram em São Paulo, quando mais velhos, experientes e resolvidos, sentem falta das raízes. Piegas falar “raízes”. Mas é bem por aí…



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 19h25 |




FOTOS DE VISITANTES
 
 

FOTOS DE VISITANTES

Aqueles que quizerem ter suas fotos postadas aqui, afim de : amizade, namoro, algo mais ou a simples avaliaçao, mande para: andersoncelsius@yahoo.com.br


Seu dados nao serao divulgados, desde que o enviante permita posta-los.


O enviante destas fotos, deixou a seguinte mensagem:

``Olá, envio essas fotos para que, caso queiram e possam publicar.  
Adoro o blog e ficaria grato com a publicação.
Obs. Não gostaria de me identificar no site, nem mesmo o e-mail.
Mas dá pra dizer que tenho 26 anos e não sou assumido.
Obrigado pela atenção e parabéns pelo blog, fotos e matérias maravilhosas.....``
Grato.

   

   

Obrigado ao nosso visitante e qualquer comunicaçao , deixe no comentarios aqui em baixo que o enviante ira le-los.

(Por favor, evite  comentarios desnecessarios e maldosos-caso haja, serao deletados)-

Neste blog, preservamos a integridade moral das pessoas.



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 19h19 |




MACHOS BRASILEIROS
 
 

MACHOS BRASILEIROS

NA SUA OPINIAL, QUAL ELES E´MAIS TESAO?

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

 



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 18h59 |




LITERATURA GAY

LITERATURA GAY

 

No livro "No Presente", o autor MÁRCIO EL-JAICK, apresenta a história de um adolescente, e seus dilemas desde sua infância. Faz-nos refletir sobre nossa própria história de vida. Ainda não terminei de ler, mas estou adorando. - A grande questão no livro "Falsas Promessas" é se os fins justificam os meios. Léo tentou e utilizou meios "questionáveis" para se aproximar e conquistar Mathew. Mas, não adianta fazer juízo precipitado sem conhecer os motivos de Léo. Deixo com vocês a resposta para a questão (lendo o livro, é claro). - No livro "Não pode ser seu", vi meu próprio dilema de vida retornar, quando o personagem vê diante do fato do amor de sua vida ter que viver em outro estado. Qual será a atitude de Roach frente a isso? E o que pensa Alexi? Confira e se emocione. - E para todos que viram o filme (postado hoje) ou que vão ler o livro para depois verem o filme, "Uma Casa no Fim do Mundo", de Michael Cunningham, é um clássico daqueles que marcam, muito emoção do começo ao fim.


No Presente

Neste livro, André, pré-adolescente com inteligência aguda, inocência e muita sensibilidade, enfrenta o maior desafio de sua vida - aceitar e entender a própria sexualidade. Assombrado pelos fantasmas comuns nessa idade - a vontade de pertencer a um grupo, o medo da rejeição, a ' luta' contra os hormônios em ebulição -, o menino faz descobertas dramáticas e também compensadoras. Ideal também para pais e educadores.

http://depositfiles.com/files/nvy4xnjoe

 

Falsas Promessas

O quanto longe você seria capaz de ir, para cumprir um desejo? Para Leonardo Di Rossi a oportunidade de sua vida lhe foi entregue em uma bandeja de prata. Tudo o que ele tinha a fazer era se certificar que o filho de seu chefe assumisse as responsabilidades esperadas dele antes da festa de aniversário da empresa. Como isso poderia ser? Mathew Alexander Blake renunciou a tudo, desde o dia que ele decidiu continuar sua vida sem interferência de seu pai. Ele estava lutando por seu sonho de se tornar um chef quando os fantasmas de seu passado voltaram para ele. As coisas não foram tão fáceis como Leo imaginou logo no início e com o prazo de um mês e com o relógio correndo ele elaborou um plano para seduzir e trazer de volta Mathew. Havia apenas dois inconvenientes, o mais importante, ele era hetero ou pelo menos pensava, e, além disso Matt, não suportava vê-lo nem em uma pintura. É verdade que o fim justifica os meios?

http://depositfiles.com/files/22ykftw66





Não Pode Ser Seu

O exterminador, Lonnie "Roach" Raines e o patinador no gelo, Alexi Summerville, eram amigos e companheiros por anos, mas nunca tinham levado sua relação para o próximo nível. Quando, o treinador de Alexi quer que ele passe a treinar para o Campeonato Mundial em outro estado, Roach é forçado a examinar seus sentimentos antes que ele perca Alexi, possivelmente para sempre.

http://depositfiles.com/files/j724ph6lm





Uma Casa no Fim do Mundo

O aclamado romance de Michael Cunningham conta a história de dois amigos: Jonathan, solitário, inseguro e introspectivo, e Bobby, sombrio e silencioso. Depois de uma adolescência na modorra e desolação de uma cidade do interior, a relação encontra em Nova Iorque um novo espaço de crescimento com a cumplicidade de Clare, uma veterana das guerras eróticas da cidade. Jonathan, Bobby e Clare são os três vértices de um triângulo em desequilíbrio. Juntos procurarão construir um novo tipo de família, testando os limites da amizade e do amor, enfrentando os riscos da desilusão e do abandono. Com a precisão e vivacidade que caracterizam a sua escrita, Michael Cunningham descreve magistralmente a fragilidade e tensão das relações afectivas no mundo urbano do nosso tempo.

http://depositfiles.com/files/88fw96i4e

BOA LEITURA !!

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 18h33 |




LIVROS DA ESTANTE
 
 

LIVROS DA ESTANTE


 "Livros da Estante', uma seção voltada para quem gosta de livros impressos. Trouxemos mais uma seleção de livros homoeróticos disponíveis em nossas editoras. Espero que curtam.


O Terceiro Travesseiro

Este romance desafia rótulos e hipocrisias. Marcus, um jovem de classe média, descobre o amor e percebe que precisará equilibrar sentimentos e status social. Até que um terceiro personagem aparece.

Onde Comprar: http://www.livrariasaraiva.com.br/pesquisaweb/pesquisaweb.dll/pesquisa?ORDEMN2=E&ESTRUTN1=&PALAVRASN1=O%20TERCEIRO%20TRAVESSEIRO

 

Bastidores - A Noite Gay

As histórias contadas pelo francês que se tornou o mais talentoso e bem-sucedido empresário da noite gay brasileira são interessantes e bem-humoradas, revelando - inclusive - quem é quem.

Onde Comprar: http://www.libre.org.br/titulo_view.asp?ID=9991


Born To Be Gay - História da Homossexualidade

Desde há muito que o Ocidente dá como adquirido que a sua concepção do sexo e da sexualidade é, essencialmente, partilhada pelo resto do mundo. Contudo, nesta obra William Naphy mostra-nos que nem sempre assim foi. Muitas culturas antigas aceitavam, encorajavam até, as relações entre pessoas do mesmo sexo, fosse como ritual de entrada na adolescência ou com funções associadas ao culto, e só a ascensão do judeo-cristianismo obrigou à marginalização da homossexualidade. Numa análise que se inicia ainda antes de Sodoma e Gomorra e que abarca culturas de todo o mundo, o autor apresenta-nos a forma como, ao longo dos tempos, a homossexualidade era encarada por diferentes povos e culturas.

Onde Comprar: http://www.relativa.com.br/livros_template.asp?Codigo_Produto=97273&Livro=Born-To-Be-Gay-Historia-da-Homossexualidade&Autor=WILLIAM-NAPHY


A TV no Armário - A Identidade Gay nos Programas e Telejornais

Em pleno século XXI, os meios de comunicação ainda abordam a questão da homossexualidade de forma preconceituosa - tanto no noticiário como nas novelas e em outros programas de entretenimento. Fruto de ampla pesquisa, esta obra abre caminhos para problematizar a maneira pejorativa como a comunidade LGBT é retratada na telinha. Partindo da cobertura...

Onde Comprar: http://www.extra.com.br/livros/comunicacaoealmanaques/LivrosdeRadioeTV/A-TV-no-Armario-a-Identidade-Gay-nos-Programas-e-Telejornais-Brasileiros-145635.html



Se você tem algum livro nessa temática em sua casa, ou leu em algum lugar e quer indicar para outras pessoas, nos envia o nome e se possível, autor para que possamos enriquecer essa seção e dar dicas aos nossos leitores.

Envie para: mac.del@hotmail.com



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 17h53 |




HOMOSSEXUALIDADE
 
 

HOMOSSEXUALIDADE

Bichas no alvo

Por: Helio Filho

Não sou a Regina Duarte falando sobre o Lula, mas tenho medo. Tenho medo de andar na rua e apanhar por ser viado, porque eu sou isso, viado. Não sou homossexual ou gay, sou viado, bicha transparente, não escondo que gosto de homens, que olho para eles na rua. Não escondo minhas roupas “diferentonas” e nem que ouço Lady Gaga. Mas isso não é motivo para me bater.

Tenho medo quando em um mesmo dia noticio aqui no Mix um assassinato em Londrina e uma agressão em Camaçari (Bahia) e outra em São Paulo (São Paulo). O moço que apanhou em São Paulo me deixou ainda mais “cabrero” porque eu fui ver no Facebook e temos 26 amigos em comum, ele andava, quando agredido, por um lugar que eu já passei e posso passar de novo a qualquer momento.

Relutei em admitir que a coisa está feia, talvez levado por uma onda de otimismo, por um pensamento de “isso vai passar”. Não vai passar, pelo jeito não tão cedo. Estamos apanhando na rua (e o “estamos” eu uso porque todo gay apanha quando uma bicha é agredida, seja onde for) por sermos gays, homossexuais, bichas, viados.

Tenho medo de levar uma bicuda na cara de alguém que tem problemas com a minha sexualidade. Agora, é justo eu apanhar porque outra pessoa tem um problema? Porque sim, o problema é dos homofóbicos, eu estou muito feliz com a minha sexualidade, obrigado. Tenho medo de ser cercado covardemente e espancado em qualquer rua de São Paulo.

E qualquer rua mesmo, porque até na Paulista, que todo mundo acha bacana e diz ser o espaço mais “Primeiro Mundo” da cidade, tem gente levando lâmpada na cara antes de dizer se é ou não gay. Na dúvida, desce a porrada no viado porque ele tem que apanhar, pensam os intolerantes.

Morar em São Paulo já não é fácil com a crescente onda de violência, que só aumenta enquanto os governos Federal e Estadual ficam jogando com seus egos e seus partidos. Eu sou bicha e isso não é crime, eu não mereço apanhar por ser gay. Mesmo que fosse a louca, que andasse rebolando mais que a Gisele Bündchen, nada justificaria uma agressão desse tipo.

Dá uma sensação de que o cerco está se fechando contra nós, parece que a cada dia fica mais comum bater em viado, matar viado. Parece uma caça desenfreada, cruel e sangrenta onde o alvo sou eu, somos nós. Já me vejo com vários círculos em preto e branco em volta de mim, já me sinto um alvo.  



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 16h06 |




FOFOCAS DE CELEBRIDADES –GOSSIPS
 
 

FOFOCAS DE CELEBRIDADES –GOSSIPS

“Fazenda de Verão”: Record tenta esconder beijo gay e é acusada de preconceituosa

A "Fazenda de Verão" rendeu mais uma polêmica para Record. A edição do reality show tentou omitir o beijo entre as participantes Angelis e Manoella. No entanto, o acontecimento foi exibido acidentalmente no pay per view do programa.
A polêmica envolve a tentativa da emissora de esconder o beijo gay, sendo acusada de preconceituosa e mentirosa já que a atração é tratada como "reality show da verdade". O episódio aconteceu durante uma festa com temática cubana.
Desde a entrevista para participar do programa, Angelis já se declarava bissexual. O acontecimento foi assunto entre todos os participantes da casa.


Finalistas do Miss Bumbum trocam beijos em lancha Finalistas do Miss Bumbum 2012 são flagradas trocando beijos em passeio de lancha

Guarujá, litoral do Estado de São Paulo. A informação é da coluna Retratos da Vida, do jornal “Extra”.
As duas foram flagradas trocando carícias e beijos quentes durante o passeio, que incluía ainda algumas outras candidatas do concurso e foi uma forma de comemorar o resultado da competição que escolheu o bumbum mais bonito do Brasil. E entre um churrasco e outro, Andressa e Camila aproveitaram para namorar.
Duas mulheres lindas e sem medo de demonstrarem seu amor. A gente adorou.

Armário: Galã de Salve Jorge fica com garoto de programa

O colunista Leo Dias soltou mais uma de suas bombas sobre a sesualidade dos atores globais que sempre dão o que falar.
"Um galã de 'Salve Jorge' que é casado está saindo com um garoto de
programa. A relação é tão intensa que até a cirurgia plástica do garoto
ele pagou. Nossa!"

Suposto vídeo no twitter de ator de Malhação surge na net

Foi divulgado na internet algumas capturas de imagens de um vídeo feito na webcam, supostamente pelo ator "Murilo Couto se masturbando na Twitcam".

Gustavo Salyer da um confere dentro da sua sunga

 

O moreno vem fazendo sucesso desde que participou do Reality Show da Record, A fazenda.

NOTICIAS ESPECIAL

Psicólogos pedem que deputados barrem a chamada cura gay Iniciativa do Conselho de Psicologia pede que deputados barrem projeto de cura gay

João Campos quer curar gays

O Conselho Regional de Psicologia – SP lançou na última quinta-feira , 6 de dezembro, um abaixo-assinado online pedindo para que os deputados federais votem contra o projeto de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), da Bancada Evangélica, que pretende autorizar a chamada cura gay no Brasil.
A iniciativa já é um sucesso e apenas 12 horas após ser lançada já contabilizava pelo menos 10 mil assinaturas pelo site Change.org. O abaixo-assinado pede que os parlamentares integrantes da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara Federal não aprovem o Projeto de Decreto Legislativo 234/2011.
O Projeto prevê a revogação da resolução 01/99 do Conselho Federal de Psicologia (CFP) para permitir que passem a ser feitas no Brasil “terapias de reversão sexual”. Essa prática clínica é criticada no mundo todo por tratar a homossexualidade como doença, o que não é admitido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) nem nos meios acadêmicos.
COLABOREM POR ESSA CAUSA NOSSA !!


(clique aqui para assinar)

http://www.change.org/pt-BR/peti%C3%A7%C3%B5es/deputados-votem-contra-o-projeto-que-libera-a-cura-gay-no-brasil-curagaynao

Após agressão, estudante faz vídeo contando sobre ataque Estudante agredido em São Paulo faz vídeo para falar sobre ataque que sofreu.

Assista

O estudante de Direito André Cardoso Baliera, agredido em São Paulo por uma dupla de homens  na última segunda-feira, 3 de dezembro, decidiu dar sua versão dos fatos usando a abrangência e viralidade do YouTube. No vídeo, ele aparece ainda machucado para falar sobre o ataque que sofreu na Rua Henrique Schaumann, no bairro de Pinheiros, Zona Oeste da capital paulista.
"Diante de uma tentativa de homicídio, diante das mentiras que tenho lido a meu respeito pelo advogado do outro lado, diante da solidariedade das pessoas que entraram em contato comigo e em um sincero pedido de desculpas pela ausência nesses dias horrorosos que tenho vivido fiz esse vídeo pra conseguir atingir o maior número de pessoas e pedir JUSTIÇA”, diz ele na apresentação do vídeo.

Confira:

  

  


Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 15h28 |




HOMOFOBIA

HOMOFOBIA

 

Acusados de espancarem estudante de direito em São Paulo serão julgados por lei anti-homofobia

 

ANDRÉ BALIERA


O estudante Bruno Portieri e o personal trainer Diego de Souza, acusados de espancarem o estudante de Direito da Universidade de São Paulo (USP) André Baliera, no início da noite da última terça-feira (4) serão denunciados, com base na lei paulista anti-homofobia (10.948/2001). A informação foi confirmada nesta quarta-feira (5), pela A coordenadora de Políticas para a Diversidade Sexual, Heloísa Gama Alves.

Caso a denúncia, que será proposta pelo Centro de Combate a Homofobia da Prefeitura de São Paulo, seja aceita, Portieri e Diego Souza serão processados na esfera administrativa pela Secretária da Justiça e Cidadania e poderão ser condenados a pagar multa que varia de 1.000 Ufesp´s (R$ 18 mil) a 3.000 Ufesp´s (R$ 54 mil). O processo deverá ser julgado por uma comissão processante que, desde 2001, já julgou mais de 260 denúncias de homofobia.

 

De acordo com Heloísa, a coordenadoria já está acompanhando o inquérito policial aberto contra os dois estudantes, por tentativa de homicídio, e deverá acompanhar o caso também na esfera judicial.
Para ela, o fato de o delegado ter lavrado boletim de ocorrência por tentativa de homicídio deve ser considerado um avanço, já que, na maioria dos casos de ataques contra homossexuais, o fato é entendido como lesão corporal.

 

Heloísa Gama disse que, mesmo antes de o Congresso não se posicionar sobre o projeto de lei que por lá tramita com o objetivo de criminalizar a homofobia, "os agressores precisam saber que o Estado de São Paulo não admite este tipo de violência e pune os responsáveis".

 

A coordenadora conta que, embora a lei complete 11 anos em 2012, muitas pessoas ainda não sabem de sua existência. Entretanto, aponta que o número de processos instaurados em 2011 (63 processos) foi quase o dobro daqueles abertos em 2010 (33), o que mostra que São Paulo tem intensificado o combate à homofobia.

O ATAQUE

 

O local onde aconteceu o ato de violência, no bairro de Pinheiros

 

De acordo com o boletim de ocorrência, Baliera voltava a pé para casa, por volta das 19 horas, pela rua Henrique Schaumann, em Pinheiros, zona oeste, quando foi agredido. Portieri teria passado de carro e mexido com o estudante de direito. Após uma discussão, Portieri teria descido do carro, foi quando Baliera pegou uma pedra para se defender. Nesse momento, Diego de Souza, que dirigia o veículo, teria descido e começado a agredir Baliera. As agressões só cessaram com a chegada de policiais militares, que detiveram os dois amigos.

 

REAÇÃO


André cursa o último ano de Direito. Na faculdade ajudou a criar o Grupo de Estudos sobre Direito e Sexualidade (Geds). Também trabalhou no Centro de Combate à Homofobia da Prefeitura de São Paulo.
Amigos e integrantes de movimentos anti-homofobia já planejam nas redes sociais passeata na Avenida Paulista, "escrachos" (protesto em casas) e outras ações. Para o deputado federal Jean Wyllys, não foi um fato isolado. "Casos assim são uma reação à própria visibilidade da comunidade LGBT." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.


DIGA NÃO AO PRECONCEITO

LEI ANTI-HOMOFOBIA NELES!!

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 18h49 |




SECAO ANDY DE CINEMA
 
 

SECAO ANDY DE CINEMA

FILMES DA QUARTA-FEIRA ( WEDNESDAY'S MOVIES)

FILME: THE LIVING END

SINOPSE: Luke é um drifter inquieto e despreocupado e Jon é um crítico de filme relativamente tímido e pessimista. É gay e HIV positivo. Depois de uma reunião não convencional, e depois que Luke mata um policial homofobico, eles vão em uma viagem de estrada com o lema "Foda-se tudo."

http://depositfiles.com/files/he053bm5g

LEGENDA: http://depositfiles.com/files/woithkbsn

FILME : RED DIRT

SINOPSE: Um conto de segredos de família, ódio e desejos sexuais reprimidos. Griffith, um jovem rapaz com ar sombrio e órfão desde criança, convive com sua prima e amante Emily, e também sua tia esquizofrênica Summer. Quando um misterioso homem aparece, Griffith vê a possibilidade de explorar tudo o que sempre quis.... mesmo correndo riscos pra isso.

http://depositfiles.com/files/8h3z0q18o

LEGENDA: http://depositfiles.com/files/znmhtg651

FILME: OPEN CAM ( LEGENDADO)

SINOPSE: À solta em Washington , um serial killer procura encontrar suas vítimas em um site gay de sexo.um policial designado para proteger Manny , um artista gay sexy que parece ser o traço comum no caso. OpenCam é um filme que nos faz pensar em ate onde podemos confiar em alguém pela internet ou ate onde vc esta disposto a correr riscos em nome do sexo é um filme brilhante e bem executado que te prendera do começo ao fim.

http://depositfiles.com/files/clusn4r7f

FILME ( PEDIDO): ROMEOS

SINOPSE: Lukas tem 20 anos e encontra-se a meio da sua puberdade masculina – bioquimicamente induzida, uma vez que ele nasceu menina. Cheio de apetite pela vida, ele depara-se com um grande problema: recrutado pelo serviço comunitário obrigatório, ele é o único homem a residir no alojamento das enfermeiras. O que seria um sonho para qualquer outro rapaz torna-se num grande stress para Lukas,pois mesmo sendo transexual feminino,não sente desejos por mulheres. Felizmente, Ine, a sua melhor amiga, introduz Lukas no ambiente homossexual de Colónia. Ali Lukas tem seu primeiro relacionamento amoroso de verdade com o atrevido, valente e muito atraente Fabio.

http://depositfiles.com/files/rjy3j73cm

LEGENDA: http://depositfiles.com/files/9cppg1n3r

U TORRENTS: http://torrage.ws/torrent/DE293336FC8340626F31085E23992226A50FAEFF.torrent

 

 

 NO SOY COMO TU.

    GLEE - Full Performance of "It's Not Right But It's Ok"

 Glee - Vogue

You have it easily in your power to increase the sum total of this world's happiness now.

How?

 By giving a few words of sincere appreciation to someone who is lonely or discouraged.

Perhaps you will forget tomorrow the kind words you say today,

 but the recipient may cherish them over a lifetime.

~Dale Carnegie

Você tem isso facilmente em seu poder para aumentar a soma total da felicidade deste mundo agora.

 Como?

 Ao dar algumas palavras de apreço sincero de alguém que está solitário ou desanimado.

 Talvez amanhã você vai esquecer as palavras gentis que você diz hoje,

 mas o destinatário possa estimá-los ao longo da vida.

~Dale Carnegie

wish you a Super Start

To a Wonderful Week.

Peace and Love,
Andy


Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 22h44 |




COMPORTAMENTO
 
 

COMPORTAMENTO


A descoberta da própria sexualidade

por  Eliseu Barreira Junior

 


Em pleno século 21, após tantos tabus terem sido quebrados, a orientação sexual de uma pessoa ainda é motivo de discriminação. Sempre que alguém foge dos padrões estabelecidos, sofre conseqüências psicológicas e sociais. Descobrir-se homossexual ou transexual, por exemplo, pode causar muito desconforto para o próprio indivíduo e para quem convive com ele.

 

A sexualidade humana é difícil de ser compreendida e os estudiosos da área afirmam que o preconceito é produto da desinformação. Para Tereza Rodrigues Vieira, especialista em Bioética pela FMUSP(Faculdade de Medicina da USP) e professora na Unipar (Universidade Paranaense), “a ignorância é de quem nutre o preconceito. A sociedade precisa se propor a entender a questão sem tabus ou falsos valores”.

 

Na área científica, há divergências em torno das causas da homossexualidade. Alexandre Saadeh, médico do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP, explica que ela não deve ser chamada de doença e que sua manifestação depende dos ambientes social e cultural. “A homossexualidade é uma variação da sexualidade humana assim como ter olhos azuis, castanhos, verdes ou pretos. Comportamento sexual não é escolha, não é uma opção que o indivíduo faz”, diz Saadeh, cuja opinião é corroborada por Tereza Vieira.

 

Geralmente, o jovem que apresenta dúvidas quanto à sua sexualidade passa por um processo de insatisfação com o fato e, até mesmo, nega ou rechaça o desejo homossexual. Saadeh diz que há, inclusive, alguns que inventam que são bissexuais, podendo levar um tempo para que haja a auto-aceitação. O apoio familiar é fundamental para o bem estar da pessoa e suas particularidades e individualidades devem ser respeitadas. “O interessante é que por muitos jovens se sentirem culpados em relação aos valores de seus pais, acabam despejando sobre eles o que sentem sem parar para perceber se eles querem ou agüentam saber a verdade”, conta o psiquiatra.

 

Transexualismo

 

 

Ao contrário do que se possa imaginar, o transexualismo não é uma conseqüência da homossexualidade. O transexual sofre de um transtorno de identidade de gê­nero por ter nascido com o sexo biológico diferente do sexo psicológico. “O homossexual não quer mudar de sexo, pois está contente com ele. Já o transexual tem intenso desconforto e deseja adequar o corpo à sua mente”, explica Tereza Vieira. Ela lembra que é importante diferenciar o transexual do travesti porque, diferentemente daquele, este tem satisfação com seu órgão sexual e não quer trocá-lo.

 

O HC (Hospital das Clínicas) realiza, desde 1997, cirurgias para a troca de sexo. Até hoje, apenas 25 operações foram feitas. Os requisitos para a troca de sexo são avaliados por uma equipe composta por psiquiatra, psicólogo, assistente social, endocrinologista e cirurgiões. Sua realização só é autorizada após o diagnóstico de transexualismo que leva, no mínimo, dois anos. Alexandre Saadeh avalia que “o impacto para um transexual é sempre imenso, por isso o acompanhamento médico é fundamental”.

Apesar dos avanços, homossexuais e transexuais ainda não são bem aceitos na sociedade. Segundo Tereza Vieira, a solução para o problema é simples: “O ser humano tem capacidade para aceitar a diferença. Basta se propor a isso, sem se vincular a conceitos ultrapassados pelo dinamismo da vida”. Já para Alexandre Saadeh, “lidar com a diferença é um sinal de maturidade. Aceitar não é necessário, mas respeitar sim”.

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 22h04 |




PRESENTE DE NATAL
 
 

PRESENTE DE NATAL


Já pensou o que irá dá para seu gato no Natal? Presentear é sempre um momento de indecisão. Que tal inovar e dar um presente diferente que vai surpreendê-lo? Nosso visitante "Azulderaiva", nos mandou essa coleção de cuecas que transforma o seu pênis em uma árvore de Natal bonitinha. Seu gato vai dar pulos. Ah, vou contar um segredinho, a cueca faz a sua "coisa" maior do que realmente é. Qual delas mais lhe agradou?


1


2

 

3


 

4

 

5

 

6

 

A coleção inteira está no site: http://www.azulderaiva.com.br/2012/11/cuecas-de-natal-se-transformou-em-roupa_20.html




Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 21h46 |




MACHOS QUENTES
 
 

MACHOS QUENTES

O BLOG ADVERTE: AQUELE QUE NAO PODEM TER EMOÇOES FORTES, EVITEM ESTA COLUNA.

INDIQUE AS IMAGENS QUE TE CAUSOU TAQUICARDIA.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

 

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 17h19 |




HOMOSSEXUALIDADE
 
 

HOMOSSEXUALIDADE

Tolerância e amor para vencer a Aids

POR : Marcelo Cia

Escrevo muito sobre Aids aqui e o motivo é simples: a doença atinge a todos. A quem tem e a quem não tem. A gays e a héteros. Não importa. Você e eu conhecemos gente que convive com o vírus. E também conhecemos tantos que morreram por conta dele. E quanto mais informação para diminuir novos casos melhor. Mas, em especial, é hora de lutarmos contra um inimigo comum: o preconceito. Quem convive com o vírus já enfrenta uma barra pesada por conta do uso dos retrovirais e precisa ainda driblar o que a sociedade lhes impõe.
Na hora de namorar, por exemplo, é um transtorno. Que horas (e como) contar para o cara sobre a sorologia? É tão difícil que tenho amigos que desistiram de namorar. Até se ligam em alguém, mas não deixam a coisa andar pelo medo. Outros contaram e tudo bem. Tem uns que contam e o cara fala que tudo bem na hora. E depois vai sumindo, deixando de atender o celular e... O resto você sabe. Contar para os amigos, às vezes, também é dureza: tem os bons e esclarecidos. E tem os que espalham. Os que somem. Hoje, graças aos retrovirais e às terapias com a ajuda de hormônios, os soropositivos têm vida muito próxima do normal em termos físicos e estéticos. Mas sofrem muito por conta deste preconceito todo. Eu e você também somos parte disso. É muito fácil colocar uma fitinha vermelha no seu perfil do Facebook. Pedir aos amigos que usem camisinha é moleza. Mas como você reagiria se um namorado lhe contasse que descobriu ser soropositivo? E como você trataria um amigo que lhe confiasse tal informação?
**
De qualquer forma, o que interessa é a saúde e o bem estar de todos. Faça o teste, não tenha medo. A Aids só mata hoje quem não conhece sua sorologia (por medo talvez, o que é compreensível). Quanto antes saber melhor. E, pelo sim ou pelo não, vamos batalhar para que os preconceitos em torno da doença diminuam. Isso sim, vai ser bom para todo mundo.



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 16h30 |




CINE SEX DO ANDY
 
 

CINE SEX DO ANDY

CORBIN FISHER- BISSEXUAL-CAIN & TRAY´S

http://fiberupload.net/jpa11u56li5o/CFACSC&T.wmv.html

FALCON- PADDY O´BRIEN & KILE KING

http://fiberupload.net/junfnv98lpba/FSPOB&KK.mp4.html

SEXO GAY-MARCO BLAZE & NATHAN COX

http://www22.zippyshare.com/v/2932667/file.html



Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 16h24 |




NOTICIAS DO MUNDO GAY
 
 

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Audiência tumultuada
Debatedores divergem sobre abordagem psicológica da homossexualidade

Em audiência tumultuada na Comissão de Seguridade Social e Família, nesta terça-feira (27), com participantes quase expulsos diversas vezes, debatedores ligados a igrejas evangélicas e a movimentos de defesa dos direitos LGBT discordaram, em praticamente tudo, sobre a oferta de tratamento para a homossexualidade, proibida pelo Conselho Federal de Psicologia desde 1991. O Projeto de Decreto Legislativo 234/11, do deputado João Campos (PSDB-GO), tema do debate, pretende revogar essa proibição.
Assim como os demais defensores do projeto, João Campos argumentou que a resolução extrapola a competência do conselho e fere a autonomia de psicólogos e pacientes.
O deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), veementemente contrário ao PDC, destacou que a Constituição confere poderes ao Congresso apenas para sustar atos do Executivo que extrapolem sua competência de legislar. “O conselho não integra o Executivo; então, a Câmara não tem competência para revogar [a resolução]”, afirmou.
Já o deputado Pastor Eurico (PSB-PE) disse haver “psicólogos reclamando da resolução, que os impede de fazer seu trabalho”. Esse também foi um argumento utilizado pelo pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo. “Todo paciente adulto com saúde mental tem direito de decidir sobre seu próprio corpo”, asseverou. De acordo com Malafaia, a resolução do conselho deve ser “jogada no lixo”.
Tendência internacional
O presidente do Conselho Federal de Psicologia, Humberto Cota Verona, ressaltou que a Resolução 1/99, alvo do projeto de João Campos, “está afinada à posição internacional de não reconhecer a homossexualidade como doença, mas como uma das possibilidades de expressão da sexualidade humana”. Desde 1991, a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou a homossexualidade do rol de doenças.
Verona lembrou que a Lei 5766/71 estabeleceu, ao criar o conselho, que ele “tem poder supremo único” para definir o limite de competência do exercício profissional. “Para que servem então os conselhos e o que fazer das leis que os criaram e definiram suas funções?” questionou.
Porém, a psicóloga Marisa Lobo Alves defendeu mudanças na resolução para que as pessoas possam “receber ajuda quando a procurarem”. Segundo ela, existem, sim, ex-LGBTs.
Honestidade
Já as deputadas Erika Kokay (PT-DF) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ) pediram “honestidade no debate”. Feghali ressaltou que a resolução apenas proíbe o tratamento como patologia de comportamentos ou de práticas homoeróticas, assim como terapias não solicitadas.
Ela avaliou que, no debate, todos concordaram que qualquer pessoa com dificuldades pode procurar um psicólogo. “Ou todos concordam que há convergência de opinião ou explicitem o conteúdo homofóbico das suas posições”, sustentou.
Kokay ressaltou que a resolução 1/99 somente reafirma princípios adotados pela OMS, segundo a qual homossexualidade não é doença e, portanto, não pode ser tratada. “Alguns querem esconder seus argumentos homofóbicos em outros argumentos que não se sustentam; nós precisamos ter honestidade”, afirmou.
Para o presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, Toni Reis (ABLGBT), o PDC tem de ser “imediatamente” arquivado. “Se [homoafetividade] for doença, todos têm de ter aposentadoria compulsória”, argumentou.

Um exemplo de respeito
Goleiro Lindegaard, do Manchester United, diz que o futebol precisa de um herói gay.

O goleiro Anders Lindegaard, do Manchester United, deu um exemplo de tolerância e respeito à diversidade sexual na tarde desta terça-feira (27).
O atleta dinamarquês escreveu em seu blog um manifesto criticando a homofobia nos gramados e afirmou que o futebol precisa de um “herói gay”.
Como jogador, acho que em primeiro lugar um atleta homossexual tem medo da reação que poderia causar aos torcedores. A homossexualidade no futebol é um tabu. A atmosfera em campo e nas arquibancadas é difícil. Muitas vezes é mostrado um estereótipo clássico no qual um verdadeiro homem deve ser corajoso, forte e agressivo. E não é a imagem que um torcedor associa a um gay, afirmou o goleiro.
Lindegaard disse ainda que o mundo do futebol continua preso ao passado quando se trata de tolerância. Jovens homossexuais, que amam o futebol, têm que sair do esporte porque se sentem excluídos, declarou.
Por fim, o atleta fez questão de ressaltar que “qualquer discriminação deve ser totalmente inaceitável, seja ela sobre a cor da pele, religião ou sexualidade”.
Os homossexuais precisam de um herói. Eles precisam de alguém que lhe dê coragem para viver sua sexualidade, afirmou Lindegaard.

Estudantes adotam saias em protesto contra morte de militante Campanha pede que universitários usem saia em sinal de protesto contra morte de ativista gay

Um grupo de estudantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís, adotou o uso de saias em sinal de protesto contra a morte do ativista gay Lucas Fortuna, de 28 anos. Ele foi encontrado morto no último dia 18 na Praia de Calheta, em Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife. A polícia pernambucana está em fase de investigação para saber se houve assassinato com motivação homofóbica.
Para homenagear Lucas, durante toda esta semana alunos de cursos como Comunicação Social, Enfermagem, Geografia e Ciências Sociais foram às aulas de saia, peça usada pelo ativista goiano em encontros estudantis em que era discutida a diversidade sexual.
A iniciativa faz parte da campanha "Tirem suas saias do Armário” do Setorial LGBT da Executiva Nacional de Comunicação Social (Enecos). De acordo com a nota publicada pelos estudantes de Comunicação Social, o Brasil encontra-se em primeiro lugar no ranking mundial de assassinatos homofóbicos, concentrando 44% do total de execuções de todo o mundo, segundo dados do Grupo Gay da Bahia (GGB).
Ações similares aos estudantes da UFMA foram adotadas na Bahia, Alagoas, Minas Gerais e Piauí e visam também a aprovação imediata do Projeto de Lei 122/2006, que torna crime a discriminação por orientação sexual ou identidade de gênero.

Série da TV fechada exibe beijo gay

Série do Multishow exibiu A série "Quero Ser Solteira", do Multishow, exibiU um beijo entre dois homens nesta sexta-feira, 30 de novembro. Na trama, Leozinho (Felipe Cabral) é o melhor amigo da protagonista, a estudante de moda Nina (Claudia Sardinha), e acaba se apaixonando por Fabrício (Eduardo Rios), um amigo da faculdade de cinema.
Enquanto Nina, uma solteira convicta, consegue ficar com um menino diferente a cada episódio, Leozinho é o melhor amigo 'liso', que nunca se dá bem. Mas tudo mudo no episódio que vai ao ar hoje. Depois de bater papo com Fabrício numa festa alternativa da faculdade, Leozinho convida o menino para sua casa e os dois acabam ficando. A cena é descrita como um beijo de verdade na sala de jantar do apartamento que Leozinho divide com Nina. O programa foi ao ar às 22h30.

SP: Agressores de jovem vão para centro de detenção

Dupla que agrediu estudante em São Paulo será transferida para centro de detenção

Ainda detidos na carceragem do 91° Distrito Policial de São Paulo, o empresário Bruno Portieri, de 25 anos, e o personal trainer Diego Mosca, de 29 anos, devem ser transferidos ainda nesta quarta-feira, 5 de dezembro, para um CDP (Centro de Detenção Provisória) que ainda não foi definido, de acordo com funcionários do 91º.

A dupla já foi indiciada por tentativa de homicídio contra o estudante André Cardoso Baliera, homossexual assumido que foi espancado por Bruno e Diego por volta das 19h da última segunda-feira, 3 de dezembro, na Rua Henrique Schaumann, no bairro de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo.

Uma testemunha, que viu a cena ao sair do trabalho, disse que a vítima andava pela calçada com o fone de ouvido quando um carro diminuiu a velocidade. As pessoas dentro do veículo começaram a insultar a vítima, que retrucou. Nesse momento, os homens desceram do automóvel e a confusão começou. Policiais que realizavam patrulha na região levaram os envolvidos para a Central de Flagrantes do 91º Distrito Policial.

OAB vai analisar doação de sangue por gays

Comissão da OAB analisa pedido para que homossexuais possam doar sangue

A doação de sangue por homossexuais, proibida atualmente, pode avançar mais um passo nesta semana. A Comissão de Assuntos Constitucionais do Conselho Federal da OAB vai analisar na próxima quarta-feira, 5 de dezembro, um pedido do grupo militante piauiense Matizes, que solicita um posicionamento da Ordem sobre a constitucionalidade da vedação imposta pelo Ministério da Saúde a homens gays e bissexuais.

A expectativa da entidade é que o posicionamento da OAB seja favorável à tese defendida pelo Grupo, da inconstitucionalidade da matéria. Em 9 de fevereiro de 2011, o Grupo Matizes e a Liga Brasileira de Lésbicas entregaram documento ao presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, solicitando um posicionamento do órgão sobre a constitucionalidade da Resolução nº 153/2004 da Anvisa que proíbe homens gays e bissexuais de doarem sangue.

A entrega do documento aconteceu em mãos por ocasião de uma visita de Ophir ao Piauí. Na oportunidade, Ophir Cavalcante se comprometeu a pautar o debate no Conselho. Dois meses depois, o presidente respondeu através de ofício que a Comissão de Assuntos Constitucionais da Ordem analisaria o pleito.

Desde 2006, o Matizes desenvolve ações com o objetivo de derrubar a proibição da ANVISA, imposta aos homens gays e bissexuais. Tramita na Justiça Federal uma ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal, após representação do Matizes. O processo atualmente encontra-se em Brasília para ser apreciado pelo Tribunal Regional Federal.

A partir de 2010, o Matizes também passou a desenvolver a campanha "Nosso sangue pela Igualdade", com várias ações. A última foi realizada no dia 26 de novembro, com um protesto no HEMOPI e uma campanha de doação de sangue.



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 15h47 |




Gatos da semana/promoção
 
 

Gatos da semana/promoção

 

 

Enquanto programava o fim da promoção, ouvi no rádio que a 1º parcela do 13º foi paga ontem.

Achei que tinha sido paga já, e que tínhamos dado tempo para todos visitantes aproveitarem as promoções o.O'

então vomos a promoção de hoje.

Escolha pela numero.

1.

caractristica so vive de barraca armada e adora uma praia.


2

Faz o tipo Clark kent mas adora se exibir para uma Web Can


3

adora dormir de perna aberta.Para quem gosta de peludo e um prato cheio.


4

Esse moreno alem de ser bem excitante tem um estilo unico.

 

5

Esse e internacional e tem como ponto forte as lindas pernas.

6

Esse faz o estilo brincalhao e exibido.

7

Esse estampa a felicidade no rosto. Me leve e seja muito feliz ^_^

8

Para adquirir esse tem que ter disposição.por isso pense bem antes de comprar.

9.

Esse tem o mesmo estilo do primeiro.Adora uma praia.

10.

Esse e de Marca beira a perfeição..

11

Esse tem cara de bobo..mas e so a cara pois o cara e muito safadinho.rsrsr

12

Outro moreno de primeira grandeza.E pelo tamanho do volume...dever ser dos grandes.

13

Esse dispensa comentarios..Língua de fora

Na aquisição de dois leva um de graça..


Amigos continue votando no blog..pois vai ajudar e muito na divulgação e crescimento do blog.

visitem as paginas abaixo

http://www.bestmaleblogs.com/banners/bmb_button1.gif

http://www.plublogs.com/

Um abraço e uma otima semana pessoal

 



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 19h51 |




Belas imagens
 
 

Belas imagens

Mensagens enviada por visitantes.

Anonimos na rua de Jeans

Fotos enviadas por Antonio do Espirito Santo

Gato tomando banho

Oi Dino estou te mandando essas fotos para voce publicar no blog.Adoro fotos de homens no banho.Daááá um tesão da porraRindo a toa

Mensagem enviada por Fabiano de Alagoas

Publique essa foto.por favooor !!!

Harry Louis

 é natural de Minas Gerais, mas desde criança morou em Brasília.
Aos 18 anos foi para Londres, onde despontou como modelo e ator de filmes adultos.
O rapaz, cheio de charme conquistou seu espaço entre os grande do entretenimento adulto e a cada novo trabalho, mostra que está disposto a ser um dos grande nomes que marcam geração.
Harry, que além de lindo e despojado, esbanja simpatia e profissionalismo, além é claro, de um dote de deixar qualquer um animado.

De repente seja essa uma das fortes razões para o sucesso repentino do rapaz.
Depois de namorar durante muito tempo o também modelo e ator Fernando Kairom, os pombinhos resolveram colocar um ponto final no romance e algum tempo depois, Harry foi apontado como novo affair do estilista Marc Jacobs, send flagrado pela mídia semanas depois curtindo férias na praia de Ipanema ao lado do estilista americano.
Harry também pretende abrir a sua própria produtora de videos adultos.

Mensagem enviada por David do rio de janeiro



Amigos, para quem gosta de uma boa historia yaoi envolvendo dois grandes heroiis da DC não deixe de visitar o blog :


e veja uma excitante historia com o Batman e o super homem.Muito boa!





Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Dino às: 18h43 |




SECAO ANDY DE CINEMA
 
 

SECAO ANDY DE CINEMA

FILMES DA SEMANA

FILME(INEDITO) : POST MORTEM (2005)

SINOPSE: Dois ex-amantes se encontram depois de anos de diferença e examinar a ruptura dolorosa e até o que deve fazer agora.

http://depositfiles.com/files/0ikdrcuhj

Legenda: http://depositfiles.com/files/srkulodb1

FILME: Drole de Felix (legendado)

SINOPSE: Félix é um jovem de bem com a vida,filho de imigrantes árabes na França,tem um relacionamento estável e parece não se abalar com nada. Depois de perder o emprego e saber que contraiu o HIV, decide fazer algo diferente,abandona o namorado e sai em busca do pai,que ele não conhece. E é nessa caminhada, do norte ao sul da França, que ele vai encontrando novos personagens do cotidiano, formando uma verdadeira família em sua vida. Felix não se preocupa em acelerar a viagem, ao contrário, fica admirando as belezas e peculiaridades de cada cidadezinha e novos parceiros que vai encontrando no caminho.

http://depositfiles.com/files/w53bhk1il

FILME: Longhorns

SINOPSE: No Texas do início dos anos 80, o jovem universitário Kevin (Jacob Newton) nunca havia duvidado de sua sexualidade, nem mesmo quando costumava “dar uma mãozinha” aos amigos, durante sessões de vídeo pornô. Afinal a adolescência é assim mesmo. Todavia, ao conhecer Cesar (Derek Efrain Villanueva), universitário recém transferido e gay assumido, ele reavaliará os seus sentimentos em busca de uma auto definição que vem adiando sem perceber. 

http://freakshare.com/files/yhoko88m/www.rscbr.com-Longhorns.rm.html

U TORRENTS: http://torrage.ws/torrent/5DBCD8D965C86EA441E9D2F353B4B8E9121D94EA.torrent

FILME( PEDIDO) : MAGIC MIKE

SINOPSE: Mike (Channing Tatum) é um experiente stripper, que está ensinando a um jovem a arte de seduzir as mulheres em um palco, de forma a conseguir delas o máximo possível de benefícios. Ao mesmo tempo em que passa seus conhecimentos para Adam (Alex Pettyfer), começa a se interessar pela a irmã dele, Brooke (Cody Horn). Com o tempo, Adam vai se mostrando cada vez mais confiante e deixa o dinheiro fácil subir na cabeça. Começa a lidar com drogas e a ignorar as pessoas próximas, mas ainda assim contará com o apoio de Mike e Brooke. Dirigido por Steven Soderbergh (Traffic), o longa conta ainda com Matthew McConaughey, Joe Manganiello e Olivia Munn no elenco. 

http://depositfiles.com/files/47n22hywc

 

 

CINDY LAUPER- TIME AFTER TIME

 

GLEE - Full Performance of "The Scientist"

 

Do not underestimate the power of Thoughts.
Just as water has the power
to shift and mold earth’s landscape,
your thoughts have the power
to shift and mold the landscape of your life.

~Chuck Danes
Não subestime o poder do pensamento.
Da mesma forma que a água tem o poder
para mudar e moldar a paisagem da Terra,
seus pensamentos têm o poder
para mudar e moldar a paisagem de sua vida.
~Chuck Danes
Realize that true happiness lies within you.
Waste no time and effort
searching for peace
and contentment
and joy
in the world outside.
Remember that there is no happiness
in having or in getting,
but only in giving.
Reach out.
Share.
Smile.
Hug.
Happiness is a perfume
you cannot pour on others
without getting a few drops on yourself.

~Og Mandino
Perceber que a verdadeira felicidade está dentro de você.
Não perca tempo e esforço
busca de paz
e contentamento
e alegria
no mundo exterior.
Lembre-se que não há felicidade
em ter ou em obter,
mas apenas em dar.
Chegar.
Compartilhar.
Sorrir.
Abraço.
A felicidade é um perfume
você não pode derramar sobre os outros
sem receber algumas gotas sobre si mesmo.

~Og Mandino
Let's make this a great day
I hope you have a very wonderful weekend.
Relax, Have fun, and Be Safe

Peace and Love,

Andy


Categoria: cinema e video

Escrito por: Andy às: 23h29 |




MINHA VIDA Gay
 
 

MINHA VIDA Gay

Ser assumido é diferente de ser resolvido!

Por: M.V.

Recebi mais um e-mail interessante, de “BB”, que conta seu relato gay: tem 19 anos e sabe muito bem que gosta de pessoas do mesmo sexo. Porém, gosta de futebol, carros, esportes e, com muitos amigos homens e familiares próximos, vive o dilema de sair ou não do armário. Tem receio do que pode acontecer e, se dependesse dele, nunca assumiria, embora se ressinta por não ser totalmente íntimo das pessoas mais próximas por “esconder” o fato de sua homossexualidade. Assim, descrevo abaixo minha resposta a BB:

Olá “BB”!
Tudo bem?

O seu caso é um tanto comum dentre muitos gays que estão “dentro do armário”.

Você não precisa assumir abertamente para todas as pessoas. Ser assumido não quer dizer ser bem resolvido. De qualquer forma, aqueles que te consideram pela pessoa que é, ou seja, pelas suas virtudes, qualidades e até mesmo defeitos, não devem se distanciar pelo fato de você também ser gay. Ser gay é apenas uma “ponta” do que somos na totalidade. Uma ponta de nossa intimidade que nem sempre as pessoas precisam saber.

De qualquer forma, como dita os bons modos na amizade e nas relações familiares, é sempre bom as pessoas saberem da gente de maneira mais “integral”. É normal essa sensação ruim de não estar com ninguém e criar uma possível imagem de homossexualidade em seus grupos por estar sempre solteiro. Essa é uma das situações que acabamos enfrentando, fora outras que trazem constrangimento por, na maioria das vezes, não estarmos antenados no sexo oposto.

Eu me assumi sendo também um gay que não dá bandeira. Não creio que nenhum amigo se distanciou por esse motivo ou pelo menos, aqueles que se distanciaram, nunca deixaram isso claro. Amigos vêm e vão. A vida nos faz tomar rumos que ficam mais claros a medida que vamos crescendo. Naturalmente as pessoas vão seguindo seus caminhos: uns casando, outros viajando, e mais alguns seguindo por opções que as vezes não coincidem com as que escolhemos. Isso faz parte da vida, do processo de amadurecimento.

Já os pais, irmãos e parentes, mesmo que distantes, estão aí e vão existir sempre. Veja meu caso: meus pais e meu irmão sabem de mim e, assim, cada um pegou essa minha “ponta”, de ser gay, e fez de um jeito: minha mãe, depois de um ano de entendimento e reflexão compartilha hoje minha vida e meu namoro com muita naturalidade. Como se fosse “normal”, no padrão comum da sociedade. Meu irmão de imediato se assustou mas logo em seguida absorveu a ideia e convive com a minha realidade numa boa. Talvez nem pense muito a respeito, ao contrário de minha mãe que pensou bastante, e ambos vivem a minha realidade tranquilamente hoje. E por fim, e não menos importante (rs), meu pai sabe, tem dificuldade para estar mais próximo e ainda se incomoda depois de alguns anos. Hoje em dia está bem mais flexível que no passado, mas ainda não toca no assunto e evita enxergar que a minha homossexualidade é uma realidade. E normalmente ele se lembra disso quando se encontra com o meu namorado. Aos poucos ele vem se desbloqueando e espero que ele consiga!

Assim, BB, quero te dizer que as pessoas tem suas escolhas diante de um fato real. Cada um vai se comportar e se envolver na quantidade que lhes é confortável e seguro, assim como é para qualquer pessoa diante um fato. O mais importante, caso você tenha o interesse de – aos poucos – sair do armário é que você entenda que não é a nossa responsabilidade ou obrigação fazer as pessoas gostarem ou não dessa nossa “ponta”. Assim como também temos nossas escolhas para todas as coisas que a vida nos mostra ou oferece.

Ao mesmo tempo, se fulano ou cicrano reagem de maneira diferente do que esperamos, não devemos nos sentir culpados ou reponsáveis pela abertura ou limitação alheias.

É aí que digo que ser bem resolvido não quer dizer ser assumido. Ser bem resolvido é mais importante para você. Ser assumido acaba sendo mais importante para os outros que passam a ter a oportunidade de nos conhecer na totalidade, com boas impressões ou más. Ninguém é feliz sendo parcial para aqueles que queremos ter intimidade e vice-versa! Ser bem resolvido tem a ver com a nossa capacidade de dividir bem as coisas e conseguir conduzir as nossas vidas sem culpa. Aceitar a impressão do outro e correr o risco do julgamento sem nos preocupar demais é difícil mas esse esforço nos torna mais livres, mais maduros.

É claro que para isso é preciso tempo, vivência e consciência de si. Vá vivendo a sua vida, curtindo, mantendo suas boas amizades e seus familiares queridos por perto. Mas não deixe de refletir de vez em quando sobre esse ponto: “O mais bacana é ser bem resolvido antes do que ser assumido”.

Abraços!



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 22h28 |




PAPO ABERTO

PAPO ABERTO

 


Nosso entrevistado de hoje é o gaúcho Miguel. Um jovem decidido que luta por seus ideais. Trabalha e estuda numa maratona pesada, aliviada pela certeza do fazer bem feito. Mantém uma boa relação com seus familiares, que estão aos poucos se acostumando com a revelação sobre suas pretensões sexuais. Enfim, um rapaz bem interessante. Espero que vocês achem também.


 

1. Quantos anos e estado onde mora?

Tenho 25 anos, moro em Porto Alegre, RS.

2. Quem és tu e o que fazes na vida?

Sou um cara gente boa, enfim, do bem, um pouco tímido, sério, batalhador. Atualmente faço faculdade e trabalho

 

3. Segue alguma religião?

Sou católico não praticante, mas sou um pouco livre quanto à religião mesmo, creio tbm no espiritismo, acho interessante alguns fundamentos do budismo, enfim, um pouco ecumênico.

4. Como você define a sua orientação sexual?

Sou homossexual, embora prefira o novo termo homoafetivo. É mais respeitoso, não reduz nossa condição apenas a sexo, mas a algo sério mesmo, relacionamento.

 

 

5. Qual o seu programa preferido? (tipo: sair com amigos, baladas, cinemas etc)

Curto sair para comer fora, caminhar, cinema, amo malhar também, ler, ou seja, sou mais sossegado, mais caseiro. Prefiro barzinho à balada, confesso.


6. Já experimentou algum tipo de droga ilícita?

Nunca e não pretendo experimentar.


7. Já sentiu ou presenciou algum ato de homofobia?

Não, nunca.

 

8. A sua primeira vez foi especial?

Ainda não tive com homem, mas mais jovem transei com mulher.

 

 

9. Descreva um pouco sobre a sua personalidade.

Me considero um cara bacana, de mente aberta, gente boa, mas na minha, um cara discreto, kkkkk. Um cara em constante evolução com a vida ao meu redor mesmo.

10. Virtudes e defeitos?

virtudes: amigo, sincero, batalhador, humilde.
defeito: tímido, inseguro, perfeccionista.


11. Como a sua orientação sexual influenciou a sua maneira de ser?

A minha condição me influenciou de forma complicada, na verdade. Demorei para admitir isso perante minha família e isso me trouxe problemas maiores. Mas graças a Deus, tudo se resolve, com o tempo mesmo.


12. Qual a principal qualidade que curte num eventual parceiro e o que corta seu barato?

Num parceiro eu curto que seja alguém com objetivos, mas que tenha pé no chão. Que queira algo sério para sua vida, que trabalhe, estude. Mas gosto de caras que sejam mais família mesmo, pessoas do bem.

 

 

13. Como é sua relação com seus familiares?

Contei há pouco para eles, mas eles estão se acostumando com a ideia ainda.

14. E com seus colegas de trabalho (ou colégio, faculdade,...)?

Não me assumi no ambiente de trabalho nem na faculdade, pois não acho que isso seja da conta deles, kkkkkkk. Apenas para os amigos de verdade mesmo, os mais próximos.

15. O que você nunca pensou que faria na vida e acabou fazendo?

Contar para minha família sobre minha condição sexual.

16. Como você é fisicamente? Está satisfeito?

Sou moreno, alto, encorpado até. Mas como tenho malhado bastante, estou quase satisfeito, mas apenas quero definir melhor meu corpo.

 

17. Ativo, passivo ou versátil?

Me considero mais ativo mesmo, mas não descarto a possibilidade de ser versátil se encontrar a pessoa certa, alguém que ame de verdade. Acho que sexo não é tudo.

18. Prefere se relacionar com pessoas mais novas ou mais velhas?

Entre 20 e 40 anos, acho que é um bom limite, hehehe.

19. Você tentaria seduzir o seu melhor amigo hétero, mesmo sabendo que poderia perder sua amizade?

Não, sem chances. Amizade é algo que deve ser valorizado também.

20. Qual o seu ritmo na hora do sexo?

Meu ritmo na hora do sexo vai depender do momento e da pessoa que estiver comigo, o que for melhor para ambos.

 


21. É a favor de uma relação liberal? (São relações em que os parceiros são livres de manter outros relacionamentos.)

Não sou a favor de uma relação liberal.

22. Escolha um modelo, jogador ou uma celebridade ou foto sua para ilustrar esse nosso papo aberto.

Gostaria que ilustrasse o post com fotos de Frank Ocean, acho que ele representa um marco em termos de romper com estereótipos.


 

23. Qual e parte do corpo masculino que você mais admira?

Admiro o olhar do outro, os olhos e o formato do corpo tbm.

 

24. Tem alguma fantasia sexual?

Fantasia sexual? uma pegada mais intensa após uma discussão com o namorado mesmo.


25. Qual pessoa pública que você mandaria para o inferno?

Não mandaria ninguém para o inferno. Não tenho poder para isso, nem quero.

26. Que mensagem gostaria de passar aos visitantes do blog?

Aceite quem vc é, mas isso não significa que deva sair por ai assumindo-se para todos. Nem todos aceitam de boa isso. Mas se você se aceitar, o resto fica mais fácil. É algo natural mesmo, que vai se resolvendo no dia-a-dia.

 

Se você gostou e deseja participar de nosso "PAPO ABERTO", envie mensagem para
mac.del@hotmail.com

Não se preocupe com a escrita, damos uma caprichada antes de publicar

 



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: mac às: 17h11 |




A FLOR DA PELE...
 
 

A FLOR DA PELE...

hOMENS , TESAO A  FLOR DA PELE ... GOSTOU ? QUAL?

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20



Categoria: anonimos & famosos

Escrito por: Andy às: 16h53 |




LITERATURA GAY
 
 

LITERATURA GAY


Se você é daqueles que adora livros com final feliz, então vai se encontrar em Mudando Jamie. Quem não se apaixonou por seu colega de escola? Uma boa leitura com certeza. - Marion Zimmer Bradley é uma autora consagrada, onde os dramas psicológicos são bem explorados e os sentimentos salta as páginas de seus livros. Não é diferente nesse livro: Salto Mortal. Uma leitura mais profunda, porém não desagradável, prendendo o leitor por suas mais de 800 páginas - adoro livros volumosos, o prazer se estende. - Relação com ex-namorado é sempre complicado. E quando o ex interfere em seu próximo relacionamento aí tá na hora de uma basta. Será que Drake tomou essa atitude a tempo? Veja e torça em Finalmente Seu. - E quantos não se veem na encruzilhada de se declarar para o melhor amigo e ter medo de perder sua amizade? Isso é muito comum. Aqui no Blog, temos recebido vários e-mail de pessoas relatando essa situação. É realmente uma situação complicada. Eu mesmo vivi isso com meu melhor amigo. O que aconselho é o que fiz, me declarei para ele. Apesar de não ter rolado, ele continuou sendo meu amigo, e ainda mais, pois derrubamos a última barreira entre nós. Mas será essa a atitude de Max em relação ao seu amigo Spencer? Descubra em: Devotadamente Seu. Bem, é hora da leitura, o recreio terminou, ou melhor, vai começar agora.


Mudando Jamie

Jamie não é assumido para os pais (ou para qualquer outra pessoa), mas tem uma grande queda por Dylan, a estrela da Equipe de Corrida da Escola. Não que ele já tenha falado com ele ou coisa do tipo. Vejam bem, ele não é nem um pouco parecido com Billy, seu melhor amigo. Billy é assumido, confiante e sempre tem encontros e Jamie...bem, digamos que ele não seja NADA disso. Até que um dia ele e Dylan são obrigados a estudar juntos e no momento que ele mais precisa do amigo, Billy desaparece. Enfim, é um livro água com açúcar, com uma pegada mais consciente (que está dentro livro e eu não vou contar o que é) para pessoas que estão cansadas de dramas gays em que, ou eles não ficam juntos ou um deles morre.

http://depositfiles.com/files/ghyggogo0


Salto Mortal

Mário Santelli e Tommy Zane são os dois moços principais do livro, é deles que surge o amor cheio de altos e baixos. Mário é de uma família tradicional do circo, os Santelli, o qual tem como destaque os show de trapézio. e Tommy é filho de um domador, e que ao ver Mário treinando acaba se apaixonando pela arte do trapézio. Tommy fascinado com o trapézio conta com a ajuda de Mário que acaba se tornando seu professor e meio que um irmão mais velho (7 anos a mais). Com o passar do tempo e a convivência entre treinos rígidos e momentos engraçados, o sentimento entre os dois acaba se firmando como um belo amor. Com um enredo que fala de um mundo conservador, cheio de regras, e muita rigidez, "Salto Mortal" pode até assustar por suas mais de 800 páginas, mas basta começar a ler que eu tenho certeza que seus olhos não vão desgrudar dele. Ele não fala somente de amor gay, mas fala de dignidade, de superação e de respeito.

http://depositfiles.com/files/scouz18bt


Finalmente Seu

Jay Anderson vive ao lado de um homem lindo, o homem dos seus sonhos, o detetive Drake Hanover. Ele queria que a amizade pudesse se transformar em algo mais, mas há um problema – O ex-namorado de Drake, tem o hábito de chamar Drake depois de que rompe com seus amantes. Mais uma vez Drake atende aos caprichos de seu ex. Jay sabe que Drake nunca ira vê-lo como qualquer coisa, mas como um twink, corpo magro e liso, doce e jovem que mora ao lado de sua casa. Drake nota que Jay é sexy - quem não notaria? - Mas a diferença de idade entre eles é de décadas e seu ex tenta impedí-lo de pensar que poderia ser mais do que um amigo para Jay. Quando o comportamento de seu ex começa a ser demais até mesmo para Drake e o homem egoísta consegue ferir Jay, Drake percebe que seus sentimentos por Jay vão muito além da amizade. Agora, se ele pudesse convencer Jay desse sentimento antes que Jay se tornasse seu ex-vizinho ..

http://depositfiles.com/files/yjjkjxdxy


Devotadamente Seu

Durante anos, Spencer Lyon tem sido o melhor e mais devotado amigo de Max Ramirez, apoiando-o sempre depois que ele romper com seus namorados. E também por anos, Spencer nunca deixou Max conhecer seus verdadeiros sentimentos, ele sempre foi apaixonado pelo seu melhor amigo. E Max não imagina que Spencer tem sentimentos mais profundos por ele. No entanto, quando ele finalmente se ver apaixonado por Spencer, Max começa a se perguntar... ele deveria admitir o amor que ele também sente por Spencer e correr o risco de perder o amigo se o relacionamento terminar e os dois sair magoados? E se ele não expressar seus sentimentos, Spencer vai ficar sempre ao seu lado?

http://depositfiles.com/files/5lktdm26r

BOA LEITURA !!!



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 16h39 |




LIVROS DA ESTANTE
 
 

LIVROS DA ESTANTE


 "Livros da Estante', uma seção voltada para quem gosta de livros impressos. Trouxemos mais uma seleção de livros homoeróticos disponíveis em nossas editoras. Espero que curtam. Hoje contamos com a cooperação de Ed Costa. Obrigado Ed.

 

O Preço de ser diferente

Romance espírita que certamente agradará até aqueles que não são adeptos da doutrina.Uma história de amor comovente que traz respostas para muitas perguntas frequentes entre nós!!

Onde Comprar: http://www.submarino.com.br/produto/254792/livro-o-preco-de-ser-diferente

 

Apartamento 41

O autor do clássico "O terceiro Travesseiro" escreveu apenas mais este outro romance,que traz a história de um homem maduro que enfrenta as dificuldades de se assumir gay. Não tão bom quanto o anterior, mas vale a leitura.

Onde Comprar: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/1981077/apartamento-41

 

Histórias de uma cidade

Um belo retrato da capital gay do mundo, São Francisco, dos anos 70 até quase a atualidade.Há personagens realmente adoráveis como a misteriosa Anna Madrigal e o inesquecível Michael Tolliver. É o primeiro de uma série que já conta com 8 volumes ,mas infelizmente apenas os três primeiros foram lançados no Brasil.Atitude desrespeitosa da Editora Record com seus clientes...Houve uma adaptação dos dois primeiros para a TV inglesa.

Onde Comprar: http://www.walmart.com.br/Produto/Livros/Literatura-Estrangeira/Ed.-Record/82291-Historias-de-uma-Cidade


A isca

Um thriller instigante escrito nos anos 70.Um serial killer está matando homens com um tipo físico específico e um professor será usado como isca. Mas ao entrar nessa aventura, absolutamente tudo poderá acontecer para o pacato professor. Excelente livro que lembra um pouco Cruising (que deu origem ao filme Parceiros Da Noite, com Al Pacino), mas é bem melhor. Pena que encontrá-lo é difícil, só mesmo em sebos.

Onde Comprar: http://www.livronauta.com.br/livro-Felice_Picano-A_Isca_The_Lure-Record-Livraria_Jmaoski-Curitiba-14743952


Se você tem algum livro nessa temática em sua casa, ou leu em algum lugar e quer indicar para outras pessoas, nos envia o nome e se possível, autor para que possamos enriquecer essa seção e dar dicas aos nossos leitores.

Envie para: mac.del@hotmail.com



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: mac às: 16h31 |




HOMOSSEXUALIDADE
 
 

HOMOSSEXUALIDADE

Um trans na família

Por : Tiago

Minha família possui um histórico de bom relacionamento com a homossexualidade, e isso vem melhorando nos últimos anos, embora eu tenha vivido dias difíceis em 1987 quando aos 20 anos minha sexualidade se tornou pública perante os meus pais. Eu costumo dizer que não saí do armário, e sim que fui arrancado do conforto da minha intimidade, e na época eu nem sabia se era de fato homossexual, embora essa fosse a minha vivência predominante... Coisas de um namorado maluco ou imaturo que não aceitando o final do namoro me ameaçou dizendo que contaria para os meus pais caso eu não retomasse o relacionamento. Truquei, não acreditando que uma pessoa seria capaz de tamanho abuso, e ele serenamente ligou em casa e abriu o jogo sobre nosso romance. Como meus pais o conheciam não restou alternativa senão esclarecer a eles os fatos. Mas foi foda, foram horas de conversa com o meu pai, semanas de tristeza generalizada, meses de cobrança e alguns anos para aceitação plena. Hoje vivemos dias lindos...
 
Meus pais são de família numerosa, ao todo somam 10 irmãos, somos um total de  25 primos, sendo 15 homens e 10 mulheres lado materno, 4 homens e 4 mulheres lado paterno. Dos homens todos tiveram em algum momento da infância ou adolescência suas fases de relacionamento sexual com o mesmo sexo. Todos, sem exceção. Parece exagero, mas do lado materno havia o Carlos, alguns anos mais velho que eu, que se encarregava de proporcionar esses momentos mágicos entre os primos, formando pares e criando clima para que as coisas acontecessem... Alguns apenas brincaram, superficial e circunstancialmente, mas para outros essa se tornaria de fato uma orientação.
 
O Carlos morreu de aids em 1992, aos 28 anos, rotulado pela sociedade como um cara promíscuo, e digo que foi um grande amigo do qual sinto imensa falta. Além de mim outros três seguiram carreira  nesse "modo de vida gay" - mas apesar de termos a mesma orientação sexual as afinidades se encerram por aqui e não somos mais próximos ou grandes amigos apenas por essa característica em comum. Há uma certa competição velada, desde sempre. Sou muito mais próximo de outros, o que me faz concluir que orientação sexual não aproxima ninguém.
 
Hoje converso abertamente com meus primos e suas esposas, minhas primas e seus maridos, com seis filhos adolescentes ou crianças, meus tios. Sem grilos, sem inventar histórias, posso apresentar namorado em casa, levá-los às festas. Sempre tem um convidado que torce o nariz, mas entre a família isso já não acontece mais.
 
O Carlos tinha um tio gay, que não era meu tio sanguíneo mas por afeto, também chamado Carlos, 20 anos mais velho que eu. Um "maricona bigode Village People", cara gente boa pra caramba, muito respeitado e querido por todos, honesto e trabalhador, empreendedor bem sucedido, que foi para mim uma referência profissional e pessoal, um amigo do qual fui me distanciando conforme envelhecíamos e também por conta de ter se mudado para o Rio de Janeiro. O "Tio Carlos" morreu aos 60 anos de um câncer extremamente agressivo no intestino, ficou doente por poucos meses, após viver uma vida inteira morrendo de medo da aids e em quase que total abstinência sexual, milionário e solitário. Deixou carros, imóveis e joias que deixaram tranquilidade financeira para seus três sobrinhos.
 
Hoje sei que sou o "Tio Carlos" de uma nova geração.
 
Da vivência sexual das meninas sei pouco. Sei que a minha irmã teve uma fase em que tentou ser lésbica, fetiche de um namorado somada a alguma desilusão com ele, mas nunca soube bem qual era a dela naquela época. Começou com esse papo também quando soube que eu transava com mulheres... Mas não vingou, digamos que foi lésbica de ocasião... As outras, se viveram essas experiências, desconheço. Mas não creio.
 
Agora estão chegando as novas gerações, os filhos dos meus primos. E para eles as coisas parecem ser mais fáceis, pois seus pais e mães sabem que têm primos gays e nos respeitam, eu em especial por estar sempre muito presente nas festas e reuniões familiares. Alguns desde jovens, muito cedo já expressavam sinais de que seriam ou que serão homossexuais. Aquelas características que a gente vê de longe...
 
E mais que homossexuais, surge agora na família um transsexual. A filha de uma das primas, garota tímida que viveu uma adolescência recolhida estudando, fechada nas suas angústias, que se assumiu uma menina lésbica aos 20 anos, com terapia e aparentemente sem grandes conflitos, agora aos 22 se descobriu transexual. A mãe dela, dele, tem a minha idade e mesmo com o susto inicial vem dando uma lição de compreensão e tem se mantido ao lado aceitando todas as suas decisões.
 
Isso me soa estranho, pois a vejo como uma menina frágil, tímida, delicada, jamais a enxerguei como um menino, por mais masculininha que ela seja. Mas ela está firme e iniciou o processo de transformação de mulher para homem. Vai retirar os seios em breve, pensa ainda sobre a questão do útero e do ovário, pois disse que quer ter filhos, depois  iniciar o tratamento hormonal para desenvolver barba, pelos pelo corpo, engrossar a voz. Doses de testosterona.
 
Mas por mais que isso me soe estranho, só me resta admirá-la pela coragem.
E mais ainda à minha prima, por estar encarando isso de forma tão positiva e com apoio incondicional. Ao final das contas o que a gente busca é equilíbrio, apoio.
 
E ele, ou ela (pois ainda está menina) vive esse intenso e corajoso movimento, vai se transformar num homem lindo, mas de traços delicados. Vai virar um gatinho! E ser paquerado por muitos meninos, pois em geral ficam lindos.
 
Longe de mim julgar, mas não sei se teria essa coragem - acho que se fosse transsexual optaria por me manter no meu corpo, mas isso é uma suposição. Como disse, não sei se teria coragem. Tenho ombros largos, sou alto, daria um trabalho enorme... Isso é bobagem, dirão alguns... Sou apenas homossexual, me identifico com meu corpo de homem, gosto de ter músculos, barba, voz e trejeitos masculinos, gosto do universo masculino, me sinto homem.
 
Sou homem, gosto de homens.
Mas fico me perguntando se gostaria de namorar um homem transsexual.
Quem sabe? Esse da foto, por exemplo, não é uma delícia?



Categoria: relato pessoais

Escrito por: Andy às: 16h03 |




FOFOCAS DE CELEBRIDADES-GOSSIPS
 
 

FOFOCAS DE CELEBRIDADES-GOSSIPS

Show de Elton John na Malásia revolta religiosos
Partido conservador quer impedir show de Elton John na Malásia

O show do cantor Elton John programado para esta quinta-feira, 29 de novembro, em Kuala Lumpur, capital da Malásia, gerou protestos de um partido político conservador, que pediu ao governo que o espetáculo fosse proibido.

“Esse show deve ser cancelado. Artistas envolvidos em atividades homossexuais não devem ter permissão de se apresentar na Malásia porque promoverão valores errados”, declarou o porta-voz do Partido Islâmico Pan-Malaio, Nasrudin Hassan Tantawi, para as agências de notícias internacionais.

Tantawi assegurou que o partido não organizará uma manifestação contra o show do astro britânico, mas está se esforçando para fazer o governo impedir o evento. “Pedimos que as autoridades cancelem a performance imoral para proteger a nossa sociedade da degradação social”, afirmou o porta-voz da agremiação que defende a aplicação da lei religiosa islâmica.

Homossexual assumido, Elton John mantém um casamento com David Furnish, com quem tem um filho. Atualmente, o artista realiza uma turnê pela Ásia que também terá performances em Hong Kong, nas Filipinas e na Tailândia nas próximas semanas. O 30º disco de estúdio de Elton John, “Diving Board”, está programado para chegar às lojas em março de 2013.

 Channing Tatum é eleito o Homem Mais Sexy do mundo

O ator Channing Tatum, estrela do filme “Magic Mike”, foi eleito o Homem Mais Sexy do mundo pela revista People. Ele afirma ter ficado surpreso com o resultado e disse que a sua primeiro reação foi pensar: “Vocês estão brincando comigo!”.

Feliz, a atriz Jenna Dewan-Tatum, mulher de Channing, aproveitou para elogiar a vitória do marido no Twitter. “Bem, óbvio que eu concordo! Boa escolha, revista People! Parabéns para o meu amor, talentoso e sexy Channing Tatum”.

Atualmente, Tatum está treinando para viver um atleta olímpico em seu próximo filme, “Foxcatcher”, previsto para estrear em 2013.

Gustavo Lima cheira calcinha de fã e volume cresce

O cantor Gustavo Lima, famoso por sensualizar em seus shows, deu uma de Wando e cheirou uma calcinha jogada pela plateia, até ai tudo bem, mas alguns fãs notaram que depois da "cheirada" o volume da calça do cantor cresceu um pouco, ou melhor se expandiu para o lado esquerdo.
Verdade ou não olha só a cara do cantor ao olhar para baixo em uma reação de que realmente o the there tchetche está acontecendo.

As vezes uma uma foto de cueca e´mais imactante do que o nu.

Interessante como nessa foto conseguimos ver com clareza o que estamos falando, nem sempre o mais exposto é o mais impactante, afinal com certeza muitos de vocês que estão olhando para essa foto estão se sentido impactados, e com muitas fotos mais explícita não estariam.

 

ESPECIAL

Vídeo mostra debate entre Jean Wyllys e Malafaia sobre cura gay
Jean Wyllys e Silas Malafaia trocam farpas em audiência na Câmara sobre a cura gay. Assista

A Comissão de Seguridade e Família da Câmara dos Deputados, em Brasília, realizou na tarde da última terça-feira, 27 de novembro, uma Audiência Pública sobre o Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 234/11, do deputado federal João Campos (PSDB-GO), que susta resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) proibindo profissionais de realizarem a chamada cura gay.
O objetivo era discutir o assunto, e foi exatamente o que aconteceu. De um lado, o pastor Silas Malafaia defendia que psicólogos possam “curar” gays de sua homossexualidade. De outro, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), gay assumido, chamava atenção para o fato de que o projeto fere a laicidade do Estado, ou seja, além de ser um absurdo, envolve religião na administração pública.
A discussão, como já era esperado, foi acalorada e houve troca de farpas entre os dois representantes dos interessados na aprovação ou não do projeto. Os melhores momentos desse debate foram compilados em um vídeo que você confere aqui embaixo, com Jean usando seu sucesso como maior exemplo de que gays não precisam ser curados de absolutamente nada.

 



Categoria: Fique por dentro

Escrito por: Andy às: 15h53 |




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]